Eunício pede tropas federais nas cidades de Cid Gomes e Camilo Santana; TRE acata pedido


Eunício pede tropas federais nas cidades de Cid Gomes e Camilo Santana; TRE acata pedido

TRE aprovou tropas federais para mais seis cidades, incluindo Sobral e Barbalha. Pedido partiu da coligação “Ceará de todos”

Por Pedro Alves em Política

23 de outubro de 2014 às 16:48

Há 5 anos

Mapa-Ceará-Tropas-federais-de-segurança-atuarão-em-11-cidades-cearenses-no-segundoAtravés da coligação “Ceará de todos”, o candidato a governador Eunício Oliveira (PMDB) pediu a presença de tropas federais em Sobral e Barbalha – cidades de origem do governador Cid Gomes (Pros) e do candidato Camilo Santana (PT), respectivamente. O pedido foi feito pela coligação de Eunício ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que acatou a solicitação nesta quinta-feira (23).

No início da semana, após concordância de Cid, o TRE pediu e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou a presença de tropas federais em cinco cidades da Região Metropolitana – Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Pacatuba e Maranguape.

Eunício pede a presença maciça de tropas federais em cidades da região do Cariri – reduto onde Camilo venceu as eleições. Além de Barbalha, ele incluiu no pedido as cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Mauriti e Campos Sales – todas no Cariri. Também constam na solicitação as cidades de Crateús, Aracati, Itapipoca e Tianguá – além de Sobral, já mencionada. Através da Procuradoria Regional Eleitoral, o TRE encaminhou a solicitação de Eunício ao TSE, que pediu ao próprio TRE cearense um posicionamento sobre o assunto.

Em sessão nesta quinta, o pleno do TRE acatou pedido para seis dos 10 municípios listados. São eles: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Sobral, Crateús e Aracati. Segundo o TRE, a presidente da Corte, desembargadora Iracema do Vale, aguarda aprovação do TSE para formalizar a solicitação à 10ª Região Militar. Ela já entrou em contato com o comandante Marco Antônio Freire Gomes que, segundo o TRE, teria afirmado “não haver problemas” para a medida.

Durante a sessão, o Ministério Público Eleitoral, através do procurador Rômulo Conrado, manifestou-se pela necessidade de tropas federais apenas em Juazeiro do Norte e Sobral – entre os 10 municípios listados pela coligação de Eunício.

Apesar de o TRE ter aprovado tropas federais para mais seis cidades, o efetivo de 2.500 agentes – divulgado no início da semana, para as cidades da região metropolitana – deve ser mantido, o que significará menos agentes em cada uma das cidades do que se previa inicialmente.

eunicio-tribunabandews

Eunício Oliveira, em entrevista à TBN, defende presença da Força Nacional de Segurança (fotos: Pedro Alves/Tribuna do Ceará)

Entenda o caso

A primeira menção de reforço federal na segurança das eleições no Ceará foi feita por Eunício em entrevista à rádio Tribuna Band News FM, dois dias após o primeiro turno. Segundo ele, a Polícia Militar teria feito “vista grossa” para irregularidades eleitorais supostamente cometidas por apoiadores de Camilo.

Cid, por outro lado, acusou a existência de uma “milícia” dentro da PM que teria atuado a favor de Eunício no dia da eleição. O Ministério Público Eleitoral disse, em relatório, que a Polícia Militar foi “desmobilizada” e relatou caso de viaturas que permaneceram paradas, no mesmo ponto, durante cerca de 5 horas – pois dependiam que comando do Ciops para se deslocar. O MPE investiga se houve uso da máquina pública estadual para fins eleitorais.

Publicidade

Dê sua opinião

Eunício pede tropas federais nas cidades de Cid Gomes e Camilo Santana; TRE acata pedido

TRE aprovou tropas federais para mais seis cidades, incluindo Sobral e Barbalha. Pedido partiu da coligação “Ceará de todos”

Por Pedro Alves em Política

23 de outubro de 2014 às 16:48

Há 5 anos

Mapa-Ceará-Tropas-federais-de-segurança-atuarão-em-11-cidades-cearenses-no-segundoAtravés da coligação “Ceará de todos”, o candidato a governador Eunício Oliveira (PMDB) pediu a presença de tropas federais em Sobral e Barbalha – cidades de origem do governador Cid Gomes (Pros) e do candidato Camilo Santana (PT), respectivamente. O pedido foi feito pela coligação de Eunício ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que acatou a solicitação nesta quinta-feira (23).

No início da semana, após concordância de Cid, o TRE pediu e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou a presença de tropas federais em cinco cidades da Região Metropolitana – Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Pacatuba e Maranguape.

Eunício pede a presença maciça de tropas federais em cidades da região do Cariri – reduto onde Camilo venceu as eleições. Além de Barbalha, ele incluiu no pedido as cidades de Crato, Juazeiro do Norte, Mauriti e Campos Sales – todas no Cariri. Também constam na solicitação as cidades de Crateús, Aracati, Itapipoca e Tianguá – além de Sobral, já mencionada. Através da Procuradoria Regional Eleitoral, o TRE encaminhou a solicitação de Eunício ao TSE, que pediu ao próprio TRE cearense um posicionamento sobre o assunto.

Em sessão nesta quinta, o pleno do TRE acatou pedido para seis dos 10 municípios listados. São eles: Juazeiro do Norte, Crato, Barbalha, Sobral, Crateús e Aracati. Segundo o TRE, a presidente da Corte, desembargadora Iracema do Vale, aguarda aprovação do TSE para formalizar a solicitação à 10ª Região Militar. Ela já entrou em contato com o comandante Marco Antônio Freire Gomes que, segundo o TRE, teria afirmado “não haver problemas” para a medida.

Durante a sessão, o Ministério Público Eleitoral, através do procurador Rômulo Conrado, manifestou-se pela necessidade de tropas federais apenas em Juazeiro do Norte e Sobral – entre os 10 municípios listados pela coligação de Eunício.

Apesar de o TRE ter aprovado tropas federais para mais seis cidades, o efetivo de 2.500 agentes – divulgado no início da semana, para as cidades da região metropolitana – deve ser mantido, o que significará menos agentes em cada uma das cidades do que se previa inicialmente.

eunicio-tribunabandews

Eunício Oliveira, em entrevista à TBN, defende presença da Força Nacional de Segurança (fotos: Pedro Alves/Tribuna do Ceará)

Entenda o caso

A primeira menção de reforço federal na segurança das eleições no Ceará foi feita por Eunício em entrevista à rádio Tribuna Band News FM, dois dias após o primeiro turno. Segundo ele, a Polícia Militar teria feito “vista grossa” para irregularidades eleitorais supostamente cometidas por apoiadores de Camilo.

Cid, por outro lado, acusou a existência de uma “milícia” dentro da PM que teria atuado a favor de Eunício no dia da eleição. O Ministério Público Eleitoral disse, em relatório, que a Polícia Militar foi “desmobilizada” e relatou caso de viaturas que permaneceram paradas, no mesmo ponto, durante cerca de 5 horas – pois dependiam que comando do Ciops para se deslocar. O MPE investiga se houve uso da máquina pública estadual para fins eleitorais.