"Camilo não veio porque não pode explicar a aliança que fez com Eunício", critica Ailton Lopes

AUSÊNCIA CRITICADA

“Camilo não veio porque não pode explicar a aliança que fez com Eunício”, critica Ailton Lopes

Candidatos presentes no debate do Sistema Jangadeiro criticaram a ausência de Camilo Santana (PT)

Por Jéssica Welma em Eleições 2018

22 de agosto de 2018 às 13:30

Há 11 meses
Participam do debate os candidatos dos quais os partidos têm representação no Congresso: Ailton Lopes (Psol), General Theóphilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL) (FOTO: Tribuna do Ceará)

Participam do debate os candidatos de partidos com representação no Congresso: Ailton Lopes (Psol), General Theóphilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL) (FOTO: Tribuna do Ceará)

Atualizado às 15h45

Ausente no primeiro debate entre os candidatos ao Governo do Ceará, no Sistema Jangadeiro, o governador Camilo Santana (PT) foi o primeiro alvo dos três adversários presentes. Com transmissão ao vivo para todo o Estado, participam do debate os candidatos dos quais os partidos têm representação no Congresso Nacional: Ailton Lopes (Psol), General Theóphilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL).

“Camilo não veio porque não tem condições de explicar a aliança que fez com Eunício (Oliveira, do MDB), Gorete (Pereira, do PR) e Genecias (Noronha, do SD)”, disse o candidato do Psol, Ailton Lopes, em referência à base aliada do governador, que reúne apoiadores do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do PT de Camilo.

O candidato do PSDB, General Theóphilo, lamentou a ausência do adversário. “Não me surpreende. A característica desse governador é a falta de autoridade, a falta de comando, o medo”.

Hélio Góis não fez referência na sua primeira fala, mas, ao responder pergunta sobre segurança pública, citou a ausência de Camilo Santana. “O que falta para nosso estado é coragem. Quem não tem coragem para enfrentar um debate, não tem coragem para enfrentar a criminalidade”, criticou.

O debate do Sistema Jangadeiro com os candidatos ao Governo do Estado é o maior multiplataforma no Ceará nas eleições 2018, envolvendo 11 veículos de comunicação, incluindo as TVs Jangadeiro e Nordestv, a Rádio Tribuna Band News FM, seis rádios que compõem a Rede Jangadeiro FM no interior e o portal Tribuna do Ceará, com transmissão ao vivo nas redes sociais de todos os veículos.

Confira os comentários de cada candidato sobre ausência de Camilo em debate e também sobre suas propostas para combater os casos de feminicídios no Ceará

Ailton Lopes (PSOL)

http://mais.uol.com.br/view/16509764

General Teophilo (PSDB)

http://mais.uol.com.br/view/16509776

Hélio Góis (PSL)

http://mais.uol.com.br/view/16509805

Publicidade

Dê sua opinião

AUSÊNCIA CRITICADA

“Camilo não veio porque não pode explicar a aliança que fez com Eunício”, critica Ailton Lopes

Candidatos presentes no debate do Sistema Jangadeiro criticaram a ausência de Camilo Santana (PT)

Por Jéssica Welma em Eleições 2018

22 de agosto de 2018 às 13:30

Há 11 meses
Participam do debate os candidatos dos quais os partidos têm representação no Congresso: Ailton Lopes (Psol), General Theóphilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL) (FOTO: Tribuna do Ceará)

Participam do debate os candidatos de partidos com representação no Congresso: Ailton Lopes (Psol), General Theóphilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL) (FOTO: Tribuna do Ceará)

Atualizado às 15h45

Ausente no primeiro debate entre os candidatos ao Governo do Ceará, no Sistema Jangadeiro, o governador Camilo Santana (PT) foi o primeiro alvo dos três adversários presentes. Com transmissão ao vivo para todo o Estado, participam do debate os candidatos dos quais os partidos têm representação no Congresso Nacional: Ailton Lopes (Psol), General Theóphilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL).

“Camilo não veio porque não tem condições de explicar a aliança que fez com Eunício (Oliveira, do MDB), Gorete (Pereira, do PR) e Genecias (Noronha, do SD)”, disse o candidato do Psol, Ailton Lopes, em referência à base aliada do governador, que reúne apoiadores do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do PT de Camilo.

O candidato do PSDB, General Theóphilo, lamentou a ausência do adversário. “Não me surpreende. A característica desse governador é a falta de autoridade, a falta de comando, o medo”.

Hélio Góis não fez referência na sua primeira fala, mas, ao responder pergunta sobre segurança pública, citou a ausência de Camilo Santana. “O que falta para nosso estado é coragem. Quem não tem coragem para enfrentar um debate, não tem coragem para enfrentar a criminalidade”, criticou.

O debate do Sistema Jangadeiro com os candidatos ao Governo do Estado é o maior multiplataforma no Ceará nas eleições 2018, envolvendo 11 veículos de comunicação, incluindo as TVs Jangadeiro e Nordestv, a Rádio Tribuna Band News FM, seis rádios que compõem a Rede Jangadeiro FM no interior e o portal Tribuna do Ceará, com transmissão ao vivo nas redes sociais de todos os veículos.

Confira os comentários de cada candidato sobre ausência de Camilo em debate e também sobre suas propostas para combater os casos de feminicídios no Ceará

Ailton Lopes (PSOL)

http://mais.uol.com.br/view/16509764

General Teophilo (PSDB)

http://mais.uol.com.br/view/16509776

Hélio Góis (PSL)

http://mais.uol.com.br/view/16509805