Duas vítimas do acidente na Via Expressa continuam internados; condutor está preso


Duas vítimas do acidente na Via Expressa continuam internadas; condutor está preso

Condutor do veículo está preso no 34º Distrito, mas deve ser transferido ao 4º Distrito Policial, delegacia mais próxima ao local do acidente

Por Daniel Herculano em Polícia

17 de junho de 2013 às 11:27

Há 6 anos
Um jovem de 21 anos atropelou 16 pessoas, causando a morte de uma. FOTO: TV Jangadeiro/ Barra Pesada

O carro destruído, após o acidente (FOTO: TV Jangadeiro/ Barra Pesada)

Duas pessoas feridas no acidente que deixou dois mortos neste sábado (15) continuam em estado grave no Instituto Dr. José Frota (IJF). Um terceiro paciente foi liberado na manhã desta segunda-feira (17). Outros 15 foram liberados ainda no final de semana. O IJF não sobe precisar o número correto de pessoas atendidas após o acidente no cruzamento da Via Expressa com a rua Cruz Abreu – próximo à Avenida Raul Barbosa, em Fortaleza.

O condutor do Ford Fiesta de placas de placas NQZ-7024, Davi de Lima Gadelha, de apenas 21 anos, perdeu o controle do veículo, subiu o canteiro e atropelou cerca de vinte pessoas na calçada. O mecânico Antônio Venícius de Souza Cavalcante, 40, teve morte imediata no local do acidente. A empregada doméstica Leuda Ferreira de Souza, 52, ficou debaixo do carro, conseguiu ser socorrida e foi levada ao Instituto Dr. José Frota (IJF). Mas não resistiu aos ferimentos e morreu no domingo, 16. As duas causas de morte ainda não foram divulgadas, mas possivelmente por múltiplas fraturas.

Dentre os feridos, outros três foram socorridos e encaminhados em estado gravíssimo ao IJF. As testemunhas do acidente tentaram “linchar” o motorista e de acordo com uma pessoa que “salvou” o condutor do linchamento, ele estava visivelmente embriagado.

Condutor preso

O jovem foi preso e encaminhado ao 34º Distrito Policial e autuado em flagrante pelo plantonista, o Delegado Jefferson Lopes, por homicídio com dolo eventual – quando o motorista assume o risco de matar por estar sob efeito de álcool e/ou drogas ou por estar dirigindo em velocidade acima do permitido. O motorista Davi de Lima Gadelha segue preso, mas o caso deve ser encaminhado ao 4º Distrito Policial, delegacia mais próxima ao local do acidente.

Publicidade

Dê sua opinião

Duas vítimas do acidente na Via Expressa continuam internadas; condutor está preso

Condutor do veículo está preso no 34º Distrito, mas deve ser transferido ao 4º Distrito Policial, delegacia mais próxima ao local do acidente

Por Daniel Herculano em Polícia

17 de junho de 2013 às 11:27

Há 6 anos
Um jovem de 21 anos atropelou 16 pessoas, causando a morte de uma. FOTO: TV Jangadeiro/ Barra Pesada

O carro destruído, após o acidente (FOTO: TV Jangadeiro/ Barra Pesada)

Duas pessoas feridas no acidente que deixou dois mortos neste sábado (15) continuam em estado grave no Instituto Dr. José Frota (IJF). Um terceiro paciente foi liberado na manhã desta segunda-feira (17). Outros 15 foram liberados ainda no final de semana. O IJF não sobe precisar o número correto de pessoas atendidas após o acidente no cruzamento da Via Expressa com a rua Cruz Abreu – próximo à Avenida Raul Barbosa, em Fortaleza.

O condutor do Ford Fiesta de placas de placas NQZ-7024, Davi de Lima Gadelha, de apenas 21 anos, perdeu o controle do veículo, subiu o canteiro e atropelou cerca de vinte pessoas na calçada. O mecânico Antônio Venícius de Souza Cavalcante, 40, teve morte imediata no local do acidente. A empregada doméstica Leuda Ferreira de Souza, 52, ficou debaixo do carro, conseguiu ser socorrida e foi levada ao Instituto Dr. José Frota (IJF). Mas não resistiu aos ferimentos e morreu no domingo, 16. As duas causas de morte ainda não foram divulgadas, mas possivelmente por múltiplas fraturas.

Dentre os feridos, outros três foram socorridos e encaminhados em estado gravíssimo ao IJF. As testemunhas do acidente tentaram “linchar” o motorista e de acordo com uma pessoa que “salvou” o condutor do linchamento, ele estava visivelmente embriagado.

Condutor preso

O jovem foi preso e encaminhado ao 34º Distrito Policial e autuado em flagrante pelo plantonista, o Delegado Jefferson Lopes, por homicídio com dolo eventual – quando o motorista assume o risco de matar por estar sob efeito de álcool e/ou drogas ou por estar dirigindo em velocidade acima do permitido. O motorista Davi de Lima Gadelha segue preso, mas o caso deve ser encaminhado ao 4º Distrito Policial, delegacia mais próxima ao local do acidente.