Ônibus são danificados durante greve, mas frota tem funcionamento de 70%


Ônibus são danificados durante greve, mas frota tem funcionamento de 70%

Grevistas estacionaram ônibus em vias do Centro, furaram pneus e quebraram retrovisores. Um cobrador foi detido após denúncia de fiscal do SIndiônibus

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

7 de julho de 2015 às 11:54

Há 4 anos
Em avenida movimentada de Fortaleza, grevistas estacionavam ônibus, quebravam retrovisores e furavam pneus (FOTOS: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

Em avenida movimentada de Fortaleza, grevistas estacionavam ônibus, quebravam retrovisores e furavam pneus (FOTOS: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

O primeiro dia de greve de ônibus em Fortaleza prejudicou o trânsito e os usuários do transporte coletivo na manhã desta terça-feira (7). Apesar de a maioria dos motoristas não aderir à greve e circular com 70% da frota, muitos passageiros foram afetados, seja pelo aumento do tempo de espera entre um coletivo e outro ou pelas descidas fora das paradas.

A paralisação iniciou 0h. Logo no começo da manhã, rodoviários reuniram-se em frente à sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Ceará (Sintro), no Centro da cidade. Os ônibus foram estacionados ao longo das Avenidas Tristão Gonçalves e Imperador. O Batalhão de Choque esteve no local a fim de evitar possíveis confrontos e impedir o bloqueio das vias.

Em ruas paralelas, também eram vistos ônibus parados, com pneus furados e retrovisores quebrados. Equipes de manutenção das empresas foram enviadas para realizar a retirada dos ônibus. Segundo o presidente-interino do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), Mário Albuquerque, 41 veículos foram constatados com pneus furados até as 10h. “Estamos trocando os pneus e colocando os trabalhadores para voltar ao trabalho”, assegurou.

Durante a manifestação na Avenida Imperador, um cobrador foi preso em flagrante e encaminhado ao 34º Distrito Policial após ser denunciado por um fiscal do Sindiônibus. O trabalhador da empresa Maraponga estava furando pneus de ônibus, no momento em que foi detido por policiais do Comando Tático Motorizado (Cotam).

“O Sindicato me chamou para participar da manifestação. Todo mundo começou a furar pneus dos ônibus, e eu participei. Agora não tem ninguém para pagar a fiança. Na hora da alegria, todo mundo fica junto, mas na hora do sufoco, ninguém aparece. Nunca entrei em uma delegacia. Isso vai servir de exemplo, fiz coisa errada mesmo”, disse ao Tribuna do Ceará.

GREVE DE ÔNIBUS
1/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
2/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
3/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
4/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
5/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
6/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
7/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
8/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
9/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

Terminais

Os sete terminais de ônibus permanecem funcionando, mas membros do Sintro estão no local, informando os passageiros sobre a greve, e fazem pequenas manifestações fora dos terminais. Uma das maiores reclamações dos passageiros são de que motoristas e cobradores estão paralisando as atividades próximo aos terminais e pedindo que os usuários desçam, obrigando-os a pagar novamente as passagens, no valor de R$ 2,40 a inteira.

A partir das 14h, os grevistas devem realizar protesto que sairá da sede do Sintro, na Avenida Tristão Gonçalves, e caminhar até o Paço Municipal.

Greve

A greve foi decidida na quinta-feira (2) e reafirmada na segunda (6), após reunião sem acordo entre empresários e trabalhadores do transporte público. A Justiça determinou que, pelo menos, 60% da frota de ônibus mantivesse a circulação. O sindicato dos trabalhadores no setor afirmaram que manterão 30% dos funcionários trabalhando, o mínimo exigido por lei. A determinação da Justiça estabelece multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento da medida.

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 13%, mas o Sindiônibus oferece 8,34%. Além disso, são pedidos aumento do vale-alimentação de R$ 10 para R$ 13, regulamentação da jornada de trabalho e aumento do valor da cesta básica, de R$ 90 para R$ 130.

Publicidade

Dê sua opinião

Ônibus são danificados durante greve, mas frota tem funcionamento de 70%

Grevistas estacionaram ônibus em vias do Centro, furaram pneus e quebraram retrovisores. Um cobrador foi detido após denúncia de fiscal do SIndiônibus

Por Roberta Tavares em Mobilidade Urbana

7 de julho de 2015 às 11:54

Há 4 anos
Em avenida movimentada de Fortaleza, grevistas estacionavam ônibus, quebravam retrovisores e furavam pneus (FOTOS: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

Em avenida movimentada de Fortaleza, grevistas estacionavam ônibus, quebravam retrovisores e furavam pneus (FOTOS: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

O primeiro dia de greve de ônibus em Fortaleza prejudicou o trânsito e os usuários do transporte coletivo na manhã desta terça-feira (7). Apesar de a maioria dos motoristas não aderir à greve e circular com 70% da frota, muitos passageiros foram afetados, seja pelo aumento do tempo de espera entre um coletivo e outro ou pelas descidas fora das paradas.

A paralisação iniciou 0h. Logo no começo da manhã, rodoviários reuniram-se em frente à sede do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários Ceará (Sintro), no Centro da cidade. Os ônibus foram estacionados ao longo das Avenidas Tristão Gonçalves e Imperador. O Batalhão de Choque esteve no local a fim de evitar possíveis confrontos e impedir o bloqueio das vias.

Em ruas paralelas, também eram vistos ônibus parados, com pneus furados e retrovisores quebrados. Equipes de manutenção das empresas foram enviadas para realizar a retirada dos ônibus. Segundo o presidente-interino do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus), Mário Albuquerque, 41 veículos foram constatados com pneus furados até as 10h. “Estamos trocando os pneus e colocando os trabalhadores para voltar ao trabalho”, assegurou.

Durante a manifestação na Avenida Imperador, um cobrador foi preso em flagrante e encaminhado ao 34º Distrito Policial após ser denunciado por um fiscal do Sindiônibus. O trabalhador da empresa Maraponga estava furando pneus de ônibus, no momento em que foi detido por policiais do Comando Tático Motorizado (Cotam).

“O Sindicato me chamou para participar da manifestação. Todo mundo começou a furar pneus dos ônibus, e eu participei. Agora não tem ninguém para pagar a fiança. Na hora da alegria, todo mundo fica junto, mas na hora do sufoco, ninguém aparece. Nunca entrei em uma delegacia. Isso vai servir de exemplo, fiz coisa errada mesmo”, disse ao Tribuna do Ceará.

GREVE DE ÔNIBUS
1/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
2/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
3/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
4/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Roberta Tavares/Tribuna do Ceará)

GREVE DE ÔNIBUS
5/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
6/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
7/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
8/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

GREVE DE ÔNIBUS
9/9

GREVE DE ÔNIBUS

Motoristas e cobradores de ônibus entraram em greve à 0h desta terça-feira, em Fortaleza (FOTO: Walbert Costa/TV Jangadeiro)

Terminais

Os sete terminais de ônibus permanecem funcionando, mas membros do Sintro estão no local, informando os passageiros sobre a greve, e fazem pequenas manifestações fora dos terminais. Uma das maiores reclamações dos passageiros são de que motoristas e cobradores estão paralisando as atividades próximo aos terminais e pedindo que os usuários desçam, obrigando-os a pagar novamente as passagens, no valor de R$ 2,40 a inteira.

A partir das 14h, os grevistas devem realizar protesto que sairá da sede do Sintro, na Avenida Tristão Gonçalves, e caminhar até o Paço Municipal.

Greve

A greve foi decidida na quinta-feira (2) e reafirmada na segunda (6), após reunião sem acordo entre empresários e trabalhadores do transporte público. A Justiça determinou que, pelo menos, 60% da frota de ônibus mantivesse a circulação. O sindicato dos trabalhadores no setor afirmaram que manterão 30% dos funcionários trabalhando, o mínimo exigido por lei. A determinação da Justiça estabelece multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento da medida.

Os trabalhadores reivindicam reajuste salarial de 13%, mas o Sindiônibus oferece 8,34%. Além disso, são pedidos aumento do vale-alimentação de R$ 10 para R$ 13, regulamentação da jornada de trabalho e aumento do valor da cesta básica, de R$ 90 para R$ 130.