Direitos Humanos define nomes para secretaria - Noticias


Direitos Humanos define nomes para secretaria

Ainda não foram publicadas as portarias com a nomeação dos principais titulares da SDH

Por Tribuna do Ceará em Política

6 de janeiro de 2011 às 08:55

Há 9 anos

Estão definidos os nomes da equipe da nova ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário Nunes. O secretário executivo será André Lázaro que já foi secretário adjunto do Ministério da Educação e também ocupou no MEC o cargo de secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Lázaro é formado em letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre e doutor em comunicação e cultura pela Escola de Comunicação da mesma universidade.

Além de Lázaro, também fazia parte do quadro de funcionários do MEC o secretário de Gestão da Política de Direitos Humanos, Gleisson Cardoso Rubin, que foi diretor de Articulação e Projetos Especiais da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica durante o governo Lula.

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência será ocupada por Humberto Conceição Lippo Pinheiro, que, como a ministra, é ligado ao PT do Rio Grande do Sul. Também daquele estado será o secretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Ramais de Castro da Silveira, advogado e autor do livro Estabilidade no Emprego: possível, urgente e revolucionária.

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente permanecerá sob a responsabilidade de Carmen Silveira de Oliveira, doutora em psicologia. Carmen é vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e é professora titular da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo (RS).

O jornalista, também gaúcho, Bruno Gomes Monteiro será Diretor de Comunicação Social. O Ouvidor-Geral da Cidadania, responsável entre outras coisas pelo serviço Disque 100, será Godofredo Pinto, ex-prefeito Niterói e ligado ao PT fluminense.

Ainda não foram publicadas as portarias com a nomeação dos principais titulares da SDH. O Diário Oficial da União traz hoje apenas a nomeação de Dulce Spies (e equipe de apoio) que atuará como pregoeira oficial nas licitações realizadas pela secretaria de Direitos Humanos.

Agência Brasil

Publicidade

Dê sua opinião

Direitos Humanos define nomes para secretaria

Ainda não foram publicadas as portarias com a nomeação dos principais titulares da SDH

Por Tribuna do Ceará em Política

6 de janeiro de 2011 às 08:55

Há 9 anos

Estão definidos os nomes da equipe da nova ministra-chefe da Secretaria de Direitos Humanos (SDH), Maria do Rosário Nunes. O secretário executivo será André Lázaro que já foi secretário adjunto do Ministério da Educação e também ocupou no MEC o cargo de secretário de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Lázaro é formado em letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre e doutor em comunicação e cultura pela Escola de Comunicação da mesma universidade.

Além de Lázaro, também fazia parte do quadro de funcionários do MEC o secretário de Gestão da Política de Direitos Humanos, Gleisson Cardoso Rubin, que foi diretor de Articulação e Projetos Especiais da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica durante o governo Lula.

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência será ocupada por Humberto Conceição Lippo Pinheiro, que, como a ministra, é ligado ao PT do Rio Grande do Sul. Também daquele estado será o secretário de Promoção e Defesa dos Direitos Humanos, Ramais de Castro da Silveira, advogado e autor do livro Estabilidade no Emprego: possível, urgente e revolucionária.

A Secretaria Nacional de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente permanecerá sob a responsabilidade de Carmen Silveira de Oliveira, doutora em psicologia. Carmen é vice-presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente e é professora titular da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo (RS).

O jornalista, também gaúcho, Bruno Gomes Monteiro será Diretor de Comunicação Social. O Ouvidor-Geral da Cidadania, responsável entre outras coisas pelo serviço Disque 100, será Godofredo Pinto, ex-prefeito Niterói e ligado ao PT fluminense.

Ainda não foram publicadas as portarias com a nomeação dos principais titulares da SDH. O Diário Oficial da União traz hoje apenas a nomeação de Dulce Spies (e equipe de apoio) que atuará como pregoeira oficial nas licitações realizadas pela secretaria de Direitos Humanos.

Agência Brasil