Aluno de Fortaleza é aprovado em 2 universidades americanas e ganha bolsa em Stanford

ESTUDOS NOS EUA

Aluno de Fortaleza é aprovado em 2 universidades americanas e ganha bolsa em Stanford

Renner Leite Lucena já havia sido aprovado em grandes instituições brasileiras, como ITA e IME

Por Juliana Teófilo em Educação

14 de abril de 2016 às 06:21

Há 3 anos
Além das 30 premiações em olimpíadas, Renner coleciona, também, aprovações em universidades. Foram 15 no total. (FOTO: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Além das 30 premiações em olimpíadas, Renner coleciona aprovações em universidades (FOTO: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Natural de Imperatriz, no Maranhão, Renner Leite Lucena foi aprovado aos 18 anos em duas universidade americanas de renome: Stanford e Georgia Tech. Mas a história do estudante nordestino começou há três anos, quando se mudou para Fortaleza, após receber a proposta de uma bolsa de estudos no Ceará.

“Meu irmão Róger conseguiu uma bolsa de estudos para mim em um colégio particular de Fortaleza, e eu me mudei em 2013. Foi a partir daí que minha vida mudou completamente. Durante meu tempo no colégio, participei de olimpíadas, criei um programa chamado ‘Além do Horizonte’ voltado para estimular a participação em olimpíadas e estudo entre os jovens. E fui professor regular no colégio em que estudava”, enumera Renner.

E a lista de feitos não para por aí. O jovem coleciona premiações em olimpíadas, 30 no total – sendo uma delas internacional -, e aprovações em universidades no Ceará e fora do estado. O estudante foi aprovado em 15 universidades no total, incluindo o Instituto Militar de Engenharia e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica, onde estuda atualmente. “Estou cursando o primeiro semestre no ITA e, depois disso, devo embarcar para os Estados Unidos”, destaca.

Justamente no dormitório do ITA, Renner recebeu a notícia que fora aprovado na universidade que tanto queria cursar. “Quando recebi a notícia, não acreditei, tive uma crise de riso na hora e só depois consegui contar para os meus amigos. Ele vieram até meu dormitório me parabenizar e fizeram uma pequena comemoração, com comida e tudo”, conta.

O jovem relata que a escolha da universidade de Stanford e da Georgia Tech não foram à toa. O sonho de Renner é se formar na área da tecnologia e empreendedorismo e, em um futuro próximo, ser uma figura importante no desenvolvimento do Brasil. “Eu sempre quis estudar na Stanford, justamente porque lá eles têm essas áreas da tecnologia e do empreendedorismo muito fortes no currículo. Acho que também pela proximidade com o Vale do Silício”, explica.

Renner ganhou uma bolsa para estudar na instituição e não vai pagar mensalidade, alimentação ou moradia. “Lá em Stanford é diferente, eles te aprovam primeiro e depois avaliam direitinho a tua história. Se eles gostarem do teu perfil, eles te dão a bolsa. Foi o que aconteceu comigo! Eles gostaram da minha história, viram a minha necessidade e decidiram me oferecer a bolsa de estudos”.

O embarque está previsto para agosto deste ano, e o garoto não poderia estar mais animado para as novas experiências. A ideia de Renner é cursar a faculdade nos EUA e, após um período de viagens pelo mundo e trabalho em grande empresas, retornar ao Brasil. “Pretendo ir para lá, me formar. Depois quero passar alguns anos viajando, trabalhando em grandes empresas e ganhando experiência. Depois disso, pretendo voltar e começar meus trabalhos de empreendedorismo aqui no Brasil. Meu sonho é ser um grande expoente na área tecnológica”, finaliza confiante.

Publicidade

Dê sua opinião

ESTUDOS NOS EUA

Aluno de Fortaleza é aprovado em 2 universidades americanas e ganha bolsa em Stanford

Renner Leite Lucena já havia sido aprovado em grandes instituições brasileiras, como ITA e IME

Por Juliana Teófilo em Educação

14 de abril de 2016 às 06:21

Há 3 anos
Além das 30 premiações em olimpíadas, Renner coleciona, também, aprovações em universidades. Foram 15 no total. (FOTO: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Além das 30 premiações em olimpíadas, Renner coleciona aprovações em universidades (FOTO: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Natural de Imperatriz, no Maranhão, Renner Leite Lucena foi aprovado aos 18 anos em duas universidade americanas de renome: Stanford e Georgia Tech. Mas a história do estudante nordestino começou há três anos, quando se mudou para Fortaleza, após receber a proposta de uma bolsa de estudos no Ceará.

“Meu irmão Róger conseguiu uma bolsa de estudos para mim em um colégio particular de Fortaleza, e eu me mudei em 2013. Foi a partir daí que minha vida mudou completamente. Durante meu tempo no colégio, participei de olimpíadas, criei um programa chamado ‘Além do Horizonte’ voltado para estimular a participação em olimpíadas e estudo entre os jovens. E fui professor regular no colégio em que estudava”, enumera Renner.

E a lista de feitos não para por aí. O jovem coleciona premiações em olimpíadas, 30 no total – sendo uma delas internacional -, e aprovações em universidades no Ceará e fora do estado. O estudante foi aprovado em 15 universidades no total, incluindo o Instituto Militar de Engenharia e o Instituto Tecnológico de Aeronáutica, onde estuda atualmente. “Estou cursando o primeiro semestre no ITA e, depois disso, devo embarcar para os Estados Unidos”, destaca.

Justamente no dormitório do ITA, Renner recebeu a notícia que fora aprovado na universidade que tanto queria cursar. “Quando recebi a notícia, não acreditei, tive uma crise de riso na hora e só depois consegui contar para os meus amigos. Ele vieram até meu dormitório me parabenizar e fizeram uma pequena comemoração, com comida e tudo”, conta.

O jovem relata que a escolha da universidade de Stanford e da Georgia Tech não foram à toa. O sonho de Renner é se formar na área da tecnologia e empreendedorismo e, em um futuro próximo, ser uma figura importante no desenvolvimento do Brasil. “Eu sempre quis estudar na Stanford, justamente porque lá eles têm essas áreas da tecnologia e do empreendedorismo muito fortes no currículo. Acho que também pela proximidade com o Vale do Silício”, explica.

Renner ganhou uma bolsa para estudar na instituição e não vai pagar mensalidade, alimentação ou moradia. “Lá em Stanford é diferente, eles te aprovam primeiro e depois avaliam direitinho a tua história. Se eles gostarem do teu perfil, eles te dão a bolsa. Foi o que aconteceu comigo! Eles gostaram da minha história, viram a minha necessidade e decidiram me oferecer a bolsa de estudos”.

O embarque está previsto para agosto deste ano, e o garoto não poderia estar mais animado para as novas experiências. A ideia de Renner é cursar a faculdade nos EUA e, após um período de viagens pelo mundo e trabalho em grande empresas, retornar ao Brasil. “Pretendo ir para lá, me formar. Depois quero passar alguns anos viajando, trabalhando em grandes empresas e ganhando experiência. Depois disso, pretendo voltar e começar meus trabalhos de empreendedorismo aqui no Brasil. Meu sonho é ser um grande expoente na área tecnológica”, finaliza confiante.