Cid Gomes apoia candidatura do irmão Ciro à presidência do Brasil em 2018


Cid Gomes apoia candidatura do irmão Ciro à presidência do Brasil em 2018

O ex-ministro da educação Cid Gomes também frisou a importância da união do grupo nesse momento decisivo

Por Tribuna do Ceará em Política

18 de agosto de 2015 às 09:24

Há 4 anos
No encontro, foi criada uma comissão formada por políticos de cada uma das macrorregiões do Estado para avaliar a situação partidária (FOTO: Divulgação)

No encontro, foi criada uma comissão formada por políticos de cada uma das macrorregiões do Estado para avaliar a situação partidária (FOTO: Divulgação)

Filiados e aliados do Partido Republicano da Ordem Social (Pros) do Ceará participaram, nesta segunda-feira (17), no Hotel Romanos, bairro Messejana, do segundo encontro de lideranças de 2015 para debater os possíveis rumos políticos visando as Eleições de 2016. Na ocasião, foi discutido o apoio do grupo ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e também a possível candidatura de Ciro Gomes, atual presidente da Transnordestina, à presidência do Brasil em 2018.

A governadora em exercício, Izolda Cela, a primeira mulher a exercer o cargo no Estado, reforçou a necessidade da base manter a ideologia, independente das decisões a serem tomadas. “Declaro minha gratidão reencontrando pessoas que sempre mostraram atenção e cordialidade para estarmos hoje eu e Camilo Santana governando o Ceará. Vejo como algo muito importante a presença, a força dessa militância em todas as regiões do Estado. Eu considero muito a qualidade da liderança que temos. Que as decisões possam ser tomadas, com autonomia de cada um, tendo esse foco, a direção de fortalecer essa boa política que tem feito do Ceará um estado melhor e, se Deus quiser, continuará fazendo”, declarou.

No encontro, foi criada uma comissão formada por deputados estaduais, deputados federais e dois prefeitos de cada uma das macrorregiões do Estado para avaliar a situação partidária em cada município. Uma reunião da comissão está marcada para o próximo dia 28 de agosto, às 14h, no auditório Murilo Aguiar da Assembleia Legislativa.

Candidaturas de Cid e Ciro

Lideranças do Pros criam comissão para avaliar situação partidária nos municípios do Ceará

Lideranças do Pros criam comissão para avaliar situação partidária nos municípios do Ceará

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes, também frisou a importância da união do grupo nesse momento decisivo. “Nós temos a absoluta consciência, eu, o Ciro, o Zezinho, a Izolda, de que a nossa força é a do grupo que confia em nós. O que nós queremos fazer na vida pública é amigos, e amigos se faz repartindo com eles os momentos bons e ruins. Esse é um momento difícil, principalmente para aqueles que passarão por processo eleitoral. O Ciro não será candidato no ano que vem e nem eu, mas podem ter certeza que estaremos do lado de vocês na luta, na dificuldade, para que possamos vencer na maior quantidade possível de municípios do Ceará para ter o poder de fazer o bem, continuar a lutar por um mundo melhor”, disse.

Cid Gomes, inclusive, chegou a mostrar apoio ao irmão, o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, em uma possível candidatura à Presidência da República em 2018. Ciro, por sua vez, falou da importância de um olhar mais amplo para o atual contexto político. “Na vez passada eu fui até duro com as palavras pois eu estava preocupado com o que eu estava vendo acontecer com o Brasil. Muita gente em cima do muro, via uma escalada de golpe que não é solução para um governo que a gente não goste ou não queira. O meu movimento é sempre pensando no Brasil, não necessariamente em eleição”, disse.

Publicidade

Dê sua opinião

Cid Gomes apoia candidatura do irmão Ciro à presidência do Brasil em 2018

O ex-ministro da educação Cid Gomes também frisou a importância da união do grupo nesse momento decisivo

Por Tribuna do Ceará em Política

18 de agosto de 2015 às 09:24

Há 4 anos
No encontro, foi criada uma comissão formada por políticos de cada uma das macrorregiões do Estado para avaliar a situação partidária (FOTO: Divulgação)

No encontro, foi criada uma comissão formada por políticos de cada uma das macrorregiões do Estado para avaliar a situação partidária (FOTO: Divulgação)

Filiados e aliados do Partido Republicano da Ordem Social (Pros) do Ceará participaram, nesta segunda-feira (17), no Hotel Romanos, bairro Messejana, do segundo encontro de lideranças de 2015 para debater os possíveis rumos políticos visando as Eleições de 2016. Na ocasião, foi discutido o apoio do grupo ao Partido Democrático Trabalhista (PDT) e também a possível candidatura de Ciro Gomes, atual presidente da Transnordestina, à presidência do Brasil em 2018.

A governadora em exercício, Izolda Cela, a primeira mulher a exercer o cargo no Estado, reforçou a necessidade da base manter a ideologia, independente das decisões a serem tomadas. “Declaro minha gratidão reencontrando pessoas que sempre mostraram atenção e cordialidade para estarmos hoje eu e Camilo Santana governando o Ceará. Vejo como algo muito importante a presença, a força dessa militância em todas as regiões do Estado. Eu considero muito a qualidade da liderança que temos. Que as decisões possam ser tomadas, com autonomia de cada um, tendo esse foco, a direção de fortalecer essa boa política que tem feito do Ceará um estado melhor e, se Deus quiser, continuará fazendo”, declarou.

No encontro, foi criada uma comissão formada por deputados estaduais, deputados federais e dois prefeitos de cada uma das macrorregiões do Estado para avaliar a situação partidária em cada município. Uma reunião da comissão está marcada para o próximo dia 28 de agosto, às 14h, no auditório Murilo Aguiar da Assembleia Legislativa.

Candidaturas de Cid e Ciro

Lideranças do Pros criam comissão para avaliar situação partidária nos municípios do Ceará

Lideranças do Pros criam comissão para avaliar situação partidária nos municípios do Ceará

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes, também frisou a importância da união do grupo nesse momento decisivo. “Nós temos a absoluta consciência, eu, o Ciro, o Zezinho, a Izolda, de que a nossa força é a do grupo que confia em nós. O que nós queremos fazer na vida pública é amigos, e amigos se faz repartindo com eles os momentos bons e ruins. Esse é um momento difícil, principalmente para aqueles que passarão por processo eleitoral. O Ciro não será candidato no ano que vem e nem eu, mas podem ter certeza que estaremos do lado de vocês na luta, na dificuldade, para que possamos vencer na maior quantidade possível de municípios do Ceará para ter o poder de fazer o bem, continuar a lutar por um mundo melhor”, disse.

Cid Gomes, inclusive, chegou a mostrar apoio ao irmão, o ex-governador do Ceará e ex-ministro Ciro Gomes, em uma possível candidatura à Presidência da República em 2018. Ciro, por sua vez, falou da importância de um olhar mais amplo para o atual contexto político. “Na vez passada eu fui até duro com as palavras pois eu estava preocupado com o que eu estava vendo acontecer com o Brasil. Muita gente em cima do muro, via uma escalada de golpe que não é solução para um governo que a gente não goste ou não queira. O meu movimento é sempre pensando no Brasil, não necessariamente em eleição”, disse.