Cearense é recordista de medalhas em olimpíadas de matemática

EXEMPLO

Estudante cearense é recordista de medalhas em olimpíada internacional de matemática

Ao todo, Daniel Braga conquistou 22 medalhas, entre ouros, pratas e bronzes. Aluno conquistou bolsa para estudar em universidade dos EUA

Por Matheus Ribeiro em Educação

16 de agosto de 2016 às 06:00

Há 3 anos
Daniel Braga Farias Brito

Histórico de Daniel Braga fez com que ele conquistasse vaga em universidade dos EUA (FOTO Divulgação)

Não é mais novidade a grande quantidade de resultados positivos de cearenses em destaque quando se fala de olimpíadas e provas pelo Brasil. No entanto, nos últimos anos, um aluno cearense vem chamando atenção em todas as competições que disputa. Aos 18 anos, Daniel Lima Braga acaba de realizar um feito histórico para o Ceará. Ele é o primeiro cearense a conquistar três Medalhas de Prata consecutivas na Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) – 2014, 2015, 2016.

Mas quem pensa que este resultado de vice-colocado não é importante, está enganado. Após o resultado, o aluno do colégio Farias Brito, onde estuda desde o 6º ano, conquistou uma vaga na universidade de Princeton (nos Estados Unidos), uma das maiores instituições de ensino superior do mundo.

Contudo, tais medalhas não compõem o histórico completo do aluno. Em toda sua vida escolar, Daniel conquistou ao todo 22 medalhas, entre ouros, pratas e bronzes, em pelo menos 11 competições.

Para Daniel, a participação em diversas olimpíadas foi determinante para conseguir o lugar na universidade. “Essas universidades sempre gostam de olhar para as atividades extracurriculares dos seus candidatos e ver o que eles gostam de fazer fora da rígida grade curricular. No meu caso, foram as Olimpíadas de Matemática. As lições durante meu tempo de Ensino Médio foram valiosas em minha vida e me ajudaram na ida à Universidade”, conta.

Por isso, segundo Daniel, ter entrado no mundo das olimpíadas foi uma das suas melhores decisões. “Aconselho isso a qualquer jovem que goste de ciência. Talvez a sua matéria favorita não seja Matemática. Talvez seja Física, Química, Biologia ou mesmo História. Sempre há uma Olimpíada onde se envolver, e é sempre recompensador”, concluiu.

Confira o histórico de Daniel:

Medalha de Prata na IMO (2014, 2015, 2016)

Medalha de Prata na Olimpíada Ibero-Americana de Matemática (2014, 2015)

Medalha de Bronze na Romenian Master in Mathematics (2016)

Medalha de Ouro na Olimpíada Rioplatense de Matemática (2010, 2011, 2014, 2015)

Medalha de Ouro na Olimpíada Cearense de Matemática (2012, 2014, 2015)

Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática (2012, 2014, 2015)

Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Informática (2012)

Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Física (2012)

Medalha de Prata na Olimpíada de Matemática de Maio

Medalha de Prata na Olimpíada de Matemática para Países de Língua Portuguesa (OMCPLP)

Medalha de Ouro na Olimpíada Kanguru (de 2009 a 2015)

Publicidade

Dê sua opinião

EXEMPLO

Estudante cearense é recordista de medalhas em olimpíada internacional de matemática

Ao todo, Daniel Braga conquistou 22 medalhas, entre ouros, pratas e bronzes. Aluno conquistou bolsa para estudar em universidade dos EUA

Por Matheus Ribeiro em Educação

16 de agosto de 2016 às 06:00

Há 3 anos
Daniel Braga Farias Brito

Histórico de Daniel Braga fez com que ele conquistasse vaga em universidade dos EUA (FOTO Divulgação)

Não é mais novidade a grande quantidade de resultados positivos de cearenses em destaque quando se fala de olimpíadas e provas pelo Brasil. No entanto, nos últimos anos, um aluno cearense vem chamando atenção em todas as competições que disputa. Aos 18 anos, Daniel Lima Braga acaba de realizar um feito histórico para o Ceará. Ele é o primeiro cearense a conquistar três Medalhas de Prata consecutivas na Olimpíada Internacional de Matemática (IMO) – 2014, 2015, 2016.

Mas quem pensa que este resultado de vice-colocado não é importante, está enganado. Após o resultado, o aluno do colégio Farias Brito, onde estuda desde o 6º ano, conquistou uma vaga na universidade de Princeton (nos Estados Unidos), uma das maiores instituições de ensino superior do mundo.

Contudo, tais medalhas não compõem o histórico completo do aluno. Em toda sua vida escolar, Daniel conquistou ao todo 22 medalhas, entre ouros, pratas e bronzes, em pelo menos 11 competições.

Para Daniel, a participação em diversas olimpíadas foi determinante para conseguir o lugar na universidade. “Essas universidades sempre gostam de olhar para as atividades extracurriculares dos seus candidatos e ver o que eles gostam de fazer fora da rígida grade curricular. No meu caso, foram as Olimpíadas de Matemática. As lições durante meu tempo de Ensino Médio foram valiosas em minha vida e me ajudaram na ida à Universidade”, conta.

Por isso, segundo Daniel, ter entrado no mundo das olimpíadas foi uma das suas melhores decisões. “Aconselho isso a qualquer jovem que goste de ciência. Talvez a sua matéria favorita não seja Matemática. Talvez seja Física, Química, Biologia ou mesmo História. Sempre há uma Olimpíada onde se envolver, e é sempre recompensador”, concluiu.

Confira o histórico de Daniel:

Medalha de Prata na IMO (2014, 2015, 2016)

Medalha de Prata na Olimpíada Ibero-Americana de Matemática (2014, 2015)

Medalha de Bronze na Romenian Master in Mathematics (2016)

Medalha de Ouro na Olimpíada Rioplatense de Matemática (2010, 2011, 2014, 2015)

Medalha de Ouro na Olimpíada Cearense de Matemática (2012, 2014, 2015)

Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Matemática (2012, 2014, 2015)

Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Informática (2012)

Medalha de Ouro na Olimpíada Brasileira de Física (2012)

Medalha de Prata na Olimpíada de Matemática de Maio

Medalha de Prata na Olimpíada de Matemática para Países de Língua Portuguesa (OMCPLP)

Medalha de Ouro na Olimpíada Kanguru (de 2009 a 2015)