Por que a Av. Heráclito Graça sempre vira um rio em todo dia de chuva forte?

PROBLEMA HISTÓRICO

Por que a Av. Heráclito Graça sempre vira um rio em todo dia de chuva forte?

O problema de alagamentos na avenida é recorrente, e se agrava no período em que chuvas com maior intensidade atingem Fortaleza

Por Lya Cardoso em Cotidiano

7 de março de 2019 às 09:43

Há 4 meses
Problema na Avenida Heráclito Graça é antigo (FOTO: Tatiana de Lima)

Problema na Avenida Heráclito Graça é antigo (FOTO: Tatiana de Lima)

Atualizada às 14h35

Basta chover em Fortaleza para haver relatos de alagamentos na cidade. A avenida Heráclito Graça é uma das vias com problemas constantes após chuvas. A concentração de água impossibilita o tráfego no local, chegando a encobrir carros em vários trechos, como aconteceu na manhã desta quarta-feira (6).

O transtorno não é novidade. Desde seu surgimento, nos anos 90, o Sistema Jangadeiro vem noticiando o alagamento na avenida em diversas reportagens, que retratam imagens semelhantes às que ocorrem atualmente.

Veja matéria de 2009:

http://mais.uol.com.br/view/16619847

Segundo o ambientalista e professor do departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC) Jeovah Meireles, a avenida tem um problema particular relacionado à drenagem. “Ali é uma das áreas impermeabilizadas da cidade. O escoamento superficial faz com que essa vazão não seja canalizada da forma correta ou efetiva”.

Um aspecto que influencia diretamente os alagamentos na via é a proximidade com o Riacho Pajeú. “Ele tinha sua bacia de drenagem e, como foi impermeabilizado, o escoamento superficial na direção desse riacho foi completamente desestruturado. Todas as conexões de drenagem natural acabam gerando esses problemas”.

O ambientalista avalia que a avenida precisa passar por mudanças em sua estrutura. “Como o solo está bastante impermeabilizado, a consequência, aliada à disposição do lixo nos bueiros, é a inundação. A avenida Heráclito Graça necessitaria de uma completa reestruturação da drenagem urbana”.

O especialista reforça a culpa sobre a quantidade de lixo na cidade, que ocasiona a obstrução dos canais. Para Jeovah, “a Heráclito Graça acaba sendo uma das consequências congênitas de centenas de pontos de inundação que estão pela cidade de Fortaleza”.

Riacho Pajeú

Segundo informações do blog Fortaleza em Fotos, o Riacho Pajeú nasceu bem antes da cidade existir. Seu tempo estimado de vida é de cerca de 7 mil anos e, ao longo do tempo, a ocupação prejudicou danos graves ao corpo hídrico. Em 1918, ele foi canalizado pela Diretoria de Obras Públicas.

A partir de 1960, o crescimento da cidade foi “atropelando” o espaço de mananciais como o do Pajeú. Já no início da década de 1980, a Prefeitura realizou uma obra que “afogou” cerca de 3 mil metros do rio, modificando seu leito original.

Seinf

Sanar os problemas de alagamento na avenida Heráclito Graça requer grande obra, em extensão de cerca de 1,5 quilômetros, desde a foz do Riacho Pajeú. Essa é a afirmação do coordenador de Gerenciamento de Projetos da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), André Daher. No primeiro semestre de 2019, a Seinf trabalha no projeto de intervenção, com previsão de início das obras para o segundo semestre do ano.

Segundo a Seinf, desde 2015, foram feitas diversas obras de drenagem tanto na Heráclito Graça como em áreas adjacentes. “Na Av. Heráclito Graça, no trecho entre as ruas Nogueira Acioli e J da Penha, foram construídos 125 metros de ramais de drenagem. A avenida passou a contar com novo sistema de drenagem e instalação de 59 bocas de lobo”, diz nota da secretaria.

André Daher ressalta, porém, que, como o problema não é específico da avenida, as alterações resolvem o problema de chuvas de pequenas e médias proporções. Em episódios de chuvas intensas em curto intervalo de tempo, o cenário de alagamento se repete.

Publicidade

Dê sua opinião

PROBLEMA HISTÓRICO

Por que a Av. Heráclito Graça sempre vira um rio em todo dia de chuva forte?

O problema de alagamentos na avenida é recorrente, e se agrava no período em que chuvas com maior intensidade atingem Fortaleza

Por Lya Cardoso em Cotidiano

7 de março de 2019 às 09:43

Há 4 meses
Problema na Avenida Heráclito Graça é antigo (FOTO: Tatiana de Lima)

Problema na Avenida Heráclito Graça é antigo (FOTO: Tatiana de Lima)

Atualizada às 14h35

Basta chover em Fortaleza para haver relatos de alagamentos na cidade. A avenida Heráclito Graça é uma das vias com problemas constantes após chuvas. A concentração de água impossibilita o tráfego no local, chegando a encobrir carros em vários trechos, como aconteceu na manhã desta quarta-feira (6).

O transtorno não é novidade. Desde seu surgimento, nos anos 90, o Sistema Jangadeiro vem noticiando o alagamento na avenida em diversas reportagens, que retratam imagens semelhantes às que ocorrem atualmente.

Veja matéria de 2009:

http://mais.uol.com.br/view/16619847

Segundo o ambientalista e professor do departamento de Geografia da Universidade Federal do Ceará (UFC) Jeovah Meireles, a avenida tem um problema particular relacionado à drenagem. “Ali é uma das áreas impermeabilizadas da cidade. O escoamento superficial faz com que essa vazão não seja canalizada da forma correta ou efetiva”.

Um aspecto que influencia diretamente os alagamentos na via é a proximidade com o Riacho Pajeú. “Ele tinha sua bacia de drenagem e, como foi impermeabilizado, o escoamento superficial na direção desse riacho foi completamente desestruturado. Todas as conexões de drenagem natural acabam gerando esses problemas”.

O ambientalista avalia que a avenida precisa passar por mudanças em sua estrutura. “Como o solo está bastante impermeabilizado, a consequência, aliada à disposição do lixo nos bueiros, é a inundação. A avenida Heráclito Graça necessitaria de uma completa reestruturação da drenagem urbana”.

O especialista reforça a culpa sobre a quantidade de lixo na cidade, que ocasiona a obstrução dos canais. Para Jeovah, “a Heráclito Graça acaba sendo uma das consequências congênitas de centenas de pontos de inundação que estão pela cidade de Fortaleza”.

Riacho Pajeú

Segundo informações do blog Fortaleza em Fotos, o Riacho Pajeú nasceu bem antes da cidade existir. Seu tempo estimado de vida é de cerca de 7 mil anos e, ao longo do tempo, a ocupação prejudicou danos graves ao corpo hídrico. Em 1918, ele foi canalizado pela Diretoria de Obras Públicas.

A partir de 1960, o crescimento da cidade foi “atropelando” o espaço de mananciais como o do Pajeú. Já no início da década de 1980, a Prefeitura realizou uma obra que “afogou” cerca de 3 mil metros do rio, modificando seu leito original.

Seinf

Sanar os problemas de alagamento na avenida Heráclito Graça requer grande obra, em extensão de cerca de 1,5 quilômetros, desde a foz do Riacho Pajeú. Essa é a afirmação do coordenador de Gerenciamento de Projetos da Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), André Daher. No primeiro semestre de 2019, a Seinf trabalha no projeto de intervenção, com previsão de início das obras para o segundo semestre do ano.

Segundo a Seinf, desde 2015, foram feitas diversas obras de drenagem tanto na Heráclito Graça como em áreas adjacentes. “Na Av. Heráclito Graça, no trecho entre as ruas Nogueira Acioli e J da Penha, foram construídos 125 metros de ramais de drenagem. A avenida passou a contar com novo sistema de drenagem e instalação de 59 bocas de lobo”, diz nota da secretaria.

André Daher ressalta, porém, que, como o problema não é específico da avenida, as alterações resolvem o problema de chuvas de pequenas e médias proporções. Em episódios de chuvas intensas em curto intervalo de tempo, o cenário de alagamento se repete.