Grupo é preso fraudando concurso de agente penitenciário - Noticias


Grupo é preso fraudando concurso de agente penitenciário

Cinco pessoas são presas, em Fortaleza, por tentativa de fraude no concurso para agente penitenciário

Por Renato Ferreira em Polícia

6 de novembro de 2011 às 14:28

Há 8 anos

Foto: Weberte Lemos

Cinco pessoas foram presas por tentarem fraudar a prova do concurso para agente penitenciário, neste domingo (6), em Fortaleza. Os  acusados estão na sede da Policia Civil do Ceará prestando depoimento. Eles usavam equipamentos comprados de uma grupo de Recife, capital de Pernambuco.

As equipes de inteligência das Secretarias de Justiça (Sejus) e Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) flagraram os cinco com equipamentos eletrônicos escondidos dentro da roupa e dos sapatos. O flagrante ocorreu por volta das 9h, quando os candidatos entravam no Campus do Itaperi, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), onde fariam a prova em salas diferentes.

O delegado Júlio Agrelle vinha comandando uma investigação há cerca de 45 dias, depois de receber uma denúncia da atuação do grupo pernambucano. Mais de noventa policiais foram mobilizados para apurar o caso. Foram 48 da Polícia Civil e mais 46 agentes da Secretaria de Justiça.

Aparelhos eletrônicos foram encontrados escondidos nas roupas dos candidatos / Foto:Weberte Lemos

Os candidatos detidos são todos do estado de Pernambuco. Na delegacia, eles confessaram que a compra dos equipamentos teve um custo de R$ 5 mil. Após o resultado da prova teriam que pagar mais R$ 10 mil, caso fossem aprovados. As respostas seriam passadas pelas vibrações dos aparelhos de celular, através de um código desenvolvido pelos vendedores.

Os cinco detidos foram identificados e se chamam Joelton Leal de Sá, Gustavo Araújo Ferraz de Moura Maniçoba, Victor Kaoloo Lima de Almeida, Ítalo Abraão Gonçalves David Andrade Sá e Isac Lavour Siqueira. Nenhum deles chegou a entrar em sala, de acordo com a assessoria da Sejus. A revista foi feita antes dos inscritos terem acesso aos locais da aplicação do teste. Eles vão responder por crime de estelionato. Os 25.762 inscritos não terão as provas canceladas. A Secretaria de Justiça informou que o concurso foi mantido.

Leia mais
Concurso vai preencher 800 vagas de agente penitenciário

Redação do Jangadeiro Online, com informações do repórter Weberte Lemos, SEJUS e SSPDS

Publicidade

Dê sua opinião

Grupo é preso fraudando concurso de agente penitenciário

Cinco pessoas são presas, em Fortaleza, por tentativa de fraude no concurso para agente penitenciário

Por Renato Ferreira em Polícia

6 de novembro de 2011 às 14:28

Há 8 anos

Foto: Weberte Lemos

Cinco pessoas foram presas por tentarem fraudar a prova do concurso para agente penitenciário, neste domingo (6), em Fortaleza. Os  acusados estão na sede da Policia Civil do Ceará prestando depoimento. Eles usavam equipamentos comprados de uma grupo de Recife, capital de Pernambuco.

As equipes de inteligência das Secretarias de Justiça (Sejus) e Segurança Pública e Defesa Social do Estado do Ceará (SSPDS) flagraram os cinco com equipamentos eletrônicos escondidos dentro da roupa e dos sapatos. O flagrante ocorreu por volta das 9h, quando os candidatos entravam no Campus do Itaperi, da Universidade Estadual do Ceará (Uece), onde fariam a prova em salas diferentes.

O delegado Júlio Agrelle vinha comandando uma investigação há cerca de 45 dias, depois de receber uma denúncia da atuação do grupo pernambucano. Mais de noventa policiais foram mobilizados para apurar o caso. Foram 48 da Polícia Civil e mais 46 agentes da Secretaria de Justiça.

Aparelhos eletrônicos foram encontrados escondidos nas roupas dos candidatos / Foto:Weberte Lemos

Os candidatos detidos são todos do estado de Pernambuco. Na delegacia, eles confessaram que a compra dos equipamentos teve um custo de R$ 5 mil. Após o resultado da prova teriam que pagar mais R$ 10 mil, caso fossem aprovados. As respostas seriam passadas pelas vibrações dos aparelhos de celular, através de um código desenvolvido pelos vendedores.

Os cinco detidos foram identificados e se chamam Joelton Leal de Sá, Gustavo Araújo Ferraz de Moura Maniçoba, Victor Kaoloo Lima de Almeida, Ítalo Abraão Gonçalves David Andrade Sá e Isac Lavour Siqueira. Nenhum deles chegou a entrar em sala, de acordo com a assessoria da Sejus. A revista foi feita antes dos inscritos terem acesso aos locais da aplicação do teste. Eles vão responder por crime de estelionato. Os 25.762 inscritos não terão as provas canceladas. A Secretaria de Justiça informou que o concurso foi mantido.

Leia mais
Concurso vai preencher 800 vagas de agente penitenciário

Redação do Jangadeiro Online, com informações do repórter Weberte Lemos, SEJUS e SSPDS