TJCE promove mutirão para agilizar processos de pensão alimentícia - Noticias


TJCE promove mutirão para agilizar processos de pensão alimentícia

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua promove, de 26 a 30 deste mês, um mutirão para resolver ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. A mobilização deve envolver cerca de dois mil processos em tramitação nas 6ª, 9ª, 12ª, 13ª e 15ª Varas de Família da Comarca de Fortaleza. As audiências ocorrerão das 9 às 11 horas e das 13h30min às 17h30min, no 1º Salão do Júri. O objetivo é tentar resolver, por meio do diálogo, grande parte dos cerca de cinco mil processos de execuções alimentícias em tramitação na Comarca de Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Polícia

9 de setembro de 2011 às 17:38

Há 8 anos

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua promove, de 26 a 30 deste mês, um mutirão para resolver ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. A mobilização deve envolver cerca de dois mil processos em tramitação nas 6ª, 9ª, 12ª, 13ª e 15ª Varas de Família da Comarca de Fortaleza. As audiências ocorrerão das 9 às 11 horas e das 13h30min às 17h30min, no 1º Salão do Júri. O objetivo é tentar resolver, por meio do diálogo, grande parte dos cerca de cinco mil processos de execuções alimentícias em tramitação na Comarca de Fortaleza.

De acordo com a juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, as audiências de conciliação são meios eficientes para solucionar esse tipo de ação. “Elas possibilitam às partes fazerem acordo, visando à satisfação da obrigação de forma integral ou parcelada, à remissão da dívida ou à renúncia do credor ao crédito, hipóteses que possibilitam a extinção da execução”, resalta a magistrada, que é coordenadora da Central de Conciliação e titular da 12ª Vara de Família.

Com informações do TJCE

Publicidade

Dê sua opinião

TJCE promove mutirão para agilizar processos de pensão alimentícia

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua promove, de 26 a 30 deste mês, um mutirão para resolver ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. A mobilização deve envolver cerca de dois mil processos em tramitação nas 6ª, 9ª, 12ª, 13ª e 15ª Varas de Família da Comarca de Fortaleza. As audiências ocorrerão das 9 às 11 horas e das 13h30min às 17h30min, no 1º Salão do Júri. O objetivo é tentar resolver, por meio do diálogo, grande parte dos cerca de cinco mil processos de execuções alimentícias em tramitação na Comarca de Fortaleza

Por Tribuna do Ceará em Polícia

9 de setembro de 2011 às 17:38

Há 8 anos

A Central de Conciliação do Fórum Clóvis Beviláqua promove, de 26 a 30 deste mês, um mutirão para resolver ações de cobrança de pensão alimentícia em atraso. A mobilização deve envolver cerca de dois mil processos em tramitação nas 6ª, 9ª, 12ª, 13ª e 15ª Varas de Família da Comarca de Fortaleza. As audiências ocorrerão das 9 às 11 horas e das 13h30min às 17h30min, no 1º Salão do Júri. O objetivo é tentar resolver, por meio do diálogo, grande parte dos cerca de cinco mil processos de execuções alimentícias em tramitação na Comarca de Fortaleza.

De acordo com a juíza Jane Ruth Maia de Queiroga, as audiências de conciliação são meios eficientes para solucionar esse tipo de ação. “Elas possibilitam às partes fazerem acordo, visando à satisfação da obrigação de forma integral ou parcelada, à remissão da dívida ou à renúncia do credor ao crédito, hipóteses que possibilitam a extinção da execução”, resalta a magistrada, que é coordenadora da Central de Conciliação e titular da 12ª Vara de Família.

Com informações do TJCE