​Camilo Santana é empossado e oficializa secretariado do 2° mandato no Governo do Ceará

PODER EXECUTIVO

​Camilo Santana é empossado e oficializa secretariado do 2° mandato no Governo do Ceará

Novo mandato do governador do Ceará tem mudanças importantes no secretariado, como a criação da Secretaria de Administração Penitenciária

Por Jéssica Welma em Política

1 de janeiro de 2019 às 21:13

Há 8 meses
Camilo Santana e a vice Izolda Cela foram empossados em cerimônia na Assembleia Legislativa. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

Camilo Santana e a vice Izolda Cela foram empossados em cerimônia na Assembleia Legislativa. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e a vice, Izolda Cela (PDT), foram empossados para o segundo mandato nesta terça-feira (1°), em cerimônia na Assembleia Legislativa do Ceará. O chefe do Executivo também deu posse aos 21 secretários do novo governo, em solenidade no Palácio da Abolição.

O petista ressaltou áreas como segurança, saúde, educação e abastecimento hídrico como prioridades da gestão e ressaltou a criação da Secretaria de Administração Penitenciária como novo braço de atuação sobre os índices de violência no Estado.

“Enxergo que é fundamental, nesse momento, o sistema penitenciário. Priorizei criar uma secretaria exclusiva para o sistema prisional, trouxe um grande profissional, e não tenho dúvida de que, agindo nesse setor, vamos contribuir muito, indiretamente, com a questão da segurança nas ruas do Ceará”, afirmou Camilo em coletiva de imprensa.

O chefe do Executivo também comentou sobre a permanência do secretário da Segurança Pública, André Costa, situação excepcional na trajetória de gestores da área. Para ele, o secretário tem tido um bom desempenho. “Segurança não se resolve do dia para a noite. Há etapas de planejamento. Tirá-lo seria dar descontinuidade ao trabalho”, pontuou.

Estiveram presentes na cerimônia de posse o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o senador eleito Cid Gomes (PDT), padrinhos políticos de Camilo Santana; além do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e outras lideranças políticas no Estado.

Secretariado do 2° mandato de Camilo Santana. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

Secretariado do 2° mandato de Camilo Santana. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

Camilo chegou à Assembleia acompanhado da vice-governadora, da esposa, Onélia Leite, e dos filhos, Luísa e Pedro. No Palácio da Abolição, onde foi realizada a posse do secretariado, a solenidade teve destaque para a participação de crianças.

Semelhantemente à decisão no primeiro mandato, Camilo não distribuirá foto oficial dele nas repartições públicas. As fotos representativas do mandato estamparão o rosto de crianças cearenses.

Governo Federal

Camilo falou ainda sobre a relação com o Governo Federal sob comando do novo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), também empossado nesta terça-feira. O petista disse que buscará construir caminhos de diálogo com o Governo Federal. Para ele, a atuação dos parlamentares cearenses, tanto na Câmara como no Senado, será fundamental para criar canais.

Desde o 2003, quando o então governador do Ceará, Lúcio Alcântara (PSDB), não participou da cerimônia de posse do ex-presidente Lula (PT), essa é a primeira vez que um governador do Ceará não vai à posse presidencial. Tanto na gestão de Cid Gomes como no primeiro mandato de Camilo, a solenidade era realizada pela manhã. Segundo o governador, a mudança não teve relação com a cerimônia em Brasília, mas com uma questão de comodidade local.

Cerimônia de posse teve presença de principais aliados de Camilo. (Foto: Jéssica Welma / Tribuna do Ceará)

Cerimônia de posse teve presença de principais aliados de Camilo. (Foto: Jéssica Welma / Tribuna do Ceará)

Para Cid, a situação será “mais desafiadora” para o Ceará. “É um governo novo, um governo que teve uma votação muito baixa no Nordeste, no Ceará, isso pode deixar margem pra que haja alguma discriminação”, frisou. Porém, destacou que fará articulação para que isso não aconteça.

“A gente sempre depende, para aqueles investimentos em grandes estruturas, do Governo Federal. A Camilo, caberá a vigilância diária. E à nossa representação em Brasília, a luta cotidiana para que o Ceará seja sempre lembrado”, afirmou.

Ciro Gomes falou sobre a expectativa de diálogo entre os governos. Para ele, a relação deve se estabilizar. “Ainda há muito sangue quente das eleições”, destacou. O pedetista também fez elogios à gestão de Camilo.

“Ele (Camilo) está dando sinais do que a gente pode esperar. O Ceará, na mão do Camilo é o que mais investe no Brasil em termos absolutos. Investe mais que São Paulo, Rio de Janeiro está quebrado, Minas Gerais quebrado, Rio Grande do Sul quebrado, Rio Grande do Norte, aqui, vizinho, quebrado. E o Ceará equilibrado com todas as contas rigorosamente em dia. Nosso grande desafio é a segurança, enfatizou.

Publicidade

Dê sua opinião

PODER EXECUTIVO

​Camilo Santana é empossado e oficializa secretariado do 2° mandato no Governo do Ceará

Novo mandato do governador do Ceará tem mudanças importantes no secretariado, como a criação da Secretaria de Administração Penitenciária

Por Jéssica Welma em Política

1 de janeiro de 2019 às 21:13

Há 8 meses
Camilo Santana e a vice Izolda Cela foram empossados em cerimônia na Assembleia Legislativa. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

Camilo Santana e a vice Izolda Cela foram empossados em cerimônia na Assembleia Legislativa. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), e a vice, Izolda Cela (PDT), foram empossados para o segundo mandato nesta terça-feira (1°), em cerimônia na Assembleia Legislativa do Ceará. O chefe do Executivo também deu posse aos 21 secretários do novo governo, em solenidade no Palácio da Abolição.

O petista ressaltou áreas como segurança, saúde, educação e abastecimento hídrico como prioridades da gestão e ressaltou a criação da Secretaria de Administração Penitenciária como novo braço de atuação sobre os índices de violência no Estado.

“Enxergo que é fundamental, nesse momento, o sistema penitenciário. Priorizei criar uma secretaria exclusiva para o sistema prisional, trouxe um grande profissional, e não tenho dúvida de que, agindo nesse setor, vamos contribuir muito, indiretamente, com a questão da segurança nas ruas do Ceará”, afirmou Camilo em coletiva de imprensa.

O chefe do Executivo também comentou sobre a permanência do secretário da Segurança Pública, André Costa, situação excepcional na trajetória de gestores da área. Para ele, o secretário tem tido um bom desempenho. “Segurança não se resolve do dia para a noite. Há etapas de planejamento. Tirá-lo seria dar descontinuidade ao trabalho”, pontuou.

Estiveram presentes na cerimônia de posse o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o senador eleito Cid Gomes (PDT), padrinhos políticos de Camilo Santana; além do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e outras lideranças políticas no Estado.

Secretariado do 2° mandato de Camilo Santana. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

Secretariado do 2° mandato de Camilo Santana. (Foto: Jéssica Welma/Tribuna do Ceará)

Camilo chegou à Assembleia acompanhado da vice-governadora, da esposa, Onélia Leite, e dos filhos, Luísa e Pedro. No Palácio da Abolição, onde foi realizada a posse do secretariado, a solenidade teve destaque para a participação de crianças.

Semelhantemente à decisão no primeiro mandato, Camilo não distribuirá foto oficial dele nas repartições públicas. As fotos representativas do mandato estamparão o rosto de crianças cearenses.

Governo Federal

Camilo falou ainda sobre a relação com o Governo Federal sob comando do novo presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), também empossado nesta terça-feira. O petista disse que buscará construir caminhos de diálogo com o Governo Federal. Para ele, a atuação dos parlamentares cearenses, tanto na Câmara como no Senado, será fundamental para criar canais.

Desde o 2003, quando o então governador do Ceará, Lúcio Alcântara (PSDB), não participou da cerimônia de posse do ex-presidente Lula (PT), essa é a primeira vez que um governador do Ceará não vai à posse presidencial. Tanto na gestão de Cid Gomes como no primeiro mandato de Camilo, a solenidade era realizada pela manhã. Segundo o governador, a mudança não teve relação com a cerimônia em Brasília, mas com uma questão de comodidade local.

Cerimônia de posse teve presença de principais aliados de Camilo. (Foto: Jéssica Welma / Tribuna do Ceará)

Cerimônia de posse teve presença de principais aliados de Camilo. (Foto: Jéssica Welma / Tribuna do Ceará)

Para Cid, a situação será “mais desafiadora” para o Ceará. “É um governo novo, um governo que teve uma votação muito baixa no Nordeste, no Ceará, isso pode deixar margem pra que haja alguma discriminação”, frisou. Porém, destacou que fará articulação para que isso não aconteça.

“A gente sempre depende, para aqueles investimentos em grandes estruturas, do Governo Federal. A Camilo, caberá a vigilância diária. E à nossa representação em Brasília, a luta cotidiana para que o Ceará seja sempre lembrado”, afirmou.

Ciro Gomes falou sobre a expectativa de diálogo entre os governos. Para ele, a relação deve se estabilizar. “Ainda há muito sangue quente das eleições”, destacou. O pedetista também fez elogios à gestão de Camilo.

“Ele (Camilo) está dando sinais do que a gente pode esperar. O Ceará, na mão do Camilo é o que mais investe no Brasil em termos absolutos. Investe mais que São Paulo, Rio de Janeiro está quebrado, Minas Gerais quebrado, Rio Grande do Sul quebrado, Rio Grande do Norte, aqui, vizinho, quebrado. E o Ceará equilibrado com todas as contas rigorosamente em dia. Nosso grande desafio é a segurança, enfatizou.