Acusada de ajudar ex-deputado em compra de bebê é presa em Fortaleza - Noticias


Acusada de ajudar ex-deputado em compra de bebê é presa em Fortaleza

Foi presa, nesta terça-feira (8), a mulher que se passou por esposa do ex-deputado Fausto Henrique, preso na última sexta-feira (4), acusado de comprar um recém-nascido por R$ 70 e uma cesta básica, em Teresina, no Piauí, há pouco mais de um mês

Por Rosana Romão, Felipe Lima e Hayanne Narlla em Polícia

8 de novembro de 2011 às 10:56

Há 8 anos

Foi presa, na noite da última segunda-feira (7), a mulher que se passou por esposa do ex-deputado Fausto Henrique, preso em Fortaleza na última sexta-feira (4), acusado de comprar um recém-nascido por R$ 70 e uma cesta básica. O fato aconteceu há cerca de um mês em Teresina, no Piauí. Gleide de Carvalho Ribeiro, de 28 anos, também foi presa na capital cearense. Ela foi abordada por policiais em um Terminal de ônibus em companhia de uma prima.

Ex-deputado envolvido

De acordo com a Polícia, o ex-deputado estadual da Paraíba, conhecido como “Pastor Fausto” teria abordado a mãe da bebê, em Teresina, junto com Gleide de Carvalho, que se passava por esposa do acusado.  Depois de entregar o dinheiro, eles sumiram com a criança.

A mãe da menina resolveu acionar a Polícia do Piauí que, em ação conjunta com efetivos do Ceará, conseguiu localizar e prender o Pastor Fausto em Fortaleza.

De acordo com a polícia, a motivação do crime seria uma gravidez perdida por Gleide. Depois do fato ela decidiu procurar o ex-deputado que arquitetou o plano de comprar a  criança em Teresina.

A acusada foi encaminhada para a Superintendência da Polícia Civil, no Centro de Fortaleza e  deve ser transferida ainda nesta terça-feira (8) para o Piauí.

Bebê voltará para o Piauí

O bebê, supostamente comprado, deve voltar para o Piauí. A delegada Andréa Magalhães, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da Polícia Civil piauiense, tem chegada prevista a Fortaleza nesta terça-feira (8) para buscar a criança.

Assista à matéria do Barra Pesada:

Redação do Jangadeiro Online, com informações do DIP-Polícia Civil

Publicidade

Dê sua opinião

Acusada de ajudar ex-deputado em compra de bebê é presa em Fortaleza

Foi presa, nesta terça-feira (8), a mulher que se passou por esposa do ex-deputado Fausto Henrique, preso na última sexta-feira (4), acusado de comprar um recém-nascido por R$ 70 e uma cesta básica, em Teresina, no Piauí, há pouco mais de um mês

Por Rosana Romão, Felipe Lima e Hayanne Narlla em Polícia

8 de novembro de 2011 às 10:56

Há 8 anos

Foi presa, na noite da última segunda-feira (7), a mulher que se passou por esposa do ex-deputado Fausto Henrique, preso em Fortaleza na última sexta-feira (4), acusado de comprar um recém-nascido por R$ 70 e uma cesta básica. O fato aconteceu há cerca de um mês em Teresina, no Piauí. Gleide de Carvalho Ribeiro, de 28 anos, também foi presa na capital cearense. Ela foi abordada por policiais em um Terminal de ônibus em companhia de uma prima.

Ex-deputado envolvido

De acordo com a Polícia, o ex-deputado estadual da Paraíba, conhecido como “Pastor Fausto” teria abordado a mãe da bebê, em Teresina, junto com Gleide de Carvalho, que se passava por esposa do acusado.  Depois de entregar o dinheiro, eles sumiram com a criança.

A mãe da menina resolveu acionar a Polícia do Piauí que, em ação conjunta com efetivos do Ceará, conseguiu localizar e prender o Pastor Fausto em Fortaleza.

De acordo com a polícia, a motivação do crime seria uma gravidez perdida por Gleide. Depois do fato ela decidiu procurar o ex-deputado que arquitetou o plano de comprar a  criança em Teresina.

A acusada foi encaminhada para a Superintendência da Polícia Civil, no Centro de Fortaleza e  deve ser transferida ainda nesta terça-feira (8) para o Piauí.

Bebê voltará para o Piauí

O bebê, supostamente comprado, deve voltar para o Piauí. A delegada Andréa Magalhães, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente da Polícia Civil piauiense, tem chegada prevista a Fortaleza nesta terça-feira (8) para buscar a criança.

Assista à matéria do Barra Pesada:

Redação do Jangadeiro Online, com informações do DIP-Polícia Civil