Adolescente conta como matou criança em Maracanaú - Noticias


Adolescente conta como matou criança em Maracanaú

A polícia conseguiu identificar nesta sexta-feira (4) dois adolescentes, de 14 e 17 anos, acusados de matar um garoto de 11 anos em Maracanaú . Um deles, o mais jovem, foi apreendido e o outro está sendo procurado. O corpo da vítima foi encontrado pelo irmão, que também é menor de idade. As investigações da […]

Por Tribuna do Ceará em Polícia

5 de novembro de 2011 às 08:39

Há 8 anos

A polícia conseguiu identificar nesta sexta-feira (4) dois adolescentes, de 14 e 17 anos, acusados de matar um garoto de 11 anos em Maracanaú . Um deles, o mais jovem, foi apreendido e o outro está sendo procurado. O corpo da vítima foi encontrado pelo irmão, que também é menor de idade.

As investigações da polícia se intensificaram logo após a descoberta do corpo da criança, que foi encontrado em um local de pouca movimentação, onde fica instalada a antena de uma rádio.

O garoto Wladson Andrade de Lima teria sido assassinado a pauladas e pedradas por conta de uma dívida de 30 reais, referente à compra de um aparelho de celular.

O acusado que foi apreendidos estava escondido na casa de familiares, na cidade de Barreira. Em depoimento o jovens contou detalhes do crime brutal.

Depoimento

Autor confesso do crime, o acusado contou à polícia que o garoto foi pego na saída da escola e levado para o terreno baldio. No local os agressores encheram com papel a boca do menino para que ele não gritasse, em seguida o espancaram com pedradas e pauladas até a morte.

Apesar da barbaridade cometida, o jovem disse que não se arrepende. A declaração assustou até o próprio pai do acusado.

Assista à reportagem exibida no Jornal Jangadeiro

Comoção

Os policiais e peritos que atenderam a ocorrência não conseguiram conter as lágrimas ao ver a situação do menino morto e constatar as circunstâncias banais do crime.

Família transtornada

O pai do garoto Wladson não consegue aceitar a morte do filho. Transtornado com a perda, ao olhar o corpo da criança, em vários momentos ele chegou a dizer para os policiais que o filho ainda estava se mexendo.

Ele contou que o menino estava com celular havia cinco dias. A mãe percebeu e iria devolver o aparelho, que o garoto teria comprado dos adolescentes agressores, mas eles agiram antes e tiraram a vida de Wladson.

Acusados

No momento da apreensão, o adolescente de 14 anos estava sentado em um sofá e assistindo televisão. Segundo a polícia ele aparentava estar tranquilo, como se nada tivesse acontecido.Já pai do adolescente de 17 anos disse à imprensa que o filho morava com a mãe em Limoeiro e veio embora para Fortaleza porque estava dando trabalho à mãe.

Leia mais
Garoto de 11 anos é morto a pauladas em Maracanaú

Com informações do repórter Jefferson Abreu

 

Publicidade

Dê sua opinião

Adolescente conta como matou criança em Maracanaú

A polícia conseguiu identificar nesta sexta-feira (4) dois adolescentes, de 14 e 17 anos, acusados de matar um garoto de 11 anos em Maracanaú . Um deles, o mais jovem, foi apreendido e o outro está sendo procurado. O corpo da vítima foi encontrado pelo irmão, que também é menor de idade. As investigações da […]

Por Tribuna do Ceará em Polícia

5 de novembro de 2011 às 08:39

Há 8 anos

A polícia conseguiu identificar nesta sexta-feira (4) dois adolescentes, de 14 e 17 anos, acusados de matar um garoto de 11 anos em Maracanaú . Um deles, o mais jovem, foi apreendido e o outro está sendo procurado. O corpo da vítima foi encontrado pelo irmão, que também é menor de idade.

As investigações da polícia se intensificaram logo após a descoberta do corpo da criança, que foi encontrado em um local de pouca movimentação, onde fica instalada a antena de uma rádio.

O garoto Wladson Andrade de Lima teria sido assassinado a pauladas e pedradas por conta de uma dívida de 30 reais, referente à compra de um aparelho de celular.

O acusado que foi apreendidos estava escondido na casa de familiares, na cidade de Barreira. Em depoimento o jovens contou detalhes do crime brutal.

Depoimento

Autor confesso do crime, o acusado contou à polícia que o garoto foi pego na saída da escola e levado para o terreno baldio. No local os agressores encheram com papel a boca do menino para que ele não gritasse, em seguida o espancaram com pedradas e pauladas até a morte.

Apesar da barbaridade cometida, o jovem disse que não se arrepende. A declaração assustou até o próprio pai do acusado.

Assista à reportagem exibida no Jornal Jangadeiro

Comoção

Os policiais e peritos que atenderam a ocorrência não conseguiram conter as lágrimas ao ver a situação do menino morto e constatar as circunstâncias banais do crime.

Família transtornada

O pai do garoto Wladson não consegue aceitar a morte do filho. Transtornado com a perda, ao olhar o corpo da criança, em vários momentos ele chegou a dizer para os policiais que o filho ainda estava se mexendo.

Ele contou que o menino estava com celular havia cinco dias. A mãe percebeu e iria devolver o aparelho, que o garoto teria comprado dos adolescentes agressores, mas eles agiram antes e tiraram a vida de Wladson.

Acusados

No momento da apreensão, o adolescente de 14 anos estava sentado em um sofá e assistindo televisão. Segundo a polícia ele aparentava estar tranquilo, como se nada tivesse acontecido.Já pai do adolescente de 17 anos disse à imprensa que o filho morava com a mãe em Limoeiro e veio embora para Fortaleza porque estava dando trabalho à mãe.

Leia mais
Garoto de 11 anos é morto a pauladas em Maracanaú

Com informações do repórter Jefferson Abreu