Motorista teria morrido em consequência de golpes de policiais militares - Noticias


Motorista teria morrido em consequência de golpes de policiais militares

A vítima estava embriagada e violenta. Policiais militares foram à casa do trabalhador para contê-lo. A Corregedoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública vai averiguar as denúncias contra os policiais que participaram da ação

Por Tribuna do Ceará em Polícia

17 de setembro de 2010 às 11:13

Há 9 anos

Atualizada às 17h32min

A família do motorista de caminhão-pipa, Marcelo Rosal Correia, 36, denuncia que ele teria teria sido morto por policiais militares, durante uma tentativa de imobilização, nesta quinta-feira (16). A vítima teria levado uma “gravata” dos PMs, passando mal e morrendo a caminho do hospital de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza). O Comando do Policiamento do Inteiro descarta a tese e diz que Marcelo teve insuficiência cardíaca. Já uma fonte do Jangadeiro Online ligada à Polícia Civil informou que o caminhoneiro morreu por asfixia. O laudo pericial ainda vai ser divulgado.

O caso aconteceu na rua Santa Rita, no Centro da cidade de Redenção (Maciço de Baturité). Embriagado, ele discutiu com a esposa, a enteada e também com vizinhos. Os policiais militares foram chamados para conter Marcelo Correia, que estaria muito alterado. A esposa dele diz que não chamou a Polícia, porém os vizinhos garantem que foi ela quem acionou os PMs.

Leia mais:
Expulso da corporação, ex-PM acusado de matar irmãos continua preso no Bpchoque
Justiça determina que ex-PM seja julgado por assassinatos em Iguatu

Antônio José, amigo do motorista, contou que chegou ao local da confusão e viu os policiais sobre Marcelo Correia, que estava desmaiado. Inconsciente, ele foi colocado na viatura da Polícia Militar e levado ao hospital de Redenção.

Os parentes foram avisados que Marcelo ficaria detido e só seria liberado quando não estivesse mais embriagado. Porém, eles foram ao hospital e ficaram sabendo que o motorista já chegou ao local sem vida e que os policiais não deixaram o corpo lá. A família, que encontrou Marcelo no hospital de Maracanaú, agora cobra justiça, pois acredita que o motorista foi morto pelos policiais.

Após o caso, os policiais militares não compareceram à Delegacia Municipal de Redenção para prestar esclarecimentos. Mas no começo da tarde desta senxta-feira (17), eles foram até a Delegacia Regional de Baturité. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), através de sua assessoria de imprensa, informa que foi aberto o Inquérito Policial 77/2010 na delegacia de Redenção.

Também foi aberta uma sindicância na Corregedoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública para averiguar as denúncias contra os policiais que participaram da ação.

Redação Jangadeiro Online, com informações da repórter Emanuella Braga

Publicidade

Dê sua opinião

Motorista teria morrido em consequência de golpes de policiais militares

A vítima estava embriagada e violenta. Policiais militares foram à casa do trabalhador para contê-lo. A Corregedoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública vai averiguar as denúncias contra os policiais que participaram da ação

Por Tribuna do Ceará em Polícia

17 de setembro de 2010 às 11:13

Há 9 anos

Atualizada às 17h32min

A família do motorista de caminhão-pipa, Marcelo Rosal Correia, 36, denuncia que ele teria teria sido morto por policiais militares, durante uma tentativa de imobilização, nesta quinta-feira (16). A vítima teria levado uma “gravata” dos PMs, passando mal e morrendo a caminho do hospital de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza). O Comando do Policiamento do Inteiro descarta a tese e diz que Marcelo teve insuficiência cardíaca. Já uma fonte do Jangadeiro Online ligada à Polícia Civil informou que o caminhoneiro morreu por asfixia. O laudo pericial ainda vai ser divulgado.

O caso aconteceu na rua Santa Rita, no Centro da cidade de Redenção (Maciço de Baturité). Embriagado, ele discutiu com a esposa, a enteada e também com vizinhos. Os policiais militares foram chamados para conter Marcelo Correia, que estaria muito alterado. A esposa dele diz que não chamou a Polícia, porém os vizinhos garantem que foi ela quem acionou os PMs.

Leia mais:
Expulso da corporação, ex-PM acusado de matar irmãos continua preso no Bpchoque
Justiça determina que ex-PM seja julgado por assassinatos em Iguatu

Antônio José, amigo do motorista, contou que chegou ao local da confusão e viu os policiais sobre Marcelo Correia, que estava desmaiado. Inconsciente, ele foi colocado na viatura da Polícia Militar e levado ao hospital de Redenção.

Os parentes foram avisados que Marcelo ficaria detido e só seria liberado quando não estivesse mais embriagado. Porém, eles foram ao hospital e ficaram sabendo que o motorista já chegou ao local sem vida e que os policiais não deixaram o corpo lá. A família, que encontrou Marcelo no hospital de Maracanaú, agora cobra justiça, pois acredita que o motorista foi morto pelos policiais.

Após o caso, os policiais militares não compareceram à Delegacia Municipal de Redenção para prestar esclarecimentos. Mas no começo da tarde desta senxta-feira (17), eles foram até a Delegacia Regional de Baturité. A Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), através de sua assessoria de imprensa, informa que foi aberto o Inquérito Policial 77/2010 na delegacia de Redenção.

Também foi aberta uma sindicância na Corregedoria Geral dos Órgãos de Segurança Pública para averiguar as denúncias contra os policiais que participaram da ação.

Redação Jangadeiro Online, com informações da repórter Emanuella Braga