Data Debate: Veja quais candidatos falaram mais vezes a palavra "segurança" durante programa

#DEBATEJANGADEIRO

Data Debate: Veja quais candidatos falaram mais vezes a palavra “segurança” durante programa

A palavra “segurança” foi citada 16 vezes pelos três candidatos presentes no debate promovido pelo Sistema Jangadeiro

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

22 de agosto de 2018 às 15:39

Há 11 meses
Governo, debate

Candidatos ao Governo falam de segurança no primeiro debate. (FOTO: Lya Cardoso/Tribuna do Ceará)

Questão importante e em evidência na vida do cearense, o tema Segurança deu o tom das campanhas eleitorais no Estado. No primeiro debate entre os candidatos ao Governo do Ceará, Ailton Lopes (Psol), General Theophilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL) falaram sobre o tema. O Tribuna do Ceará contabilizou 16 citações da palavra nesta quarta-feira (22), nos estúdios da TV Jangadeiro, em Fortaleza. Convidado, Camilo Santana (PT) decidiu não participar do espaço.

O assunto Segurança foi abordado prioritariamente no primeiro bloco, quando os candidatos foram questionados diretamente pelos mediadores. Além dos números da violência no Ceará, as discussões sobre o tema também permearam questões como educação e emprego.

Ailton Lopes citou a palavra Segurança somente uma vez. Ele começou lembrando que Fortaleza está entre as cidades que mais matam no mundo. O candidato do Psol criticou fortemente os índices alarmantes da violência e promessas populistas das últimas gestões do Governo. Para o tema, o candidato aposta investir em inteligência, promover direitos e garantir a cidadania para suprir a falta de políticas públicas e sociais principalmente nas áreas mais pobres.

Candidato ao Governo pelo PSDB, General Theophilo usou a palavra em cinco oportunidades. O tucano falou sobre uma das principais propostas de sua plataforma, que é reduzir o número de homicídios do Estado em 50%. Aliado a isso, investir em inteligência, tecnologia, além de um micro mapeamento dos delitos no Ceará e desenvolver ações para apreensão de drogas. Além disso, combater facções criminosas, o feminicídio usando tornozeleiras eletrônicas em agressores e investir em educação e saúde.

O candidato do PSL usou a palavra segurança nove vezes. Hélio Góis criticou a postura do Governo do Estado no enfrentamento à criminalidade e cobrou responsabilidade da atual gestão. Como proposta para a área, destacou investimento em inteligência, em material humano, a melhoria das polícias e da gestão, além da instalação de bloqueadores nos presídios.

Números assustadores

No governo de Camilo Santana, candidato a reeleição e ausente deste primeiro debate, os números da violência chamam atenção. Com o crescimento da atuação das facções no Ceará, a insegurança ficou mais evidente para a população, principalmente em números. Só em julho, por exemplo, o estado registrou um homicídio a cada duas horas, de acordo com dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

De janeiro a julho, o Ceará já registra um total de 2.758 assassinatos, sendo 47 pessoas vítimas de sete chacinas. A marca é ligeiramente inferior aos sete primeiros meses de 2017, ano em que a violência foi recorde no estado, quando houve 2.773 casos.

A violência no Ceará teve um grande crescimento no número de homicídios nos últimos 20 anos, sobretudo nos oito anos de governo de Cid e nos três e meio de Camilo. O aumento de 1998 a 2017 foi de 545%, subindo de 941 assassinatos para 5.134.

O número registrado no ano passado foi o maior na história. A escaladada de violência supera e muito o crescimento populacional do Ceará, que saltou de 7 milhões para 9 milhões no período – aumento de 28%.

Debate

O debate do Sistema Jangadeiro com os candidatos ao Governo do Estado é o maior multiplataforma no Ceará nas eleições 2018, envolvendo 11 veículos de comunicação, incluindo as TVs Jangadeiro e Nordestv, a Rádio Tribuna Band News FM, seis rádios que compõem a Rede Jangadeiro FM no interior e o portal Tribuna do Ceará, com transmissão ao vivo nas redes sociais de todos os veículos.

Acompanhe mais informações sobre o debate:

Confira como foi o debate dos candidatos ao Governo no Sistema Jangadeiro

Editorial do Sistema Jangadeiro sobre a ausência de Camilo Santana no debate dos candidatos ao Governo

General Theóphilo propõe colocar tornozeleira eletrônica em agressores de mulheres

“Camilo não veio porque não pode explicar a aliança que fez com Eunício”, critica Ailton Lopes

Candidato de Bolsonaro no CE questiona General sobre FHC “ter se mancomunado com Lula no Foro de SP

Publicidade

Dê sua opinião

#DEBATEJANGADEIRO

Data Debate: Veja quais candidatos falaram mais vezes a palavra “segurança” durante programa

A palavra “segurança” foi citada 16 vezes pelos três candidatos presentes no debate promovido pelo Sistema Jangadeiro

Por Tribuna do Ceará em Eleições 2018

22 de agosto de 2018 às 15:39

Há 11 meses
Governo, debate

Candidatos ao Governo falam de segurança no primeiro debate. (FOTO: Lya Cardoso/Tribuna do Ceará)

Questão importante e em evidência na vida do cearense, o tema Segurança deu o tom das campanhas eleitorais no Estado. No primeiro debate entre os candidatos ao Governo do Ceará, Ailton Lopes (Psol), General Theophilo (PSDB) e Hélio Góis (PSL) falaram sobre o tema. O Tribuna do Ceará contabilizou 16 citações da palavra nesta quarta-feira (22), nos estúdios da TV Jangadeiro, em Fortaleza. Convidado, Camilo Santana (PT) decidiu não participar do espaço.

O assunto Segurança foi abordado prioritariamente no primeiro bloco, quando os candidatos foram questionados diretamente pelos mediadores. Além dos números da violência no Ceará, as discussões sobre o tema também permearam questões como educação e emprego.

Ailton Lopes citou a palavra Segurança somente uma vez. Ele começou lembrando que Fortaleza está entre as cidades que mais matam no mundo. O candidato do Psol criticou fortemente os índices alarmantes da violência e promessas populistas das últimas gestões do Governo. Para o tema, o candidato aposta investir em inteligência, promover direitos e garantir a cidadania para suprir a falta de políticas públicas e sociais principalmente nas áreas mais pobres.

Candidato ao Governo pelo PSDB, General Theophilo usou a palavra em cinco oportunidades. O tucano falou sobre uma das principais propostas de sua plataforma, que é reduzir o número de homicídios do Estado em 50%. Aliado a isso, investir em inteligência, tecnologia, além de um micro mapeamento dos delitos no Ceará e desenvolver ações para apreensão de drogas. Além disso, combater facções criminosas, o feminicídio usando tornozeleiras eletrônicas em agressores e investir em educação e saúde.

O candidato do PSL usou a palavra segurança nove vezes. Hélio Góis criticou a postura do Governo do Estado no enfrentamento à criminalidade e cobrou responsabilidade da atual gestão. Como proposta para a área, destacou investimento em inteligência, em material humano, a melhoria das polícias e da gestão, além da instalação de bloqueadores nos presídios.

Números assustadores

No governo de Camilo Santana, candidato a reeleição e ausente deste primeiro debate, os números da violência chamam atenção. Com o crescimento da atuação das facções no Ceará, a insegurança ficou mais evidente para a população, principalmente em números. Só em julho, por exemplo, o estado registrou um homicídio a cada duas horas, de acordo com dados divulgados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

De janeiro a julho, o Ceará já registra um total de 2.758 assassinatos, sendo 47 pessoas vítimas de sete chacinas. A marca é ligeiramente inferior aos sete primeiros meses de 2017, ano em que a violência foi recorde no estado, quando houve 2.773 casos.

A violência no Ceará teve um grande crescimento no número de homicídios nos últimos 20 anos, sobretudo nos oito anos de governo de Cid e nos três e meio de Camilo. O aumento de 1998 a 2017 foi de 545%, subindo de 941 assassinatos para 5.134.

O número registrado no ano passado foi o maior na história. A escaladada de violência supera e muito o crescimento populacional do Ceará, que saltou de 7 milhões para 9 milhões no período – aumento de 28%.

Debate

O debate do Sistema Jangadeiro com os candidatos ao Governo do Estado é o maior multiplataforma no Ceará nas eleições 2018, envolvendo 11 veículos de comunicação, incluindo as TVs Jangadeiro e Nordestv, a Rádio Tribuna Band News FM, seis rádios que compõem a Rede Jangadeiro FM no interior e o portal Tribuna do Ceará, com transmissão ao vivo nas redes sociais de todos os veículos.

Acompanhe mais informações sobre o debate:

Confira como foi o debate dos candidatos ao Governo no Sistema Jangadeiro

Editorial do Sistema Jangadeiro sobre a ausência de Camilo Santana no debate dos candidatos ao Governo

General Theóphilo propõe colocar tornozeleira eletrônica em agressores de mulheres

“Camilo não veio porque não pode explicar a aliança que fez com Eunício”, critica Ailton Lopes

Candidato de Bolsonaro no CE questiona General sobre FHC “ter se mancomunado com Lula no Foro de SP