Julgamento de acusado de matar rival é adiado devido à greve dos agentes penitenciários - Noticias


Julgamento de acusado de matar rival é adiado devido à greve dos agentes penitenciários

O julgamento de Francisco Ismael Carnaúba Barreto, acusado do assassinato de integrante de gangue rival, foi adiado devido à greve dos agentes penitenciários do Ceará. A sessão estava marcada para a tarde desta segunda-feira (2), no Fórum Clóvis Beviláqua

Por Joao Lobo em Polícia

2 de abril de 2012 às 19:00

Há 7 anos

O julgamento de Francisco Ismael Carnaúba Barreto, acusado do assassinato de integrante de gangue rival, foi adiado devido à greve dos agentes penitenciários do Ceará. A sessão estava marcada para a tarde desta segunda-feira (2), no Fórum Clóvis Beviláqua.

O réu, que está detido na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto (CPPL III), em Itaitinga, não foi conduzido ao 4º Tribunal do Júri por conta da paralisação das atividades dos agentes. A nova data do julgamento ainda será definida.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Ceará (MP/CE), acusado e vítima eram integrantes de gangues rivais, que frequentemente entravam em conflito. No dia 30 de novembro de 2010, Régis estava conversando com um primo e dois amigos, na rua Brasília, no bairro Planalto Pici. Por volta das 21h, ele se despediu do grupo e voltou para casa.

A acusação afirmou também que, durante o trajeto, Francisco Ismael se aproximou de Régis, pelas costas, e efetuou três disparos, atingindo a cabeça e a nuca da vítima, que morreu no local. O réu nega participação no crime, alegando que o autor do homicídio foi o menor L.F., morador do bairro.

Leia mais:
Acusado de matar integrante de gangue rival será julgado nesta segunda-feira
Agentes penitenciários cumprem promessa e entram em greve

Com informações do TJCE

Publicidade

Dê sua opinião

Julgamento de acusado de matar rival é adiado devido à greve dos agentes penitenciários

O julgamento de Francisco Ismael Carnaúba Barreto, acusado do assassinato de integrante de gangue rival, foi adiado devido à greve dos agentes penitenciários do Ceará. A sessão estava marcada para a tarde desta segunda-feira (2), no Fórum Clóvis Beviláqua

Por Joao Lobo em Polícia

2 de abril de 2012 às 19:00

Há 7 anos

O julgamento de Francisco Ismael Carnaúba Barreto, acusado do assassinato de integrante de gangue rival, foi adiado devido à greve dos agentes penitenciários do Ceará. A sessão estava marcada para a tarde desta segunda-feira (2), no Fórum Clóvis Beviláqua.

O réu, que está detido na Casa de Privação Provisória de Liberdade Professor José Jucá Neto (CPPL III), em Itaitinga, não foi conduzido ao 4º Tribunal do Júri por conta da paralisação das atividades dos agentes. A nova data do julgamento ainda será definida.

Segundo a denúncia do Ministério Público do Ceará (MP/CE), acusado e vítima eram integrantes de gangues rivais, que frequentemente entravam em conflito. No dia 30 de novembro de 2010, Régis estava conversando com um primo e dois amigos, na rua Brasília, no bairro Planalto Pici. Por volta das 21h, ele se despediu do grupo e voltou para casa.

A acusação afirmou também que, durante o trajeto, Francisco Ismael se aproximou de Régis, pelas costas, e efetuou três disparos, atingindo a cabeça e a nuca da vítima, que morreu no local. O réu nega participação no crime, alegando que o autor do homicídio foi o menor L.F., morador do bairro.

Leia mais:
Acusado de matar integrante de gangue rival será julgado nesta segunda-feira
Agentes penitenciários cumprem promessa e entram em greve

Com informações do TJCE