Minha matéria inesquecível nos #6AnosDoTribuna: a semana em que vivi na Comunidade das Quadras

ANIVERSÁRIO DO PORTAL

Minha matéria inesquecível nos #6AnosDoTribuna: a semana em que vivi na Comunidade das Quadras

No aniversário de 6 anos do Tribuna do Ceará, jornalista relembra as vivências na Comunidade das Quadras. Teve bolo na calçada, brincadeira com criança e muita história boa para contar

Por Roberta Tavares em Cotidiano

11 de março de 2019 às 07:02

Há 5 meses
Roberta Tavares, Fernanda Moura e Rafael Morais - um dos artistas da Comunidade das Quadras (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

Roberta Tavares, Fernanda Moura e Rafael Morais – um dos artistas da Comunidade das Quadras (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

Cheguei ao Tribuna do Ceará antes mesmo de ele existir. Eu era estagiária do antigo site do Sistema Jangadeiro, o Jangadeiro Online, até que o projeto de um portal de notícias totalmente cearense chegou, em 2013. E eu segui junto a ele, já como repórter.

A ideia era encontrar personagens do Ceará e contar histórias diferentes do que comumente costumamos ler ou ver em jornais. Uma dessas me marcou e mudou completamente minha percepção de mundo, o hotsite Quadra de Oportunidades.

Eu e a também repórter Jéssica Welma atravessamos alguns quarteirões para conhecer melhor os moradores, a rotina, as paixões e as histórias da Comunidade das Quadras, nas imediações da Avenida Virgílio Távora com a Rua Beni de Carvalho, em Fortaleza.

Foi cerca de uma semana “vivendo” ali. Conversei com moradores antigos da região, brinquei com as crianças nas vielas cheias de cor, comi bolo sentada na calçada, “joguei conversa fora” com os jovens e identifiquei dezenas de boas histórias para contar.

+ LEIA TAMBÉM

Viúvas do Trabalho
Cooperar para o Bem
O Trânsito Mata – Seja Diplomata
Linhas Íntimas

Em um lugar conhecido pela violência ( “Levanta o vidro que a gente está ao lado das Quadras”), os moradores da Comunidade São Vicente de Paulo, como também é chamada, nos mostraram que há muita oportunidade ocultada e pouco retratada pela mídia. O problema, de fato, existe, mas se esconde em meio aos empreendedores e artistas.

A reportagem, que assinei junto a Rafael Luis Azevedo, Jéssica Welma e Fernanda Moura, conquistou o Prêmio da Prefeitura de Fortaleza de Jornalismo de 2016 e confirmou que a Comunidade das Quadras é, realmente, muito mais do que uma favela rodeada por concreto nobre.

> Roberta Tavares é editora do Tribuna do Ceará.

Leia a reportagem:

Quadra de Oportunidades

Veja outras memórias de profissionais do Tribuna do Ceará:

Hayanne Narlla

Lyvia Rocha

Jéssica Welma

Rafael Luis Azevedo

Publicidade

Dê sua opinião

ANIVERSÁRIO DO PORTAL

Minha matéria inesquecível nos #6AnosDoTribuna: a semana em que vivi na Comunidade das Quadras

No aniversário de 6 anos do Tribuna do Ceará, jornalista relembra as vivências na Comunidade das Quadras. Teve bolo na calçada, brincadeira com criança e muita história boa para contar

Por Roberta Tavares em Cotidiano

11 de março de 2019 às 07:02

Há 5 meses
Roberta Tavares, Fernanda Moura e Rafael Morais - um dos artistas da Comunidade das Quadras (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

Roberta Tavares, Fernanda Moura e Rafael Morais – um dos artistas da Comunidade das Quadras (FOTO: Arquivo/Tribuna do Ceará)

Cheguei ao Tribuna do Ceará antes mesmo de ele existir. Eu era estagiária do antigo site do Sistema Jangadeiro, o Jangadeiro Online, até que o projeto de um portal de notícias totalmente cearense chegou, em 2013. E eu segui junto a ele, já como repórter.

A ideia era encontrar personagens do Ceará e contar histórias diferentes do que comumente costumamos ler ou ver em jornais. Uma dessas me marcou e mudou completamente minha percepção de mundo, o hotsite Quadra de Oportunidades.

Eu e a também repórter Jéssica Welma atravessamos alguns quarteirões para conhecer melhor os moradores, a rotina, as paixões e as histórias da Comunidade das Quadras, nas imediações da Avenida Virgílio Távora com a Rua Beni de Carvalho, em Fortaleza.

Foi cerca de uma semana “vivendo” ali. Conversei com moradores antigos da região, brinquei com as crianças nas vielas cheias de cor, comi bolo sentada na calçada, “joguei conversa fora” com os jovens e identifiquei dezenas de boas histórias para contar.

+ LEIA TAMBÉM

Viúvas do Trabalho
Cooperar para o Bem
O Trânsito Mata – Seja Diplomata
Linhas Íntimas

Em um lugar conhecido pela violência ( “Levanta o vidro que a gente está ao lado das Quadras”), os moradores da Comunidade São Vicente de Paulo, como também é chamada, nos mostraram que há muita oportunidade ocultada e pouco retratada pela mídia. O problema, de fato, existe, mas se esconde em meio aos empreendedores e artistas.

A reportagem, que assinei junto a Rafael Luis Azevedo, Jéssica Welma e Fernanda Moura, conquistou o Prêmio da Prefeitura de Fortaleza de Jornalismo de 2016 e confirmou que a Comunidade das Quadras é, realmente, muito mais do que uma favela rodeada por concreto nobre.

> Roberta Tavares é editora do Tribuna do Ceará.

Leia a reportagem:

Quadra de Oportunidades

Veja outras memórias de profissionais do Tribuna do Ceará:

Hayanne Narlla

Lyvia Rocha

Jéssica Welma

Rafael Luis Azevedo