Casal mantém hotel exclusivo para gatos em Fortaleza


Casal mantém hotel exclusivo para gatos em Fortaleza

Com uma diária de R$ 20, há sete cômodos para acolher os animais. Porém há restrições. O animal deve ser castrado e estar vacinado

Por Hayanne Narlla em Negócios

26 de outubro de 2015 às 06:00

Há 4 anos
Gatinhos contam com recreação na programação do hotel (FOTO: Reprodução Facebook)

Gatinhos contam com recreação na programação do hotel (FOTO: Reprodução Facebook)

Ter um hobby e transformá-lo em lucro. Unir o prazer ao trabalho. Essas são premissas de qualidade de vida. O casal de publicitários Alessandra Couto, 36 anos, e Alan Melo, 32, apostou nesse objetivo. Apaixonados não só um pelo outro, mas por gatos, eles abriram o primeiro hotel exclusivo para os felinos em Fortaleza, em 2013: Hotel Cheiros e Lambeijos.

O empreendimento surgiu a partir de dois fatores importantes: o amor pelos gatos que Alessandra trazia desde a infância e a falta de um empreendimento específico para a espécie em Fortaleza. “Aqui tem mais hotel para cachorros. Quando acolhem gatos, eles são colocados em gaiolas. Então é um internamento”, ressalta a publicitária.

Motivação

Quando criança, Alessandra criava gatos, mesmo contra a vontade do pai. Era aquela menina que vivia na pracinha com o animal. Após casar e ter sua própria casa, a criação aumentou para mais de dez felinos. Ainda bem que escolheu um marido que também gostasse de gatos.

O casal já participava de ações da Grupo de Proteção Animal (GPA), acolhendo gatos e organizando feiras. Eles tiveram a ideia de ajudar as pessoas que viajavam e não tinham onde deixar seus animais de estimação. O que acabou virando um negócio.

“A gente mora num duplex. Antes eram duas casas separadas, mas quando a família de cima saiu, alugamos o andar. E aí a gente teve a ideia de montar o hotel. Como viajo para o Sul e Sudeste, eu via esse espaço para gatos”, enfatizou.

Hora de comer (FOTO: Reprodução Facebook)

Hora de comer (FOTO: Reprodução Facebook)

Com uma diária de R$ 20, há sete cômodos para acolher os animais. Para hospedá-los, é necessário levar ração para os dias solicitados, além de o gato estar castrado e vacinado. Também são aceitos filhotes.

No hotel, os animais têm momentos para a alimentação, de acordo com o dono, e recreação. “Mas há sempre aquele que quer ficar na dele, então a gente deixa. Depende muito do animal”. Alessandra também faz questão de enviar fotos diárias para os donos e deixá-los por dentro de como os bichinhos estão.

“Tenho clientes que viajam muito para concurso, aí deixam aqui com a gente. Mas o período com mais procura é Natal, Réveillon e Carnaval. Eu e meu marido não podemos viajar nesse período, porque só eu e ele que cuidamos dos gatos. Então a gente aproveita a baixa estação para viajar”.

A publicitária revela que algumas histórias engraçadas, como a de uma cliente que ficou enciumada. “Ela deixou o gato por 15 dias aqui. Quando ela veio buscá-lo, ele nem olhava para ela. Aí ela ficou com ciúmes, mas brincando”, finalizou.

Serviço

Para hospedar seu gatinho no hotel, basta ligar ou mandar mensagem no Whatsapp pelos números: (85) 99792.5106 (Tim) e (85) 98781.5412 (Oi).

Hotel para gatos
1/10

Hotel para gatos

Deitado (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
2/10

Hotel para gatos

Sala de estar do hotel (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
3/10

Hotel para gatos

Na rede (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
4/10

Hotel para gatos

Descansando (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
5/10

Hotel para gatos

Com preguiça (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
6/10

Hotel para gatos

Na recreação (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
7/10

Hotel para gatos

Descansando (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
8/10

Hotel para gatos

Na recreação (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
9/10

Hotel para gatos

Com preguiça (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
10/10

Hotel para gatos

/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/2/2015/10/hotel para gatos fortaleza

Publicidade

Dê sua opinião

Casal mantém hotel exclusivo para gatos em Fortaleza

Com uma diária de R$ 20, há sete cômodos para acolher os animais. Porém há restrições. O animal deve ser castrado e estar vacinado

Por Hayanne Narlla em Negócios

26 de outubro de 2015 às 06:00

Há 4 anos
Gatinhos contam com recreação na programação do hotel (FOTO: Reprodução Facebook)

Gatinhos contam com recreação na programação do hotel (FOTO: Reprodução Facebook)

Ter um hobby e transformá-lo em lucro. Unir o prazer ao trabalho. Essas são premissas de qualidade de vida. O casal de publicitários Alessandra Couto, 36 anos, e Alan Melo, 32, apostou nesse objetivo. Apaixonados não só um pelo outro, mas por gatos, eles abriram o primeiro hotel exclusivo para os felinos em Fortaleza, em 2013: Hotel Cheiros e Lambeijos.

O empreendimento surgiu a partir de dois fatores importantes: o amor pelos gatos que Alessandra trazia desde a infância e a falta de um empreendimento específico para a espécie em Fortaleza. “Aqui tem mais hotel para cachorros. Quando acolhem gatos, eles são colocados em gaiolas. Então é um internamento”, ressalta a publicitária.

Motivação

Quando criança, Alessandra criava gatos, mesmo contra a vontade do pai. Era aquela menina que vivia na pracinha com o animal. Após casar e ter sua própria casa, a criação aumentou para mais de dez felinos. Ainda bem que escolheu um marido que também gostasse de gatos.

O casal já participava de ações da Grupo de Proteção Animal (GPA), acolhendo gatos e organizando feiras. Eles tiveram a ideia de ajudar as pessoas que viajavam e não tinham onde deixar seus animais de estimação. O que acabou virando um negócio.

“A gente mora num duplex. Antes eram duas casas separadas, mas quando a família de cima saiu, alugamos o andar. E aí a gente teve a ideia de montar o hotel. Como viajo para o Sul e Sudeste, eu via esse espaço para gatos”, enfatizou.

Hora de comer (FOTO: Reprodução Facebook)

Hora de comer (FOTO: Reprodução Facebook)

Com uma diária de R$ 20, há sete cômodos para acolher os animais. Para hospedá-los, é necessário levar ração para os dias solicitados, além de o gato estar castrado e vacinado. Também são aceitos filhotes.

No hotel, os animais têm momentos para a alimentação, de acordo com o dono, e recreação. “Mas há sempre aquele que quer ficar na dele, então a gente deixa. Depende muito do animal”. Alessandra também faz questão de enviar fotos diárias para os donos e deixá-los por dentro de como os bichinhos estão.

“Tenho clientes que viajam muito para concurso, aí deixam aqui com a gente. Mas o período com mais procura é Natal, Réveillon e Carnaval. Eu e meu marido não podemos viajar nesse período, porque só eu e ele que cuidamos dos gatos. Então a gente aproveita a baixa estação para viajar”.

A publicitária revela que algumas histórias engraçadas, como a de uma cliente que ficou enciumada. “Ela deixou o gato por 15 dias aqui. Quando ela veio buscá-lo, ele nem olhava para ela. Aí ela ficou com ciúmes, mas brincando”, finalizou.

Serviço

Para hospedar seu gatinho no hotel, basta ligar ou mandar mensagem no Whatsapp pelos números: (85) 99792.5106 (Tim) e (85) 98781.5412 (Oi).

Hotel para gatos
1/10

Hotel para gatos

Deitado (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
2/10

Hotel para gatos

Sala de estar do hotel (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
3/10

Hotel para gatos

Na rede (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
4/10

Hotel para gatos

Descansando (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
5/10

Hotel para gatos

Com preguiça (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
6/10

Hotel para gatos

Na recreação (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
7/10

Hotel para gatos

Descansando (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
8/10

Hotel para gatos

Na recreação (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
9/10

Hotel para gatos

Com preguiça (FOTO: Reprodução Facebook)

Hotel para gatos
10/10

Hotel para gatos

/home/tribu/public html/wp content/uploads/sites/2/2015/10/hotel para gatos fortaleza