Homem compra aparelho de som e encontra meio quilo de crack dentro do produto


Homem compra aparelho de som e encontra meio quilo de crack dentro do produto

A Polícia Militar afirmou que ele comprou o produto por R$ 160 e, quando o técnico abriu o som, a droga foi encontrada no interior do produto

Por Darlan Araújo em Polícia

10 de dezembro de 2012 às 09:42

Há 7 anos
Crack

O produto foi comprado por R$ 160 (Foto: Revista Central)

Um homem comprou um aparelho de som automotivo em um bazar filantrópico realizado na cidade de Quixadá e teve uma surpresa desagradável ao abrir o produto. Ele encontrou 524 gramas de crack dentro do aparelho.

A Polícia Militar afirmou que ele comprou o produto por R$ 160 e levou a um técnico para descobrir o motivo do não funiconamento do aparelho. Quando o funcionário abriu o som, ele encontrou a droga.

O bazar organizado com produtos doados pela Receita Federal é uma prática tradicional no município, segundo o SD Silva Dantas, mas ele ressaltou que não lembra de já ter acontecido algo parecido.

“Essa feira já foi realizada várias vezes aqui na cidade, mas nunca tinha acontecido algo desse tipo. A polícia ainda está investigando como a droga pode ter sido colocada no aparelho“, completa.

Publicidade

Dê sua opinião

Homem compra aparelho de som e encontra meio quilo de crack dentro do produto

A Polícia Militar afirmou que ele comprou o produto por R$ 160 e, quando o técnico abriu o som, a droga foi encontrada no interior do produto

Por Darlan Araújo em Polícia

10 de dezembro de 2012 às 09:42

Há 7 anos
Crack

O produto foi comprado por R$ 160 (Foto: Revista Central)

Um homem comprou um aparelho de som automotivo em um bazar filantrópico realizado na cidade de Quixadá e teve uma surpresa desagradável ao abrir o produto. Ele encontrou 524 gramas de crack dentro do aparelho.

A Polícia Militar afirmou que ele comprou o produto por R$ 160 e levou a um técnico para descobrir o motivo do não funiconamento do aparelho. Quando o funcionário abriu o som, ele encontrou a droga.

O bazar organizado com produtos doados pela Receita Federal é uma prática tradicional no município, segundo o SD Silva Dantas, mas ele ressaltou que não lembra de já ter acontecido algo parecido.

“Essa feira já foi realizada várias vezes aqui na cidade, mas nunca tinha acontecido algo desse tipo. A polícia ainda está investigando como a droga pode ter sido colocada no aparelho“, completa.