Obras de viaduto no Cocó começam o mais rápido possível


‘Obras de viaduto no Cocó começam o mais rápido possível’

O trabalho inicial será na área desmatada. Em seguida, acontecerão as obras no entorno do cruzamento, para implantar o desvio de tráfego no local

Por Thalyta Martins em Fortaleza

4 de outubro de 2013 às 19:54

Há 6 anos

Após a reintegração de posse do Parque do Cocó pela Prefeitura de Fortaleza nesta sexta-feira (4), o secretário de infraestrutura do município, Samuel Dias, afirmou que as obras para a construção do viaduto no cruzamento das avenidas Antônio Sales com Engenheiro Santana Júnior serão iniciadas o mais rápido possível. “Os próximos passos serão largos, precisamos recuperar o tempo perdido com essa situação porque essa obra é fundamental para implantação de corredor expresso de transporte público e de mobilidade”.

Secretário de infraestrutura de Fortaleza realiza reintegração de posse do Cocó (FOTO: Hélcio Brasileiro)

Secretário de infraestrutura de Fortaleza realiza reintegração de posse do Cocó (FOTO: Hélcio Brasileiro)

O trabalho inicial será na área desmatada, para dar celeridade ao projeto. Em seguida, acontecerão as obras no entorno do cruzamento, para implantar o desvio de tráfego no local. “Nos próximos 15 dias estaremos com um desvio e vamos comunicar a população com antecedência.”

Ainda de acordo com o secretário, não será necessário reavaliação dos custos da obra nesse momento, porque as estratégias estão focadas em cumprir o prazo de entrega que continua outubro de 2014. “Não vamos trabalhar em período extra, todo cronograma tem uma margem de manobra entre as fases da obra. Vamos reprogramar essas fases, atacar em frentes simultâneas, utilizar equipamentos de alta capacidade para que a gente consiga ganhar tempo na obra sem mexer em preço”.

Para verificar se a conclusão da obra será realizada no prazo estipulado, o secretário afirmou que uma nova avaliação do andamento da obra será feita em seis meses. “Daqui a seis meses vamos avaliar se vamos conseguir atingir o objetivo trabalhando com afinco para recuperar esses três meses que foram perdidos”.

Com relação ao plantio de árvores, Samuel Dias informou que a Prefeitura plantou mais de 500 árvores, cumprindo o acordo que era de repor um número três vezes maior do que o desmatado, 94 árvores retiradas. “Faltam 80 árvores para chegarmos a 600 árvores que é a nossa meta”.

Publicidade

Dê sua opinião

‘Obras de viaduto no Cocó começam o mais rápido possível’

O trabalho inicial será na área desmatada. Em seguida, acontecerão as obras no entorno do cruzamento, para implantar o desvio de tráfego no local

Por Thalyta Martins em Fortaleza

4 de outubro de 2013 às 19:54

Há 6 anos

Após a reintegração de posse do Parque do Cocó pela Prefeitura de Fortaleza nesta sexta-feira (4), o secretário de infraestrutura do município, Samuel Dias, afirmou que as obras para a construção do viaduto no cruzamento das avenidas Antônio Sales com Engenheiro Santana Júnior serão iniciadas o mais rápido possível. “Os próximos passos serão largos, precisamos recuperar o tempo perdido com essa situação porque essa obra é fundamental para implantação de corredor expresso de transporte público e de mobilidade”.

Secretário de infraestrutura de Fortaleza realiza reintegração de posse do Cocó (FOTO: Hélcio Brasileiro)

Secretário de infraestrutura de Fortaleza realiza reintegração de posse do Cocó (FOTO: Hélcio Brasileiro)

O trabalho inicial será na área desmatada, para dar celeridade ao projeto. Em seguida, acontecerão as obras no entorno do cruzamento, para implantar o desvio de tráfego no local. “Nos próximos 15 dias estaremos com um desvio e vamos comunicar a população com antecedência.”

Ainda de acordo com o secretário, não será necessário reavaliação dos custos da obra nesse momento, porque as estratégias estão focadas em cumprir o prazo de entrega que continua outubro de 2014. “Não vamos trabalhar em período extra, todo cronograma tem uma margem de manobra entre as fases da obra. Vamos reprogramar essas fases, atacar em frentes simultâneas, utilizar equipamentos de alta capacidade para que a gente consiga ganhar tempo na obra sem mexer em preço”.

Para verificar se a conclusão da obra será realizada no prazo estipulado, o secretário afirmou que uma nova avaliação do andamento da obra será feita em seis meses. “Daqui a seis meses vamos avaliar se vamos conseguir atingir o objetivo trabalhando com afinco para recuperar esses três meses que foram perdidos”.

Com relação ao plantio de árvores, Samuel Dias informou que a Prefeitura plantou mais de 500 árvores, cumprindo o acordo que era de repor um número três vezes maior do que o desmatado, 94 árvores retiradas. “Faltam 80 árvores para chegarmos a 600 árvores que é a nossa meta”.