Minha matéria inesquecível nos #6AnosDoTribuna: O dia em que fui hipnotizado

ANIVERSÁRIO DO PORTAL

Minha matéria inesquecível nos #6AnosDoTribuna: O dia em que fui hipnotizado

No aniversário do Tribuna do Ceará, jornalista relembra a pauta em que virou paciente de um psicanalista clínico que se utiliza da hipnose em tratamentos

Por Rafael Luis Azevedo em Cotidiano

11 de março de 2019 às 07:00

Há 4 meses
Repórter do Tribuna do Ceará é hipnotizado durante sessão (Foto: Wanderley Filho/Tribuna do Ceará)

Repórter do Tribuna do Ceará é hipnotizado durante sessão (Foto: Wanderley Filho/Tribuna do Ceará)

Cheguei no comecinho do Tribuna do Ceará, como repórter. O projeto já estava andando, e o pedido era encontrar histórias diferentes por aí. Uma das que mais me diverti, por ironia, estava nos classificados de um jornal. Foi em 2013, e o serviço prometia a cura de males através da hipnose.

Preciso confessar, fiquei com medo do que podia rolar. Então levei a tiracolo um colega de redação pra ficar de olho. Nem precisava. Não sofri nenhum revertério. Ao contrário, me senti profundamente relaxado. Claro, a compreensão do testemunho depende de sua fé naquilo que não pode ser plenamente explicado.

+ LEIA TAMBÉM:

Hotsite Pedala, Fortaleza! 4 dias contando bicicletas em ruas de Fortaleza
Hotsite Fortaleza Antes e Depois: Um comparativo através dos tempos
Veja os carros mais baratos à venda em Fortaleza. Tem até de R$ 800
Dicionário: Aprenda 25 jargões do jornalismo policial cearense

“95% das doenças são psicossomáticas. São problemas gerados por um trauma, e muitas vezes a gente nem sabe onde está a origem deles. A mente tem o poder de curar, por isso através de um comando é possível superar a causa”, indicava Luciano Sampaio, psicanalista clínico, filósofo, teólogo e parapsicólogo.

A sessão me levou a passados que eu já tinha apagado. O jornalista Wanderley Filho foi ainda mais fundo. Viajou inclusive ao futuro, vendo-se no lançamento de um livro de sua autoria, Diluição, em 2020. Já está bem pertinho de descobrir se seu desejo inconsciente vai virar realidade.

> Rafael Luis Azevedo é coordenador do Tribuna do Ceará.

Leia a reportagem:

Repórteres vivem a experiência de ser hipnotizados

Veja outras memórias de profissionais do Tribuna do Ceará:

Roberta Tavares

Hayanne Narlla

Jéssica Welma

Lyvia Rocha

Publicidade

Dê sua opinião

ANIVERSÁRIO DO PORTAL

Minha matéria inesquecível nos #6AnosDoTribuna: O dia em que fui hipnotizado

No aniversário do Tribuna do Ceará, jornalista relembra a pauta em que virou paciente de um psicanalista clínico que se utiliza da hipnose em tratamentos

Por Rafael Luis Azevedo em Cotidiano

11 de março de 2019 às 07:00

Há 4 meses
Repórter do Tribuna do Ceará é hipnotizado durante sessão (Foto: Wanderley Filho/Tribuna do Ceará)

Repórter do Tribuna do Ceará é hipnotizado durante sessão (Foto: Wanderley Filho/Tribuna do Ceará)

Cheguei no comecinho do Tribuna do Ceará, como repórter. O projeto já estava andando, e o pedido era encontrar histórias diferentes por aí. Uma das que mais me diverti, por ironia, estava nos classificados de um jornal. Foi em 2013, e o serviço prometia a cura de males através da hipnose.

Preciso confessar, fiquei com medo do que podia rolar. Então levei a tiracolo um colega de redação pra ficar de olho. Nem precisava. Não sofri nenhum revertério. Ao contrário, me senti profundamente relaxado. Claro, a compreensão do testemunho depende de sua fé naquilo que não pode ser plenamente explicado.

+ LEIA TAMBÉM:

Hotsite Pedala, Fortaleza! 4 dias contando bicicletas em ruas de Fortaleza
Hotsite Fortaleza Antes e Depois: Um comparativo através dos tempos
Veja os carros mais baratos à venda em Fortaleza. Tem até de R$ 800
Dicionário: Aprenda 25 jargões do jornalismo policial cearense

“95% das doenças são psicossomáticas. São problemas gerados por um trauma, e muitas vezes a gente nem sabe onde está a origem deles. A mente tem o poder de curar, por isso através de um comando é possível superar a causa”, indicava Luciano Sampaio, psicanalista clínico, filósofo, teólogo e parapsicólogo.

A sessão me levou a passados que eu já tinha apagado. O jornalista Wanderley Filho foi ainda mais fundo. Viajou inclusive ao futuro, vendo-se no lançamento de um livro de sua autoria, Diluição, em 2020. Já está bem pertinho de descobrir se seu desejo inconsciente vai virar realidade.

> Rafael Luis Azevedo é coordenador do Tribuna do Ceará.

Leia a reportagem:

Repórteres vivem a experiência de ser hipnotizados

Veja outras memórias de profissionais do Tribuna do Ceará:

Roberta Tavares

Hayanne Narlla

Jéssica Welma

Lyvia Rocha