Abertas 400 vagas de cursos em unidade prisionais


Abertas 400 vagas de cursos em unidade prisionais

No mês de março será iniciada mais uma turma na área de Artífice da Construção Civil (Pedreiro) e em maio acontece o curso de armador-ferreiro, ambos com 25 vagas

Por Camila Cabral em Fortaleza

11 de março de 2013 às 16:59

Há 6 anos

400 vagas para cursos profissionalizantes gratuitos estão sendo ofertados para os internos do sistema penitenciários. Os participantes serão capacitados para a inserção no mercado de trabalho, aproveitando a demanda crescente por mão de obra no setor da construção civil, sobretudo do programa Minha Casa Minha Vida e das obras para a Copa do Mundo de 2014.

O objetivo é capacitá-los para a inserção no mercado de trabalho, aproveitando a demanda crescente por mão de obra no setor da construção civil, sobretudo do programa Minha Casa Minha Vida e das obras para a Copa do Mundo de 2014.

Novas turmas

No mês de março será iniciada mais uma turma na área de Artífice da Construção Civil (Pedreiro) e em maio acontece o curso de armador-ferreiro, ambos com 25 vagas. Até o final deste ano, um total de 400 cursos em diversas áreas, em especial, na área da Construção Civil, já que a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), vinculada à Sejus, conta com uma demanda urgente de 2000 a 2500 vagas de cessão de trabalhadores qualificados para disponibilizá-los junto à Secretaria das Cidades com vagas para obras do Programa Federal Minha casa, Minha Vida.

Publicidade

Dê sua opinião

Abertas 400 vagas de cursos em unidade prisionais

No mês de março será iniciada mais uma turma na área de Artífice da Construção Civil (Pedreiro) e em maio acontece o curso de armador-ferreiro, ambos com 25 vagas

Por Camila Cabral em Fortaleza

11 de março de 2013 às 16:59

Há 6 anos

400 vagas para cursos profissionalizantes gratuitos estão sendo ofertados para os internos do sistema penitenciários. Os participantes serão capacitados para a inserção no mercado de trabalho, aproveitando a demanda crescente por mão de obra no setor da construção civil, sobretudo do programa Minha Casa Minha Vida e das obras para a Copa do Mundo de 2014.

O objetivo é capacitá-los para a inserção no mercado de trabalho, aproveitando a demanda crescente por mão de obra no setor da construção civil, sobretudo do programa Minha Casa Minha Vida e das obras para a Copa do Mundo de 2014.

Novas turmas

No mês de março será iniciada mais uma turma na área de Artífice da Construção Civil (Pedreiro) e em maio acontece o curso de armador-ferreiro, ambos com 25 vagas. Até o final deste ano, um total de 400 cursos em diversas áreas, em especial, na área da Construção Civil, já que a Coordenadoria de Inclusão Social do Preso e do Egresso (Cispe), vinculada à Sejus, conta com uma demanda urgente de 2000 a 2500 vagas de cessão de trabalhadores qualificados para disponibilizá-los junto à Secretaria das Cidades com vagas para obras do Programa Federal Minha casa, Minha Vida.