Mais de 1,3 milhão de pessoas deixaram de votar no Ceará


Mais de 1,3 milhão de pessoas deixaram de votar no Ceará

Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas

Por Roberta Tavares em Política

26 de outubro de 2014 às 21:22

Há 5 anos
Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas (FOTO: Divulgação)

Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas (FOTO: Divulgação)

O nível de abstenção no 2º turno das eleições de 2014 no Ceará alcançou 21,75%, representando 1,3 milhão de pessoas. A proporção de votos nulos também foi elevada – 5,55% ou 272.099 dos 4,9 milhões de votos registrados. Os votos brancos totalizaram 2,07%, ou seja, 101.772 dos eleitores.

Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas. Ou seja, 400 mil a menos que o total de votos do senador Eunício Oliveira (PMDB), que foi derrotado neste domingo (26) pelo petista Camilo Santana (PT).

Às 20h30 (horário local) foram apurados todos os votos no Ceará. Ao todo, Camilo Santana – apoiado pelo governador Cid Gomes – obteve 2.417.668 votos (53,35% dos votos válidos), contra 2.113.940 (46,65%) do seu adversário na disputa, Eunício Oliveira.

Brancos x nulos

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele no qual o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Já o voto nulo ocorre quando o eleitor manifesta sua vontade de anular, digitando na urna eletrônica um número inexistente, que não corresponde a nenhum candidato ou partido político oficialmente registrados.

O voto nulo é apenas registrado para fins de estatísticas e não é computado como voto válido, isto é, não vai para nenhum candidato, partido político ou coligação. O voto em branco é interpretado como um ato de conformismo, em que o eleitor está satisfeito com qualquer candidato que vencer. O voto nulo é considerado um protesto, significa que o eleitor está descontente com a proposta de todos os candidatos.

Publicidade

Dê sua opinião

Mais de 1,3 milhão de pessoas deixaram de votar no Ceará

Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas

Por Roberta Tavares em Política

26 de outubro de 2014 às 21:22

Há 5 anos
Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas (FOTO: Divulgação)

Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas (FOTO: Divulgação)

O nível de abstenção no 2º turno das eleições de 2014 no Ceará alcançou 21,75%, representando 1,3 milhão de pessoas. A proporção de votos nulos também foi elevada – 5,55% ou 272.099 dos 4,9 milhões de votos registrados. Os votos brancos totalizaram 2,07%, ou seja, 101.772 dos eleitores.

Os eleitores que não foram às urnas e os que anularam os votos somam 1,7 milhão de pessoas. Ou seja, 400 mil a menos que o total de votos do senador Eunício Oliveira (PMDB), que foi derrotado neste domingo (26) pelo petista Camilo Santana (PT).

Às 20h30 (horário local) foram apurados todos os votos no Ceará. Ao todo, Camilo Santana – apoiado pelo governador Cid Gomes – obteve 2.417.668 votos (53,35% dos votos válidos), contra 2.113.940 (46,65%) do seu adversário na disputa, Eunício Oliveira.

Brancos x nulos

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco é aquele no qual o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos. Já o voto nulo ocorre quando o eleitor manifesta sua vontade de anular, digitando na urna eletrônica um número inexistente, que não corresponde a nenhum candidato ou partido político oficialmente registrados.

O voto nulo é apenas registrado para fins de estatísticas e não é computado como voto válido, isto é, não vai para nenhum candidato, partido político ou coligação. O voto em branco é interpretado como um ato de conformismo, em que o eleitor está satisfeito com qualquer candidato que vencer. O voto nulo é considerado um protesto, significa que o eleitor está descontente com a proposta de todos os candidatos.