Dia Municipal contra o bullying é aprovado pela Câmara - Noticias


Dia Municipal contra o bullying é aprovado pela Câmara

O Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) aprovou o projeto de lei que cria o Dia Municipal de Combate ao Bullying. A proposta tem como marco o dia 7 de abril, data em que 12 crianças foram mortas por um ataque na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Rio de Janeiro. O projeto é de autoria do vereador Salmito Filho (PSB)

Por Tribuna do Ceará em Fortaleza

9 de novembro de 2011 às 21:56

Há 8 anos

O Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) aprovou o projeto de lei que cria o Dia Municipal de Combate ao Bullying. A proposta tem como marco o dia 7 de abril, data em que 12 crianças foram mortas por um ataque na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Rio de Janeiro. O projeto é de autoria do vereador Salmito Filho (PSB).

“Nós teremos este dia como memória do massacre em Realengo no combate ao bullying”, destacou Salmito Filho. O parlamentar evidenciou a necessidade de atividades nas escolas para conscientização dos problemas acerca da prática, ressaltando o apoio da sociedade e do poder público.

Leia mais:
Passeata pela paz marca um mês do massacre na escola de Realengo

Com informações da CMFor

Publicidade

Dê sua opinião

Dia Municipal contra o bullying é aprovado pela Câmara

O Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) aprovou o projeto de lei que cria o Dia Municipal de Combate ao Bullying. A proposta tem como marco o dia 7 de abril, data em que 12 crianças foram mortas por um ataque na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Rio de Janeiro. O projeto é de autoria do vereador Salmito Filho (PSB)

Por Tribuna do Ceará em Fortaleza

9 de novembro de 2011 às 21:56

Há 8 anos

O Plenário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) aprovou o projeto de lei que cria o Dia Municipal de Combate ao Bullying. A proposta tem como marco o dia 7 de abril, data em que 12 crianças foram mortas por um ataque na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, Rio de Janeiro. O projeto é de autoria do vereador Salmito Filho (PSB).

“Nós teremos este dia como memória do massacre em Realengo no combate ao bullying”, destacou Salmito Filho. O parlamentar evidenciou a necessidade de atividades nas escolas para conscientização dos problemas acerca da prática, ressaltando o apoio da sociedade e do poder público.

Leia mais:
Passeata pela paz marca um mês do massacre na escola de Realengo

Com informações da CMFor