Ceará tem 2º maior “troca-troca” partidário entre Assembleias do Brasil


Ceará tem 2º maior “troca-troca” partidário entre Assembleias Legislativas do Brasil

Além das novas bancadas do Pros e SDD, foi registrado aumento na representação do Democratas (DEM) na Casa

Por Tribuna do Ceará em Política

7 de outubro de 2013 às 18:27

Há 6 anos

O prazo para filiações partidárias visando as eleições do próximo ano acabou no último sábado (5). No troca-troca partidário, os dois novos partidos – Partido Republicano da Ordem Social (Pros) e Solidariedade (SDD) – ganharam destaque. No âmbito das Assembleias Legislativas, o Ceará foi o 2º estado com maior número de mudanças. Foram 14 ao todo, ficando atrás somente do Rio de Janeiro onde aconteceram 15 mudanças.

A nova composição partidária já entra em vigor nesta segunda-feira (07). Além das novas bancadas do Pros e SDD, foi registrado aumento na representação do Democratas (DEM) na Casa. Agora majoritário na Casa, o Pros conta com dez parlamentares no exercício do mandato. Oito deles egressos dos quadros do Partido Socialista Brasileiro (PSB): o presidente da Assembleia, José Albuquerque; e os deputados Sérgio Aguiar, Sineval Roque, Antônio Granja, Dr. Sarto, Mauro Filho, Mirian Sobreira e Welington Landim. Também integram o Pros os deputados Manoel Duca (que deixou o PRB) e Hermínio Resende (ex-PSL). O deputado estadual Ivo Gomes, atualmente licenciado por exercer o cargo de secretário da Educação de Fortaleza, é o 11º parlamentar que integra o Pros.

O número de adeptos aos Pros no Ceará reflete a decisão do governador Cid Gomes, que na semana passada levou seu grupo político para o partido, legenda que deverá apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Bancadas

Dividem a segunda colocação as bancadas do PT e do PSD, ambas com cinco parlamentares. Nos dois casos, a composição das bancadas permanece a mesma. O deputado Antonio Carlos (PT) exerce o mandato em decorrência de o titular, Nelson Martins (PT), encontrar-se licenciado por estar à frente da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado (SDA).

Na sequência, estão PMDB e PDT, com quatro deputados cada. A deputada Inês Arruda (PMDB) ocupa a vaga cujo titular é o deputado Ivo Gomes. Antes contando com apenas um parlamentar (Idemar Citó), o DEM dispõe agora de três deputados. Completam a bancada do Democratas os ex-integrantes do PSDB, João Jaime e Téo Menezes.

Dois partidos, SDD e PV, contam com dois parlamentares cada. O SDD surge no Legislativo estadual após o ingresso em seus quadros dos deputados Fernando Hugo (ex-PSDB) e Lucílvio Girão (eleito pelo PMDB). No PV, exerce mandato desde a última quinta-feira (03) o deputado Dr. Guimarães, em decorrência de licença do titular, Roberto Mesquita.

Minorias

Onze partidos (PHS, PSB, PCdoB, PR, PTN, PMN, PRB, PTdoB, PTB, PRP e PSDC) contam com um deputado cada. Dentre as mudanças nestas bancadas, está o ingresso na Assembleia do deputado Tino Ribeiro (PSDC), em decorrência da licença do deputado Ely Aguiar (PSDC), efetivada na quinta-feira passada (03). Os deputados Ronaldo Martins (PRB) e Eliane Novais (PSB) passam a ser os únicos representantes dos seus partidos na Casa, em decorrência das mudanças nas bancadas.

Composição atualizada da Assembleia Legislativa do Ceará

ARTE: Tiago Leite

Deputados federais

No Congresso, não houve mudança partidária entre os senadores do Ceará, mas entre os deputados federais sim. Trocaram de partido Genecias Holanda (PMDB – SDD), Paulo Lustosa (PMDB – PP), Vicente Arruda (PR – Pros), Antônio Balhmann (PSB – Pros), Ariosto Holanda (PSB – Pros). Isto é, o Pros também ganhou mais representantes em Brasília por meio de políticos do Ceará.

Publicidade

Dê sua opinião

Ceará tem 2º maior “troca-troca” partidário entre Assembleias Legislativas do Brasil

Além das novas bancadas do Pros e SDD, foi registrado aumento na representação do Democratas (DEM) na Casa

Por Tribuna do Ceará em Política

7 de outubro de 2013 às 18:27

Há 6 anos

O prazo para filiações partidárias visando as eleições do próximo ano acabou no último sábado (5). No troca-troca partidário, os dois novos partidos – Partido Republicano da Ordem Social (Pros) e Solidariedade (SDD) – ganharam destaque. No âmbito das Assembleias Legislativas, o Ceará foi o 2º estado com maior número de mudanças. Foram 14 ao todo, ficando atrás somente do Rio de Janeiro onde aconteceram 15 mudanças.

A nova composição partidária já entra em vigor nesta segunda-feira (07). Além das novas bancadas do Pros e SDD, foi registrado aumento na representação do Democratas (DEM) na Casa. Agora majoritário na Casa, o Pros conta com dez parlamentares no exercício do mandato. Oito deles egressos dos quadros do Partido Socialista Brasileiro (PSB): o presidente da Assembleia, José Albuquerque; e os deputados Sérgio Aguiar, Sineval Roque, Antônio Granja, Dr. Sarto, Mauro Filho, Mirian Sobreira e Welington Landim. Também integram o Pros os deputados Manoel Duca (que deixou o PRB) e Hermínio Resende (ex-PSL). O deputado estadual Ivo Gomes, atualmente licenciado por exercer o cargo de secretário da Educação de Fortaleza, é o 11º parlamentar que integra o Pros.

O número de adeptos aos Pros no Ceará reflete a decisão do governador Cid Gomes, que na semana passada levou seu grupo político para o partido, legenda que deverá apoiar a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

Bancadas

Dividem a segunda colocação as bancadas do PT e do PSD, ambas com cinco parlamentares. Nos dois casos, a composição das bancadas permanece a mesma. O deputado Antonio Carlos (PT) exerce o mandato em decorrência de o titular, Nelson Martins (PT), encontrar-se licenciado por estar à frente da Secretaria do Desenvolvimento Agrário do Estado (SDA).

Na sequência, estão PMDB e PDT, com quatro deputados cada. A deputada Inês Arruda (PMDB) ocupa a vaga cujo titular é o deputado Ivo Gomes. Antes contando com apenas um parlamentar (Idemar Citó), o DEM dispõe agora de três deputados. Completam a bancada do Democratas os ex-integrantes do PSDB, João Jaime e Téo Menezes.

Dois partidos, SDD e PV, contam com dois parlamentares cada. O SDD surge no Legislativo estadual após o ingresso em seus quadros dos deputados Fernando Hugo (ex-PSDB) e Lucílvio Girão (eleito pelo PMDB). No PV, exerce mandato desde a última quinta-feira (03) o deputado Dr. Guimarães, em decorrência de licença do titular, Roberto Mesquita.

Minorias

Onze partidos (PHS, PSB, PCdoB, PR, PTN, PMN, PRB, PTdoB, PTB, PRP e PSDC) contam com um deputado cada. Dentre as mudanças nestas bancadas, está o ingresso na Assembleia do deputado Tino Ribeiro (PSDC), em decorrência da licença do deputado Ely Aguiar (PSDC), efetivada na quinta-feira passada (03). Os deputados Ronaldo Martins (PRB) e Eliane Novais (PSB) passam a ser os únicos representantes dos seus partidos na Casa, em decorrência das mudanças nas bancadas.

Composição atualizada da Assembleia Legislativa do Ceará

ARTE: Tiago Leite

Deputados federais

No Congresso, não houve mudança partidária entre os senadores do Ceará, mas entre os deputados federais sim. Trocaram de partido Genecias Holanda (PMDB – SDD), Paulo Lustosa (PMDB – PP), Vicente Arruda (PR – Pros), Antônio Balhmann (PSB – Pros), Ariosto Holanda (PSB – Pros). Isto é, o Pros também ganhou mais representantes em Brasília por meio de políticos do Ceará.