Apesar do apoio de Camilo a Eunício, petistas dizem que não apoiarão "um dos cabeças do golpe"

DISPUTA PELO SENADO

Apesar do apoio de Camilo a Eunício, petistas dizem que não apoiarão “um dos cabeças do golpe”

Encontro de Tática do PT deve orientar o partido sobre conflito entre quem vai disputar as vagas do Senado ao lado de Camilo

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

28 de julho de 2018 às 10:49

Há 11 meses
Elmano de Freitas disse que não há possibilidade de apoiar Eunício. (Foto: AL-CE)

Elmano de Freitas disse que não há possibilidade de apoiar Eunício. (Foto: AL-CE)

A discussão sobre quem vai compor as vagas para o Senado na chapa de Camilo Santana (PT) deve ser acirrada neste sábado (28), no Encontro de Tática do PT, em Fortaleza. O deputado estadual Elmano de Freitas (PT) e o senador José Pimentel (PT), ambos ligados a Luizianne Lins (PT), reforçaram o discurso de que “não há espaço” para Eunício Oliveira (MDB) na chapa.

O partido está dividido entre indicar um nome ou acatar a posição do governador em subir ao palanque com Cid Gomes (PDT) e Eunício. Na sexta-feira (27), em entrevista à rádio Papagaio-FM, de Icó, Camilo reafirmou apoio ao presidente do Senado. “Vamos aguardar as definições para conseguir o melhor caminho, e Eunício contará com meu apoio”, disse o governador.

No Encontro de Tática, Elmano reafirmou a tentativa do partido em brigar pela indicação ao Senado. “Aqui com certeza não terá nenhum tipo de apoio a Eunicio Oliveira”, afirmou. José Pimentel, que é pré-candidato à reeleição para o Senado, reforçou: “É muito difícil para nós apoiarmos uma candidatura que foi um dos cabeças do golpe que colocou a Dilma (Rousseff) e o PT fora do governo”.

Ambos prometeram apoio à reeleição de Camilo e não fizeram menção à posição do governador sobre o adversário da campanha de 2014, nem sobre o impasse do apoio de Camilo a Ciro ou Lula como candidato à Presidência.

Luizianne Lins

Na quarta-feira (25), Luizianne Lins disse, em entrevista ao programa Focus.Jangadeiro, que, se o governador não declarar apoio ao ex-presidente Lula, ela poderá disputar a indicação ao governo com Camilo Santana.

A deputada se colocou, inclusive, à disposição para disputar o Senado, caso o senador José Pimentel, cujo mandato se encerra este ano, não vá disputar a reeleição. “PT não deve abrir mão de nenhuma vaga que possui hoje”, garantiu.

Com informações de Daniella de Lavor, da Tribuna BandNews.

Publicidade

Dê sua opinião

DISPUTA PELO SENADO

Apesar do apoio de Camilo a Eunício, petistas dizem que não apoiarão “um dos cabeças do golpe”

Encontro de Tática do PT deve orientar o partido sobre conflito entre quem vai disputar as vagas do Senado ao lado de Camilo

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

28 de julho de 2018 às 10:49

Há 11 meses
Elmano de Freitas disse que não há possibilidade de apoiar Eunício. (Foto: AL-CE)

Elmano de Freitas disse que não há possibilidade de apoiar Eunício. (Foto: AL-CE)

A discussão sobre quem vai compor as vagas para o Senado na chapa de Camilo Santana (PT) deve ser acirrada neste sábado (28), no Encontro de Tática do PT, em Fortaleza. O deputado estadual Elmano de Freitas (PT) e o senador José Pimentel (PT), ambos ligados a Luizianne Lins (PT), reforçaram o discurso de que “não há espaço” para Eunício Oliveira (MDB) na chapa.

O partido está dividido entre indicar um nome ou acatar a posição do governador em subir ao palanque com Cid Gomes (PDT) e Eunício. Na sexta-feira (27), em entrevista à rádio Papagaio-FM, de Icó, Camilo reafirmou apoio ao presidente do Senado. “Vamos aguardar as definições para conseguir o melhor caminho, e Eunício contará com meu apoio”, disse o governador.

No Encontro de Tática, Elmano reafirmou a tentativa do partido em brigar pela indicação ao Senado. “Aqui com certeza não terá nenhum tipo de apoio a Eunicio Oliveira”, afirmou. José Pimentel, que é pré-candidato à reeleição para o Senado, reforçou: “É muito difícil para nós apoiarmos uma candidatura que foi um dos cabeças do golpe que colocou a Dilma (Rousseff) e o PT fora do governo”.

Ambos prometeram apoio à reeleição de Camilo e não fizeram menção à posição do governador sobre o adversário da campanha de 2014, nem sobre o impasse do apoio de Camilo a Ciro ou Lula como candidato à Presidência.

Luizianne Lins

Na quarta-feira (25), Luizianne Lins disse, em entrevista ao programa Focus.Jangadeiro, que, se o governador não declarar apoio ao ex-presidente Lula, ela poderá disputar a indicação ao governo com Camilo Santana.

A deputada se colocou, inclusive, à disposição para disputar o Senado, caso o senador José Pimentel, cujo mandato se encerra este ano, não vá disputar a reeleição. “PT não deve abrir mão de nenhuma vaga que possui hoje”, garantiu.

Com informações de Daniella de Lavor, da Tribuna BandNews.