Elucidado crime contra ex-vereador de Catunda - Noticias


Elucidado crime contra ex-vereador de Catunda

O crime aconteceu no dia 01 de dezembro do ano passado

Por Tribuna do Ceará em Polícia

11 de abril de 2011 às 15:23

Há 8 anos

Policiais civis da Delegacia Municipal de Santa Quitéria elucidaram o crime de morte que vitimou o ex-presidente da câmara de vereadores do município de Catunda, José Didi Vasconcelos, conhecido como Didi Rodrigues. O crime aconteceu no dia 1º de dezembro do ano passado.

De acordo com Kim Barreto, delegado responsável pelas investigações, a vítima foi encontrada morta em sua residência, com sinais de luta corporal. Acasa do ex-vereador estava revirada e alguns objetos da vítima e uma quantia em dinheiro havia sumido.

De posse destas informações, a polícia descobriu que a vítima possuía o costume de de comentar com populares quando ia receber algum dinheiro, como o fez no dia de sua morte. Contudo, Didi Rodrigues não recebeu o dinheiro que os criminosos pensavam que ele havia recebido. Assim, travou-se uma luta corporal e o ex-vereador, idoso e reconhecidamente cardíaco, acabou por sofrer um infarto agudo do miocárdio.

Os responsáveis pelo crime foram identificados e presos. São eles: o ajudante de pedreiro, Christiano Felipe de Sousa, conhecido como Negão, de 24 anos e Luciano Felipe da Silva, de 25 anos. A dupla foi indiciada pelo crime de latrocínio consumado.

Publicidade

Dê sua opinião

Elucidado crime contra ex-vereador de Catunda

O crime aconteceu no dia 01 de dezembro do ano passado

Por Tribuna do Ceará em Polícia

11 de abril de 2011 às 15:23

Há 8 anos

Policiais civis da Delegacia Municipal de Santa Quitéria elucidaram o crime de morte que vitimou o ex-presidente da câmara de vereadores do município de Catunda, José Didi Vasconcelos, conhecido como Didi Rodrigues. O crime aconteceu no dia 1º de dezembro do ano passado.

De acordo com Kim Barreto, delegado responsável pelas investigações, a vítima foi encontrada morta em sua residência, com sinais de luta corporal. Acasa do ex-vereador estava revirada e alguns objetos da vítima e uma quantia em dinheiro havia sumido.

De posse destas informações, a polícia descobriu que a vítima possuía o costume de de comentar com populares quando ia receber algum dinheiro, como o fez no dia de sua morte. Contudo, Didi Rodrigues não recebeu o dinheiro que os criminosos pensavam que ele havia recebido. Assim, travou-se uma luta corporal e o ex-vereador, idoso e reconhecidamente cardíaco, acabou por sofrer um infarto agudo do miocárdio.

Os responsáveis pelo crime foram identificados e presos. São eles: o ajudante de pedreiro, Christiano Felipe de Sousa, conhecido como Negão, de 24 anos e Luciano Felipe da Silva, de 25 anos. A dupla foi indiciada pelo crime de latrocínio consumado.