Alunos de 3 escolas do interior do Ceará conquistam vaga na maior feira de ciências do mundo

TALENTOS LOCAIS

Alunos de 3 escolas do interior do Ceará conquistam vaga na maior feira de ciências do mundo

Alunos de Bela Cruz, Iracema e Cascavel estarão na Intel Isef, a maior feira de ciências do mundo. A classificação saiu após a 17ª Febrace

Por Tribuna do Ceará em Educação

16 de abril de 2019 às 07:00

Há 3 meses

Estudantes de Cascavel desenvolveram projeto que utiliza casca de coco para produzir piso ecossustentável (FOTO: Divulgação / Seduc – CE)

Por William Barros

Três escolas cearenses estiveram entre as premiadas da 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), promovida pela Universidade de São Paulo (USP) entre 19 e 21 de março. As instituições garantiram participação na Intel Isef, considerada a maior feira de ciências do mundo, que será realizada em maio nos Estados Unidos.

A Escola Estadual de Educação Profissional Júlio França alcançou 1º lugar na categoria Engenharia, com um projeto que utiliza casca de coco para produzir um piso ecossustentável e de baixo custo. A instituição localizada em Bela Cruz, a 245 km de Fortaleza, conquista sua 3ª classificação em eventos mundiais.

Na categoria Ciências Biológicas, a vitória foi da Escola Joaquim de Figueiredo Correia, localizada em Iracema, a 285 km da capital cearense. Os alunos da instituição analisaram a relação entre contaminantes agrícolas e doenças neurológicas. A entidade também foi campeã em Bioquímica e Biologia Molecular pela Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq) e escolhida como melhor trabalho do Ceará.

A Escola Ronaldo Caminha Barbosa, de Cascavel, no norte cearense, foi premiada como Destaque em Tecnologia e Desenvolvimento, pela produção de tijolos ecológicos e placas de piso a partir de borracha e vidro. A instituição já havia sido premiada na 9ª Edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, da Fundação Oswaldo Cruz, em 2018.

As escolas Julia Alenquer Fontenele (Pindoretama), Pedro de Queiroz Lima (Beberibe) e Francisco das Chagas Vasconcelos (Santana do Acaraú) também participaram da mostra realizada pela USP.

Publicidade

Dê sua opinião

TALENTOS LOCAIS

Alunos de 3 escolas do interior do Ceará conquistam vaga na maior feira de ciências do mundo

Alunos de Bela Cruz, Iracema e Cascavel estarão na Intel Isef, a maior feira de ciências do mundo. A classificação saiu após a 17ª Febrace

Por Tribuna do Ceará em Educação

16 de abril de 2019 às 07:00

Há 3 meses

Estudantes de Cascavel desenvolveram projeto que utiliza casca de coco para produzir piso ecossustentável (FOTO: Divulgação / Seduc – CE)

Por William Barros

Três escolas cearenses estiveram entre as premiadas da 17ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), promovida pela Universidade de São Paulo (USP) entre 19 e 21 de março. As instituições garantiram participação na Intel Isef, considerada a maior feira de ciências do mundo, que será realizada em maio nos Estados Unidos.

A Escola Estadual de Educação Profissional Júlio França alcançou 1º lugar na categoria Engenharia, com um projeto que utiliza casca de coco para produzir um piso ecossustentável e de baixo custo. A instituição localizada em Bela Cruz, a 245 km de Fortaleza, conquista sua 3ª classificação em eventos mundiais.

Na categoria Ciências Biológicas, a vitória foi da Escola Joaquim de Figueiredo Correia, localizada em Iracema, a 285 km da capital cearense. Os alunos da instituição analisaram a relação entre contaminantes agrícolas e doenças neurológicas. A entidade também foi campeã em Bioquímica e Biologia Molecular pela Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBBq) e escolhida como melhor trabalho do Ceará.

A Escola Ronaldo Caminha Barbosa, de Cascavel, no norte cearense, foi premiada como Destaque em Tecnologia e Desenvolvimento, pela produção de tijolos ecológicos e placas de piso a partir de borracha e vidro. A instituição já havia sido premiada na 9ª Edição da Olimpíada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente, da Fundação Oswaldo Cruz, em 2018.

As escolas Julia Alenquer Fontenele (Pindoretama), Pedro de Queiroz Lima (Beberibe) e Francisco das Chagas Vasconcelos (Santana do Acaraú) também participaram da mostra realizada pela USP.