Bilhete único é votado em regime extraordinário


Bilhete único é votado em regime extraordinário

Mesmo antes da aprovação na Câmara, a Prefeitura de Fortaleza já investia em publicidade para o bilhete único

Por Hayanne Narlla em Fortaleza, Política

28 de maio de 2013 às 18:45

Há 6 anos

Uma das grande promessas do atual prefeito de Fortaleza nas eleições de 2012 foi o bilhete único. Programado o início da validação para dia 15 de junho, somente nesta terça-feira (28) o projeto foi apresentado pelo secretário de Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza, João Pupo, para os vereadores da Câmara Municipal de Fortaleza.

De acordo com a assessoria da Câmara, o projeto do bilhete único será votado em regime extraordinário nesta quarta-feira (29), quase 15 dias antes de sua execução. Mesmo sem passar pela votação dos vereadores, o cadastro da população para aderir ao bilhete começou no mês de abril.

O analista de sistemas Bruno Neves fez o cadastro do bilhete único, mas não sabia que a proposta ainda não foi legislada. “Acho que começou errado. Deveria ter passado primeiro [pela Câmara] para depois começar o cadastro. Mas acredito que o prazo será cumprido, foi uma das pautas que fortaleceu o atual prefeito nas eleições”, considera.

Debate na Câmara

Após a explicação de Pupo, os vereadores fizeram vários questionamentos sobre o projeto. Dentre as questões apresentadas, estiveram os impactos no preço da passagem, a garantia dos direitos do estudantes, melhorias no sistema e a participação das gratuidades no programa.

O vereador Adelmo Martins (PR) atentou para a dificuldade das pessoas idosas no cadastramento, que são efetuados apenas no Sindiônibus. O líder do governo na Casa, vereador Evaldo Lima (PCdoB), solicitou esclarecimentos sobre os direitos dos estudantes em relação ao programa, destacando uma preocupação da classe estudantil.

Para o vereador Adail Júnior (PV), é necessário pensar numa integração com o sistema metropolitano. O parlamentar citou como exemplo o movimento gerado pelo município de Caucaia, sugerindo que os ônibus façam o desembarque no Terminal do Antônio Bezerra, otimizando o sistema de transporte coletivo. O vereador João Alfredo (PSOL) chamou a atenção para a utilização dos espaços de propaganda nos ônibus para campanhas educativas. “Com um trânsito tão violento, nós poderíamos aproveitar os espaços”, ponderou o socialista.

Em relação ao questionamento sobre os riscos à meia passagem, João Pupo ressaltou que não existe nenhuma intenção de se tirar o direito do estudante garantido pela Lei Orgânica do Município. “O bilhete não rouba nenhum direito do estudante, não seria uma pretensão nossa tirar esse direito”, apontou. Diante da questão levantada por João Alfredo, João Pupo ressaltou que, no processo de licitação do transporte, já está previsto um espaço para campanha da PMF, que até então, na opinião dele, não estava sabendo cobrar e utilizar esta ferramenta.

Bilhete em mãos

Já no início de maio, a Empresa de Transporte Urbano (Etufor) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) iniciaram a entrega da primeira remessa de cartões do Bilhete Único. Os usuários podem receber o cartão apresentando um documento de identidade e comprovante de cadastro (protocolo) no posto de atendimento onde o pedido foi feito.

Publicidade

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a coordenação de publicidade da Prefeitura de Fortaleza e foi informado de que não tem divulgado os valores investidos em publicidade. Além disso, ressaltaram que o prefeito não medirá esforços para que a campanha seja muito abrangente e que a informação chegue à população.

Com informações da Câmara Municipal de Fortaleza

Publicidade

Dê sua opinião

Bilhete único é votado em regime extraordinário

Mesmo antes da aprovação na Câmara, a Prefeitura de Fortaleza já investia em publicidade para o bilhete único

Por Hayanne Narlla em Fortaleza, Política

28 de maio de 2013 às 18:45

Há 6 anos

Uma das grande promessas do atual prefeito de Fortaleza nas eleições de 2012 foi o bilhete único. Programado o início da validação para dia 15 de junho, somente nesta terça-feira (28) o projeto foi apresentado pelo secretário de Conservação e Serviços Públicos de Fortaleza, João Pupo, para os vereadores da Câmara Municipal de Fortaleza.

De acordo com a assessoria da Câmara, o projeto do bilhete único será votado em regime extraordinário nesta quarta-feira (29), quase 15 dias antes de sua execução. Mesmo sem passar pela votação dos vereadores, o cadastro da população para aderir ao bilhete começou no mês de abril.

O analista de sistemas Bruno Neves fez o cadastro do bilhete único, mas não sabia que a proposta ainda não foi legislada. “Acho que começou errado. Deveria ter passado primeiro [pela Câmara] para depois começar o cadastro. Mas acredito que o prazo será cumprido, foi uma das pautas que fortaleceu o atual prefeito nas eleições”, considera.

Debate na Câmara

Após a explicação de Pupo, os vereadores fizeram vários questionamentos sobre o projeto. Dentre as questões apresentadas, estiveram os impactos no preço da passagem, a garantia dos direitos do estudantes, melhorias no sistema e a participação das gratuidades no programa.

O vereador Adelmo Martins (PR) atentou para a dificuldade das pessoas idosas no cadastramento, que são efetuados apenas no Sindiônibus. O líder do governo na Casa, vereador Evaldo Lima (PCdoB), solicitou esclarecimentos sobre os direitos dos estudantes em relação ao programa, destacando uma preocupação da classe estudantil.

Para o vereador Adail Júnior (PV), é necessário pensar numa integração com o sistema metropolitano. O parlamentar citou como exemplo o movimento gerado pelo município de Caucaia, sugerindo que os ônibus façam o desembarque no Terminal do Antônio Bezerra, otimizando o sistema de transporte coletivo. O vereador João Alfredo (PSOL) chamou a atenção para a utilização dos espaços de propaganda nos ônibus para campanhas educativas. “Com um trânsito tão violento, nós poderíamos aproveitar os espaços”, ponderou o socialista.

Em relação ao questionamento sobre os riscos à meia passagem, João Pupo ressaltou que não existe nenhuma intenção de se tirar o direito do estudante garantido pela Lei Orgânica do Município. “O bilhete não rouba nenhum direito do estudante, não seria uma pretensão nossa tirar esse direito”, apontou. Diante da questão levantada por João Alfredo, João Pupo ressaltou que, no processo de licitação do transporte, já está previsto um espaço para campanha da PMF, que até então, na opinião dele, não estava sabendo cobrar e utilizar esta ferramenta.

Bilhete em mãos

Já no início de maio, a Empresa de Transporte Urbano (Etufor) e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) iniciaram a entrega da primeira remessa de cartões do Bilhete Único. Os usuários podem receber o cartão apresentando um documento de identidade e comprovante de cadastro (protocolo) no posto de atendimento onde o pedido foi feito.

Publicidade

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a coordenação de publicidade da Prefeitura de Fortaleza e foi informado de que não tem divulgado os valores investidos em publicidade. Além disso, ressaltaram que o prefeito não medirá esforços para que a campanha seja muito abrangente e que a informação chegue à população.

Com informações da Câmara Municipal de Fortaleza