#Retrospectiva2015: Relembre aqueles que partiram durante o ano e deixarão saudades


#Retrospectiva2015: Relembre aqueles que partiram durante o ano e deixarão saudades

2015 teve grandes marcos para o Ceará. Dentre eles, estão aqueles que partiram. Nascidos ou não na terrinha, eles deixaram um legado

Por Hayanne Narlla em Perfil

31 de dezembro de 2015 às 06:00

Há 4 anos

O ano de 2015 teve grandes marcos para o Ceará. Dentre eles, estão aqueles que partiram. Nascidos ou não na terra de José de Alencar, eles deixaram um legado na história cearense, seja na arte, na política, no esporte ou na educação. O Tribuna do Ceará elaborou uma lista com os nomes daqueles que se foram, e que merecem a lembrança no último dia do ano. Confira!

José Maria de Melo – 25/12/15
O desembargador foi presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Ensinou na Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece) e Universidade de Fortaleza. Formado na turma de 1961 da UFC, ele assumiu o cargo de juiz de Direito da Capital em 27 de setembro de 1969, sendo titular das 9ª Vara Criminal, 3ª Vara Cível, 2ª Vara de Família e Sucessões e Vara Única de Menores Abandonados e Infratores.

Agostinho Gósson (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Agostinho Gósson (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Agostinho Gósson – 11/12/15
Nascido em São Paulo e filho cearenses, Agostinho foi jornalista, radialista, professor e ouvidor da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ele comandava o programa Rádio Debate, de segunda a sexta, na Rádio Universitária FM. Também presidiu a Associação Cearense de Imprensa (ACI), o Sindicato dos Jornalistas no Ceará (Sindjorce) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Como professor, marcou a formação de vários jornalistas cearenses que estudaram na UFC.

Beni Veras – 6/11/15
Nascido em Crateús, no interior do Ceará, Benedito Clayton Veras Alcântara foi vice-governador de Tasso Jereissati (PSDB) e assumiu o governo quando o titular desvinculou-se do cargo para disputar uma vaga no Senado Federal. Graduado em Administração, com especialização em Marketing, Beni também foi diplomado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, em Problemas de Desenvolvimento Econômico.

Edilmar Norões (FOTO: Reprodução)

Edilmar Norões (FOTO: Reprodução)

Edilmar Norões – 20/10/15
Cearense de Barbalha, José Edilmar Norões Coelho iniciou a carreira na Rádio Araripe, no Crato, em 1955. Com formação em Jornalismo e Direito, foi um dos profissionais mais respeitados do estado. Após inauguração do jornal Diário do Nordeste, tornou-se colunista político, em 1981. Foi diretor da TV Diário, diretor-geral de Programação da Rádio e TV Verdes Mares, Conselheiro Nacional da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), vice-presidente da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert), onde presidiu por vários mandatos a presidência, e presidente do Sindicato das Empresas de Jornais e Revistas do Ceará (Sindatel). Era membro da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo.

Cláudia Barroso – 9/10/15
Considerada a “Rainha do Brega”, Amélia Rocha Barroso, que adotou o nome Cláudia Barroso, teve o auge de sua carreira nas décadas de 70 e 80 e é a responsável por títulos como “A Vida é Mesmo Assim”, “Você Mudou Demais” e “Ah! Se Eu Fosse Você”. Foram 35 LPs e 10 CDs lançados ao longo de sua carreira, que além do cenário musical se inseriu também na televisão, tendo participado como jurada no programa do Silvio Santos e do Chacrinha.

Mauro Sampaio (FOTO: Divulgação)

Mauro Sampaio (FOTO: Divulgação)

Mauro Sampaio – 6/10/15
Nascido em Fortaleza, Mauro era filho de Leão Sampaio, deputado constituinte de 1933 e médico particular de Padre Cícero. Iniciou sua carreira política em Abaiara e depois se transferiu para Juazeiro do Norte. Lá, foi prefeito por dois mandatos em 1967 e 1996. Elegeu-se deputado federal por cinco vezes consecutivas, de 1975 a 1995. Participante da Constituinte de 1988, ele propôs 48 emendas, das quais 16 foram aprovadas. Tem extensa atuação na defesa do legado de Padre Cícero para Juazeiro do Norte, escrevendo a obra “Em defesa do Padre Cícero Romão Batista”.

César Moraes – 24/9/15
Conhecido como Guri, César Moraes foi o responsável por trazer para o futebol cearense o sistema tático 4-3-3, na década de 1960. Ele fez história no Ferroviário, quando foi campeão cearense quatro vezes. Também foi campeão pelo Fortaleza em duas oportunidades: 1987 e 1992. Guri marcou época no Ceará, quando um time cearense disputou pela primeira vez um torneio internacional, pela Copa Conmebol de 1995.

Antonieta Noronha – 14/9/15
Conhecida como a “dama do teatro cearense”, Antonieta nasceu em Sobral e começou a atuar aos 18 anos. Ela participou do Programa de Calouros, da Ceará Rádio Clube, e A Voz de Ouro ABC, da rádio Uirapuru, além de integrar o Grande Coral do Conservatório Alberto Nepomuceno e cursar Arte Dramática da Universidade Federal do Ceará (UFC). Na televisão, Antonieta atuou como a fofoqueira Olinda, do programa Dois na Berlinda, ao lado de Praxedinho. No cinema, a estreia se deu com o filme “Dora Doralina” (1982), com Vera Fischer e Cleide Yácones. Foi premiada como atriz nos filmes ”O amor não acaba às 15h30min”,” Deixa-me ficar” e ”Tempo da Ira”. No filme brasileiro ”Central do Brasil”, trabalhou ao lado de Fernanda Montenegro.

Francisco Humberto Montenegro Cavalcante – 11/8/15
Humberto Montenegro, como era chamado, era empresário. Ele foi presidente da Executiva e do Conselho Deliberativo do Ideal Clube.

Elza Maria Laureano – 2/8/15
Elza foi eleita Miss Ceará em 1961 e alcançou o quarto lugar no Miss Brasil.

Jurandir Mitoso (FOTO: Divulgação)

Jurandir Mitoso (FOTO: Divulgação)

Jurandir Mitoso – 10/7/15
Também conhecido como “Pajaraca”, há mais de 20 anos Jurandir trabalhava na Rádio Cidade AM 860, do Grupo Cidade de Comunicação. Ele começou a carreira na Rádio Dragão do Mar, na década de 1950, e depois foi repórter esportivo. Trabalhou ainda na Rádio Verdes Mares.

João Ciro Saraiva de Oliveira – 28/6/15
Natural de Quixeramobim, Ciro era jornalista e passou por diversos jornais cearenses. Também escreveu uma série de livros que ficou conhecida como a “Trilogia dos Coronéis”, sobre a história política do Ceará. Ele ainda foi secretário de comunicação dos governos Manoel de Castro e Gonzaga Mota, entre 1981 e 1986.

Paes de Andrade – 18/6/15
Nascido em Mombaça, Paes de Andrade foi eleito deputado estadual no Ceará pelo PSD em 1950, e mais três vezes, em 1954, 1958 e 1962. Foi deputado federal em 1963, sendo reeleito em 1966. Foi eleito presidente da Câmara dos Deputados de fevereiro de 1989 a 1991. Em 1989, assumiu a Presidência da República por 11 vezes. Foi membro da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela Constituição Federal de 1988. Fundou o MDB, que mais tarde se tornaria PMDB. Foi embaixador do Brasil em Portugal de 2003 a 2007.

Welington Landim (FOTO: Assembleia Legislativa/ Máximo Moura)

Welington Landim (FOTO: Assembleia Legislativa/ Máximo Moura)

Welington Landim – 9/6/15
Welington Landim iniciou a carreira política em 1989. Formado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco e especializado em ultrassonografia pela Universidade de Campinas, foi prefeito de Brejo Santo no período 1989 a 1992. Em 1994 foi eleito deputado estadual pelo PSDB e reeleito em 1998 entre os mais votados do estado. Em 2002 foi candidato a governador do Ceará, pelo PSB, obtendo mais de 240 mil votos. Eleito deputado estadual em 2006 pelo PSB e reeleito em 2010, era o relator da Comissão Especial da Seca e presidia a CPI da Telefonia Móvel no Ceará, aprovadas através de requerimentos de sua autoria. Em 2014, assumiu um novo mandato na Assembleia, desta vez pelo Pros.

Telma Saraiva – 8/6/15
Moradora do Crato, Telma ficou famosa nacionalmente pela fotopintura – uma técnica inovadora para o século passado, que utiliza o detalhamento de fotografias a partir de pintura com tintas.

Irmã Elisabeth (FOTO: Divulgação)

Irmã Elisabeth (FOTO: Divulgação)

Irmã Elisabeth – 5/6/15
Maria José Bastos Silveira, mais conhecida como irmã Elisabeth, nasceu em 11 de abril de 1920. Diplomou-se professora em 1937. Sete anos depois, começou a servir no Colégio da Imaculada Conceição, ensinando religião, francês, português e psicologia. Ela ocupou o cargo de diretora durante três mandatos seguidos, mas recentemente atuava como vice-diretora.

Jarbas Bezerra – 14/5/15
De família política tradicional, primo do deputado federal José Arnon Bezerra (PTB- CE) e sobrinho do ex-governador Adauto Bezerra, Jarbas cumpriu dois mandatos como deputado estadual no Estado. O primeiro em 1982, pelo PSD, e o segundo em 1986, pelo PFL.

Antônio Romcy – 24/4/15
Com a ajuda do irmão José Romcy, Antônio fundou uma empresa que levava seu sobrenome, tendo iniciado as atividades em 1961. As lojas Romcy formaram uma das maiores redes de departamento que o Ceará já teve. Chegou a empregar diretamente 4.500 pessoas e tinha como ponto forte preços baixos e propagandas.

Alberto Baquit – 16/04/15
Nascido no Rio de Janeiro, Alberto veio ainda criança para o Ceará. Construiu uma carreira sólida na indústria têxtil, com a implantação da Fiação Jangadeiro e Tebasa. Além disso, foi sócio dos grupos Otoch e Vicunha na antiga fiação Finobrasa.

Jaime Aquino (FOTO: Instituto Agropolos do Ceará)

Jaime Aquino (FOTO: Instituto Agropolos do Ceará)

Jaime Aquino – 16/4/15
Foi o fundador da Companhia Industrial de Óleos do Nordeste (Cione). Jaime nasceu em Jaguaribe e não deixou herdeiros. Trabalhou como caminhoneiro pelo Nordeste do Brasil e iniciou os negócios vendendo sacas de castanha nas confeitarias e fábricas de chocolates.

Nilson Holanda – 3/4/15
Natural de Limoeiro do Norte, Nilson foi professor da Universidade de Brasília (UNB), da Universidade Federal do Ceará (UFC), além de fundador da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Chegou à presidência do BNB em 1974, permanecendo no cargo até 1979.

Edgar Linhares – 28/3/15
Nascido em Sobral, Edgar teve mais de 60 anos de magistério. Além da atuação em salas de aula, foi pensador e idealizador de políticas públicas. Foi professor da UFC.

Maurício Albano – 11/03/15
Fotógrafo com mais de 50 anos dedicados à produção apurada de imagens, registrou as belezas do Ceará, do litoral ao sertão, sempre com um olhar delicado em relação às práticas de nossa tradição e cultura nas diversas regiões.

Vilma Maria Vieira – 19/02/15
Vilma era radialista, jornalista e advogada. Atuou há muitos anos no rádio e na TV de Fortaleza, tendo apresentado jornais na TV Ceará, além de trabalhar em emissoras de rádio como Iracema e Dragão do Mar.

Dona Mazé e família (FOTO: Acervo pessoal)

Dona Mazé e família (FOTO: Acervo pessoal)

Dona Mazé – 16/2/15
Maria José Santos Ferreira Gomes nasceu em São Paulo e se mudou para Sobral com o marido José Euclides Ferreira Gomes, já falecido. Na cidade cearense, trabalhou como professora. Três de seus cinco filhos seguiram carreira política: Ciro, Cid e Ivo Gomes.

Sidney Souto – 28/1/15
O ator e diretor cearense, Sidney era natural de Monsenhor Tabosa. Foi professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e trabalhou com direção de espetáculos na Escola Porto Iracema das Artes. O artista também dirigiu espetáculos como Majestic Bar e Apocalipse, em 2008.

Mestre Aniceto – 12/1/15
Antônio José Lourenço da Silva era um dos seus integrantes da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, grupo folclórico e musical da cidade do Crato. O grupo, sustentado por instrumentos de sopro e percussão, como pífanos, zabumba, caixa e pratos de metal, compõe inspirado no trabalho da roça e na observação do cotidiano da vida do sertão.

Mário Gomes – 31/12/14
O poeta cearense Mário Ferreira Gomes dedicou sua vida à arte. Era conhecido como o “poeta descomunal”. Sempre era visto na Praça do Ferreira ou nos arredores do Centro Cultural Dragão do Mar.

Publicidade

Dê sua opinião

#Retrospectiva2015: Relembre aqueles que partiram durante o ano e deixarão saudades

2015 teve grandes marcos para o Ceará. Dentre eles, estão aqueles que partiram. Nascidos ou não na terrinha, eles deixaram um legado

Por Hayanne Narlla em Perfil

31 de dezembro de 2015 às 06:00

Há 4 anos

O ano de 2015 teve grandes marcos para o Ceará. Dentre eles, estão aqueles que partiram. Nascidos ou não na terra de José de Alencar, eles deixaram um legado na história cearense, seja na arte, na política, no esporte ou na educação. O Tribuna do Ceará elaborou uma lista com os nomes daqueles que se foram, e que merecem a lembrança no último dia do ano. Confira!

José Maria de Melo – 25/12/15
O desembargador foi presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). Ensinou na Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece) e Universidade de Fortaleza. Formado na turma de 1961 da UFC, ele assumiu o cargo de juiz de Direito da Capital em 27 de setembro de 1969, sendo titular das 9ª Vara Criminal, 3ª Vara Cível, 2ª Vara de Família e Sucessões e Vara Única de Menores Abandonados e Infratores.

Agostinho Gósson (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Agostinho Gósson (FOTO: Reprodução/ Facebook)

Agostinho Gósson – 11/12/15
Nascido em São Paulo e filho cearenses, Agostinho foi jornalista, radialista, professor e ouvidor da Universidade Federal do Ceará (UFC). Ele comandava o programa Rádio Debate, de segunda a sexta, na Rádio Universitária FM. Também presidiu a Associação Cearense de Imprensa (ACI), o Sindicato dos Jornalistas no Ceará (Sindjorce) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj). Como professor, marcou a formação de vários jornalistas cearenses que estudaram na UFC.

Beni Veras – 6/11/15
Nascido em Crateús, no interior do Ceará, Benedito Clayton Veras Alcântara foi vice-governador de Tasso Jereissati (PSDB) e assumiu o governo quando o titular desvinculou-se do cargo para disputar uma vaga no Senado Federal. Graduado em Administração, com especialização em Marketing, Beni também foi diplomado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, em Problemas de Desenvolvimento Econômico.

Edilmar Norões (FOTO: Reprodução)

Edilmar Norões (FOTO: Reprodução)

Edilmar Norões – 20/10/15
Cearense de Barbalha, José Edilmar Norões Coelho iniciou a carreira na Rádio Araripe, no Crato, em 1955. Com formação em Jornalismo e Direito, foi um dos profissionais mais respeitados do estado. Após inauguração do jornal Diário do Nordeste, tornou-se colunista político, em 1981. Foi diretor da TV Diário, diretor-geral de Programação da Rádio e TV Verdes Mares, Conselheiro Nacional da Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão (Abert), vice-presidente da Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (Acert), onde presidiu por vários mandatos a presidência, e presidente do Sindicato das Empresas de Jornais e Revistas do Ceará (Sindatel). Era membro da Academia Cearense de Literatura e Jornalismo.

Cláudia Barroso – 9/10/15
Considerada a “Rainha do Brega”, Amélia Rocha Barroso, que adotou o nome Cláudia Barroso, teve o auge de sua carreira nas décadas de 70 e 80 e é a responsável por títulos como “A Vida é Mesmo Assim”, “Você Mudou Demais” e “Ah! Se Eu Fosse Você”. Foram 35 LPs e 10 CDs lançados ao longo de sua carreira, que além do cenário musical se inseriu também na televisão, tendo participado como jurada no programa do Silvio Santos e do Chacrinha.

Mauro Sampaio (FOTO: Divulgação)

Mauro Sampaio (FOTO: Divulgação)

Mauro Sampaio – 6/10/15
Nascido em Fortaleza, Mauro era filho de Leão Sampaio, deputado constituinte de 1933 e médico particular de Padre Cícero. Iniciou sua carreira política em Abaiara e depois se transferiu para Juazeiro do Norte. Lá, foi prefeito por dois mandatos em 1967 e 1996. Elegeu-se deputado federal por cinco vezes consecutivas, de 1975 a 1995. Participante da Constituinte de 1988, ele propôs 48 emendas, das quais 16 foram aprovadas. Tem extensa atuação na defesa do legado de Padre Cícero para Juazeiro do Norte, escrevendo a obra “Em defesa do Padre Cícero Romão Batista”.

César Moraes – 24/9/15
Conhecido como Guri, César Moraes foi o responsável por trazer para o futebol cearense o sistema tático 4-3-3, na década de 1960. Ele fez história no Ferroviário, quando foi campeão cearense quatro vezes. Também foi campeão pelo Fortaleza em duas oportunidades: 1987 e 1992. Guri marcou época no Ceará, quando um time cearense disputou pela primeira vez um torneio internacional, pela Copa Conmebol de 1995.

Antonieta Noronha – 14/9/15
Conhecida como a “dama do teatro cearense”, Antonieta nasceu em Sobral e começou a atuar aos 18 anos. Ela participou do Programa de Calouros, da Ceará Rádio Clube, e A Voz de Ouro ABC, da rádio Uirapuru, além de integrar o Grande Coral do Conservatório Alberto Nepomuceno e cursar Arte Dramática da Universidade Federal do Ceará (UFC). Na televisão, Antonieta atuou como a fofoqueira Olinda, do programa Dois na Berlinda, ao lado de Praxedinho. No cinema, a estreia se deu com o filme “Dora Doralina” (1982), com Vera Fischer e Cleide Yácones. Foi premiada como atriz nos filmes ”O amor não acaba às 15h30min”,” Deixa-me ficar” e ”Tempo da Ira”. No filme brasileiro ”Central do Brasil”, trabalhou ao lado de Fernanda Montenegro.

Francisco Humberto Montenegro Cavalcante – 11/8/15
Humberto Montenegro, como era chamado, era empresário. Ele foi presidente da Executiva e do Conselho Deliberativo do Ideal Clube.

Elza Maria Laureano – 2/8/15
Elza foi eleita Miss Ceará em 1961 e alcançou o quarto lugar no Miss Brasil.

Jurandir Mitoso (FOTO: Divulgação)

Jurandir Mitoso (FOTO: Divulgação)

Jurandir Mitoso – 10/7/15
Também conhecido como “Pajaraca”, há mais de 20 anos Jurandir trabalhava na Rádio Cidade AM 860, do Grupo Cidade de Comunicação. Ele começou a carreira na Rádio Dragão do Mar, na década de 1950, e depois foi repórter esportivo. Trabalhou ainda na Rádio Verdes Mares.

João Ciro Saraiva de Oliveira – 28/6/15
Natural de Quixeramobim, Ciro era jornalista e passou por diversos jornais cearenses. Também escreveu uma série de livros que ficou conhecida como a “Trilogia dos Coronéis”, sobre a história política do Ceará. Ele ainda foi secretário de comunicação dos governos Manoel de Castro e Gonzaga Mota, entre 1981 e 1986.

Paes de Andrade – 18/6/15
Nascido em Mombaça, Paes de Andrade foi eleito deputado estadual no Ceará pelo PSD em 1950, e mais três vezes, em 1954, 1958 e 1962. Foi deputado federal em 1963, sendo reeleito em 1966. Foi eleito presidente da Câmara dos Deputados de fevereiro de 1989 a 1991. Em 1989, assumiu a Presidência da República por 11 vezes. Foi membro da Assembleia Nacional Constituinte, responsável pela Constituição Federal de 1988. Fundou o MDB, que mais tarde se tornaria PMDB. Foi embaixador do Brasil em Portugal de 2003 a 2007.

Welington Landim (FOTO: Assembleia Legislativa/ Máximo Moura)

Welington Landim (FOTO: Assembleia Legislativa/ Máximo Moura)

Welington Landim – 9/6/15
Welington Landim iniciou a carreira política em 1989. Formado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco e especializado em ultrassonografia pela Universidade de Campinas, foi prefeito de Brejo Santo no período 1989 a 1992. Em 1994 foi eleito deputado estadual pelo PSDB e reeleito em 1998 entre os mais votados do estado. Em 2002 foi candidato a governador do Ceará, pelo PSB, obtendo mais de 240 mil votos. Eleito deputado estadual em 2006 pelo PSB e reeleito em 2010, era o relator da Comissão Especial da Seca e presidia a CPI da Telefonia Móvel no Ceará, aprovadas através de requerimentos de sua autoria. Em 2014, assumiu um novo mandato na Assembleia, desta vez pelo Pros.

Telma Saraiva – 8/6/15
Moradora do Crato, Telma ficou famosa nacionalmente pela fotopintura – uma técnica inovadora para o século passado, que utiliza o detalhamento de fotografias a partir de pintura com tintas.

Irmã Elisabeth (FOTO: Divulgação)

Irmã Elisabeth (FOTO: Divulgação)

Irmã Elisabeth – 5/6/15
Maria José Bastos Silveira, mais conhecida como irmã Elisabeth, nasceu em 11 de abril de 1920. Diplomou-se professora em 1937. Sete anos depois, começou a servir no Colégio da Imaculada Conceição, ensinando religião, francês, português e psicologia. Ela ocupou o cargo de diretora durante três mandatos seguidos, mas recentemente atuava como vice-diretora.

Jarbas Bezerra – 14/5/15
De família política tradicional, primo do deputado federal José Arnon Bezerra (PTB- CE) e sobrinho do ex-governador Adauto Bezerra, Jarbas cumpriu dois mandatos como deputado estadual no Estado. O primeiro em 1982, pelo PSD, e o segundo em 1986, pelo PFL.

Antônio Romcy – 24/4/15
Com a ajuda do irmão José Romcy, Antônio fundou uma empresa que levava seu sobrenome, tendo iniciado as atividades em 1961. As lojas Romcy formaram uma das maiores redes de departamento que o Ceará já teve. Chegou a empregar diretamente 4.500 pessoas e tinha como ponto forte preços baixos e propagandas.

Alberto Baquit – 16/04/15
Nascido no Rio de Janeiro, Alberto veio ainda criança para o Ceará. Construiu uma carreira sólida na indústria têxtil, com a implantação da Fiação Jangadeiro e Tebasa. Além disso, foi sócio dos grupos Otoch e Vicunha na antiga fiação Finobrasa.

Jaime Aquino (FOTO: Instituto Agropolos do Ceará)

Jaime Aquino (FOTO: Instituto Agropolos do Ceará)

Jaime Aquino – 16/4/15
Foi o fundador da Companhia Industrial de Óleos do Nordeste (Cione). Jaime nasceu em Jaguaribe e não deixou herdeiros. Trabalhou como caminhoneiro pelo Nordeste do Brasil e iniciou os negócios vendendo sacas de castanha nas confeitarias e fábricas de chocolates.

Nilson Holanda – 3/4/15
Natural de Limoeiro do Norte, Nilson foi professor da Universidade de Brasília (UNB), da Universidade Federal do Ceará (UFC), além de fundador da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Chegou à presidência do BNB em 1974, permanecendo no cargo até 1979.

Edgar Linhares – 28/3/15
Nascido em Sobral, Edgar teve mais de 60 anos de magistério. Além da atuação em salas de aula, foi pensador e idealizador de políticas públicas. Foi professor da UFC.

Maurício Albano – 11/03/15
Fotógrafo com mais de 50 anos dedicados à produção apurada de imagens, registrou as belezas do Ceará, do litoral ao sertão, sempre com um olhar delicado em relação às práticas de nossa tradição e cultura nas diversas regiões.

Vilma Maria Vieira – 19/02/15
Vilma era radialista, jornalista e advogada. Atuou há muitos anos no rádio e na TV de Fortaleza, tendo apresentado jornais na TV Ceará, além de trabalhar em emissoras de rádio como Iracema e Dragão do Mar.

Dona Mazé e família (FOTO: Acervo pessoal)

Dona Mazé e família (FOTO: Acervo pessoal)

Dona Mazé – 16/2/15
Maria José Santos Ferreira Gomes nasceu em São Paulo e se mudou para Sobral com o marido José Euclides Ferreira Gomes, já falecido. Na cidade cearense, trabalhou como professora. Três de seus cinco filhos seguiram carreira política: Ciro, Cid e Ivo Gomes.

Sidney Souto – 28/1/15
O ator e diretor cearense, Sidney era natural de Monsenhor Tabosa. Foi professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) e trabalhou com direção de espetáculos na Escola Porto Iracema das Artes. O artista também dirigiu espetáculos como Majestic Bar e Apocalipse, em 2008.

Mestre Aniceto – 12/1/15
Antônio José Lourenço da Silva era um dos seus integrantes da Banda Cabaçal dos Irmãos Aniceto, grupo folclórico e musical da cidade do Crato. O grupo, sustentado por instrumentos de sopro e percussão, como pífanos, zabumba, caixa e pratos de metal, compõe inspirado no trabalho da roça e na observação do cotidiano da vida do sertão.

Mário Gomes – 31/12/14
O poeta cearense Mário Ferreira Gomes dedicou sua vida à arte. Era conhecido como o “poeta descomunal”. Sempre era visto na Praça do Ferreira ou nos arredores do Centro Cultural Dragão do Mar.