Por que a região oeste de Fortaleza não deu maioria a Roberto Cláudio?

ANÁLISE DOS VOTOS

Por que a região oeste de Fortaleza não deu maioria a Roberto Cláudio?

O prefeito reeleito não obteve maioria contra Capitão Wagner em bairros populosos como Barra do Ceará, Conjunto Ceará e Vila Velha

Por Jéssica Welma em Política

2 de novembro de 2016 às 07:00

Há 3 anos
Roberto Cláudio venceu em bairros como Pirambu. (Foto: Divulgação)

Roberto Cláudio não teve votação superior a Capitão Wagner na região oeste. (Foto: Divulgação)

O prefeito reeleito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) não atingiu a preferência do eleitorado em nenhuma das zonas eleitorais que abrangem a região oeste de Fortaleza. O Tribuna do Ceará conversou com aliados e opositores ao prefeito para saber quais razões podem ter influenciado na decisão do eleitorado de bairros como Barra do Ceará, Conjunto Ceará, Vila Velha e Pici – alguns dos mais populosos da Capital.

Aliados do governo apontaram ausência de obras, bairros com população marcada pela presença de policiais militares, falhas na comunicação do governo e influência da antiga gestão petista como razões que influenciaram na decisão do eleitorado.

Com discurso de “candidato da periferia”, Capitão Wagner (PR) foi hegemônico em bairros como Padre Andrade, Granja Portugal, Bom Jardim e João XXIII. Ele chegou a abrir vantagem de cerca de 11 mil votos no segundo maior colégio eleitoral, a 117a zona, que abrange bairros como Conjunto Esperança, Canidezinho e Siqueira.

Das 13 zonas eleitorais, Roberto Cláudio venceu em oito, entre as quais áreas que abrangem os bairros mais ricos de Fortaleza, como Aldeota, Meireles e Dionísio Torres. Embora tenha arrastado as zonas da área nobre, ele também conquistou a maioria em bairros periféricos como José Walter, Messejana e Jangurussu.

Região Oeste deu preferência ao candidato Capitão Wagner (PR).

Região Oeste deu preferência ao candidato Capitão Wagner (ARTE: Mayara Kiwi)

Nos bairros

O vereador Adail Júnior (PDT) reeleito e aliado de RC atua principalmente na região que deu maioria a Capitão Wagner. “Não sei o que houve”, desabafa o parlamentar sobre a decisão do eleitorado. Ainda assim, ele faz considerações sobre os possíveis impactos no resultado.

Na região do bairro Antônio Bezerra, por exemplo, Adail afirma que não houve grandes obras da Prefeitura, como Areninha, Cuca, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e escola de tempo integral. “É uma área vizinha ao bairro dele (Capitão Wagner/João XXIII), tem um comando da Polícia Militar, dois quartéis, e muitos moradores no Antonio Bezerra são comandantes. Aqui tem uma tradição natural de policial militar”, pontuou.

Adail, reeleito vereador, frisou que não esperava o potencial do adversário do PR nas eleições. “O trabalho aqui foi muito intenso. Eu não tenho condição de tirar 5.300 votos e dar 15 mil para o prefeito. Me dediquei muito, todo dia eu tinha um evento. Achei que depois das caminhadas, a gente ia reverter o quadro”, afirmou Adail.

Ele ponderou ainda a responsabilidade das administrações de cada secretaria regional para buscar soluções para os problemas dos bairros.

PT

Outro impacto sentido pelo atual prefeito foi na Barra do Ceará. Tradicional reduto do eleitorado de Luizianne Lins (PT), a área tem fortes marcas da gestão da petista como as obras do Cuca Che Guevara, o primeiro a ser concluído na Capital, e do Vila do Mar. Os votos na região migraram principalmente para Wagner.

O vereador Evaldo Lima (PCdoB), que obteve votos em todas as zonas eleitorais, ponderou que, para a próxima gestão, será necessário que o prefeito amplie os canais de comunicação, diálogo e participação popular em alguns bairros. Em relação ao Conjunto Ceará, Evaldo frisou que a Prefeitura inaugurou Areninha, fez escola de tempo integral, centro de educação infantil, Ecoponto, dentre outras intervenções, mas, ainda assim, não obteve maioria do eleitorado.

“Mesmo nas regiões em que Wagner venceu, a diferença para o Roberto Cláudio foi pequena. Foi uma campanha muito acirrada, muito agressiva. Nesse momento, a gente tem que pensar que Roberto Cláudio agora é prefeito de toda a cidade”, destacou.

Aliado de Capitão Wagner, eleito vereador pelo PR, Soldado Noélio atrela a preferência da periferia pelo candidato derrotada ao “reflexo da gestão do próprio prefeito, que prioriza áreas nobres” – discurso adotado pela oposição ao longo da campanha. “O que a periferia tem hoje são as areninhas e algumas praças reformadas, mas, quando você vai para a saúde, a população vem sofrendo de forma grave”, critica.

Zonas onde Roberto Cláudio venceu:
1ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 67,48% x 32,52% Capitão Wagner
3ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 65,75% x 34,25% Capitão Wagner
112ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 63,26% x 36,74% Capitão Wagner
113ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 60,56% x 39,44 Capitão Wagner
2ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 58,62% x 41,38% Capitão Wagner
82ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 53,96% x 46,04% Capitão Wagner
115ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 53,92% x 46,08% Capitão Wagner
118ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 51,80% x 48,20% Capitão Wagner

Zonas onde Capitão Wagner venceu:
114ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 43,81% x 56,19% Capitão Wagner
94ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 44,81% x 55,19% Capitão Wagner
117ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 45,28% x 54,72% Capitão Wagner
83ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 45,55% x 54,45% Capitão Wagner
116ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 47,92% x 52,08% Capitão Wagner

Publicidade

Dê sua opinião

ANÁLISE DOS VOTOS

Por que a região oeste de Fortaleza não deu maioria a Roberto Cláudio?

O prefeito reeleito não obteve maioria contra Capitão Wagner em bairros populosos como Barra do Ceará, Conjunto Ceará e Vila Velha

Por Jéssica Welma em Política

2 de novembro de 2016 às 07:00

Há 3 anos
Roberto Cláudio venceu em bairros como Pirambu. (Foto: Divulgação)

Roberto Cláudio não teve votação superior a Capitão Wagner na região oeste. (Foto: Divulgação)

O prefeito reeleito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT) não atingiu a preferência do eleitorado em nenhuma das zonas eleitorais que abrangem a região oeste de Fortaleza. O Tribuna do Ceará conversou com aliados e opositores ao prefeito para saber quais razões podem ter influenciado na decisão do eleitorado de bairros como Barra do Ceará, Conjunto Ceará, Vila Velha e Pici – alguns dos mais populosos da Capital.

Aliados do governo apontaram ausência de obras, bairros com população marcada pela presença de policiais militares, falhas na comunicação do governo e influência da antiga gestão petista como razões que influenciaram na decisão do eleitorado.

Com discurso de “candidato da periferia”, Capitão Wagner (PR) foi hegemônico em bairros como Padre Andrade, Granja Portugal, Bom Jardim e João XXIII. Ele chegou a abrir vantagem de cerca de 11 mil votos no segundo maior colégio eleitoral, a 117a zona, que abrange bairros como Conjunto Esperança, Canidezinho e Siqueira.

Das 13 zonas eleitorais, Roberto Cláudio venceu em oito, entre as quais áreas que abrangem os bairros mais ricos de Fortaleza, como Aldeota, Meireles e Dionísio Torres. Embora tenha arrastado as zonas da área nobre, ele também conquistou a maioria em bairros periféricos como José Walter, Messejana e Jangurussu.

Região Oeste deu preferência ao candidato Capitão Wagner (PR).

Região Oeste deu preferência ao candidato Capitão Wagner (ARTE: Mayara Kiwi)

Nos bairros

O vereador Adail Júnior (PDT) reeleito e aliado de RC atua principalmente na região que deu maioria a Capitão Wagner. “Não sei o que houve”, desabafa o parlamentar sobre a decisão do eleitorado. Ainda assim, ele faz considerações sobre os possíveis impactos no resultado.

Na região do bairro Antônio Bezerra, por exemplo, Adail afirma que não houve grandes obras da Prefeitura, como Areninha, Cuca, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e escola de tempo integral. “É uma área vizinha ao bairro dele (Capitão Wagner/João XXIII), tem um comando da Polícia Militar, dois quartéis, e muitos moradores no Antonio Bezerra são comandantes. Aqui tem uma tradição natural de policial militar”, pontuou.

Adail, reeleito vereador, frisou que não esperava o potencial do adversário do PR nas eleições. “O trabalho aqui foi muito intenso. Eu não tenho condição de tirar 5.300 votos e dar 15 mil para o prefeito. Me dediquei muito, todo dia eu tinha um evento. Achei que depois das caminhadas, a gente ia reverter o quadro”, afirmou Adail.

Ele ponderou ainda a responsabilidade das administrações de cada secretaria regional para buscar soluções para os problemas dos bairros.

PT

Outro impacto sentido pelo atual prefeito foi na Barra do Ceará. Tradicional reduto do eleitorado de Luizianne Lins (PT), a área tem fortes marcas da gestão da petista como as obras do Cuca Che Guevara, o primeiro a ser concluído na Capital, e do Vila do Mar. Os votos na região migraram principalmente para Wagner.

O vereador Evaldo Lima (PCdoB), que obteve votos em todas as zonas eleitorais, ponderou que, para a próxima gestão, será necessário que o prefeito amplie os canais de comunicação, diálogo e participação popular em alguns bairros. Em relação ao Conjunto Ceará, Evaldo frisou que a Prefeitura inaugurou Areninha, fez escola de tempo integral, centro de educação infantil, Ecoponto, dentre outras intervenções, mas, ainda assim, não obteve maioria do eleitorado.

“Mesmo nas regiões em que Wagner venceu, a diferença para o Roberto Cláudio foi pequena. Foi uma campanha muito acirrada, muito agressiva. Nesse momento, a gente tem que pensar que Roberto Cláudio agora é prefeito de toda a cidade”, destacou.

Aliado de Capitão Wagner, eleito vereador pelo PR, Soldado Noélio atrela a preferência da periferia pelo candidato derrotada ao “reflexo da gestão do próprio prefeito, que prioriza áreas nobres” – discurso adotado pela oposição ao longo da campanha. “O que a periferia tem hoje são as areninhas e algumas praças reformadas, mas, quando você vai para a saúde, a população vem sofrendo de forma grave”, critica.

Zonas onde Roberto Cláudio venceu:
1ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 67,48% x 32,52% Capitão Wagner
3ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 65,75% x 34,25% Capitão Wagner
112ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 63,26% x 36,74% Capitão Wagner
113ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 60,56% x 39,44 Capitão Wagner
2ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 58,62% x 41,38% Capitão Wagner
82ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 53,96% x 46,04% Capitão Wagner
115ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 53,92% x 46,08% Capitão Wagner
118ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 51,80% x 48,20% Capitão Wagner

Zonas onde Capitão Wagner venceu:
114ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 43,81% x 56,19% Capitão Wagner
94ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 44,81% x 55,19% Capitão Wagner
117ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 45,28% x 54,72% Capitão Wagner
83ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 45,55% x 54,45% Capitão Wagner
116ª zona eleitoral
Roberto Cláudio 47,92% x 52,08% Capitão Wagner