Justiça autoriza novamente aumento da passagem de ônibus


Justiça autoriza novamente aumento da passagem de ônibus

É a terceira vez que o valor é alterado somente nesta quarta

Por Jackson Cruz em Fortaleza

20 de fevereiro de 2013 às 19:54

Há 6 anos

A Justiça autorizou novamente o aumento da passagem de ônibus para R$2,20. A decisão foi tomada pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Hortensio Augusto Pires Nogueira, no final da tarde desta quarta-feira (20). É a terceira vez que o valor é alterado no mesmo dia.

De acordo com o Sindiônibus, a ação foi julgada em seu mérito, com sentença definitiva. A decisão anterior que autorizava o reajuste tinha força de liminar. O Sindiônibus informou ainda que, para não pegar a população de surpresa, o novo valor da tarifa será cobrado a partir da meia-noite de sexta-feira (22).

Por nota, o sindicato afirmou que “com essa decisão final as empresas concessionárias poderão operar dentro de um quadro de normalidade financeira, necessário ao cumprimento de suas obrigações contratuais”.

Até a noite desta quarta, a Prefeitura de Fortaleza não se manifestou sobre a resolução.

Publicidade

Dê sua opinião

Justiça autoriza novamente aumento da passagem de ônibus

É a terceira vez que o valor é alterado somente nesta quarta

Por Jackson Cruz em Fortaleza

20 de fevereiro de 2013 às 19:54

Há 6 anos

A Justiça autorizou novamente o aumento da passagem de ônibus para R$2,20. A decisão foi tomada pelo juiz da 1ª Vara da Fazenda Pública, Hortensio Augusto Pires Nogueira, no final da tarde desta quarta-feira (20). É a terceira vez que o valor é alterado no mesmo dia.

De acordo com o Sindiônibus, a ação foi julgada em seu mérito, com sentença definitiva. A decisão anterior que autorizava o reajuste tinha força de liminar. O Sindiônibus informou ainda que, para não pegar a população de surpresa, o novo valor da tarifa será cobrado a partir da meia-noite de sexta-feira (22).

Por nota, o sindicato afirmou que “com essa decisão final as empresas concessionárias poderão operar dentro de um quadro de normalidade financeira, necessário ao cumprimento de suas obrigações contratuais”.

Até a noite desta quarta, a Prefeitura de Fortaleza não se manifestou sobre a resolução.