TRE mantém cassação de vereador que trocava drogas por voto

INDEPENDÊNCIA

TRE mantém cassação de vereador que trocava drogas por voto no Ceará

Dr. Hélio Lacerda, como é conhecido, registrou novo pedido de candidatura em 2016. Em 2012, ele teve seu diploma cassado antes mesmo de recebê-lo

Por Jéssica Welma em Política

26 de agosto de 2016 às 18:18

Há 3 anos

Tribuna Selo-02O Tribunal Regional Eleitoral no Ceará (TRE-CE) decidiu, nesta sexta-feira (26), manter a cassação do vereador Hélio Coutinho Lacerda (SD), do município de Independência (a 309 quilômetros de Fortaleza), acusado de associação ao tráfico de drogas em troca de votos.

Dr. Hélio Lacerda, como é conhecido, registrou novo pedido de candidatura no pleito de 2016, pelo Solidariedade. Nas eleições de 2012, quando foi eleito, o vereador teve seu diploma cassado antes mesmo de recebê-lo. Segundo o TRE-CE, ele associou-se a um traficante e pagou para que este cooptasse usuários de drogas para votar no vereador.

helio-lacerda-candidato-2016

Hélio Lacerda registrou pedido de candidatura em 2016. (Foto: Reprodução)

A relatora do recurso, desembargadora Naílde Pinheiro Nogueira, destacou em seu voto “o arcabouço probatório dos autos, que evidencia a existência de compra de votos, da forma mais repugnante possível, tendo como moeda de troca entorpecentes fornecidos a dependentes químicos”.

O voto da relatora foi acompanhado por todos os juízes da Corte do TRE-CE, “mantendo a cassação do diploma do recorrente e a aplicação de multa no valor de 50 mil UFIRs”.

Eleições 2016

Apesar da cassação do mandato anterior, Hélio Lacerda é novamente candidato. Em sua lista de bens, constam uma caminhonete no valor de R$ 33 mil e uma casa avaliada em R$ 100 mil. Em 2012, o total de bens declarados era de R$ 44 mil.

> Investigados por desvio de verba da Câmara, Leonelzinho e A Onde É anunciam nova candidatura

Quanto à inelegibilidade no pleito atual, o TRE afirma que caberá ao Juízo Eleitoral de Independência a avaliação.

O Tribuna do Ceará tentou contato com o partido Solidaridade, ao qual o candidato é filiado, mas as ligações não foram atendidas.

Publicidade

Dê sua opinião

INDEPENDÊNCIA

TRE mantém cassação de vereador que trocava drogas por voto no Ceará

Dr. Hélio Lacerda, como é conhecido, registrou novo pedido de candidatura em 2016. Em 2012, ele teve seu diploma cassado antes mesmo de recebê-lo

Por Jéssica Welma em Política

26 de agosto de 2016 às 18:18

Há 3 anos

Tribuna Selo-02O Tribunal Regional Eleitoral no Ceará (TRE-CE) decidiu, nesta sexta-feira (26), manter a cassação do vereador Hélio Coutinho Lacerda (SD), do município de Independência (a 309 quilômetros de Fortaleza), acusado de associação ao tráfico de drogas em troca de votos.

Dr. Hélio Lacerda, como é conhecido, registrou novo pedido de candidatura no pleito de 2016, pelo Solidariedade. Nas eleições de 2012, quando foi eleito, o vereador teve seu diploma cassado antes mesmo de recebê-lo. Segundo o TRE-CE, ele associou-se a um traficante e pagou para que este cooptasse usuários de drogas para votar no vereador.

helio-lacerda-candidato-2016

Hélio Lacerda registrou pedido de candidatura em 2016. (Foto: Reprodução)

A relatora do recurso, desembargadora Naílde Pinheiro Nogueira, destacou em seu voto “o arcabouço probatório dos autos, que evidencia a existência de compra de votos, da forma mais repugnante possível, tendo como moeda de troca entorpecentes fornecidos a dependentes químicos”.

O voto da relatora foi acompanhado por todos os juízes da Corte do TRE-CE, “mantendo a cassação do diploma do recorrente e a aplicação de multa no valor de 50 mil UFIRs”.

Eleições 2016

Apesar da cassação do mandato anterior, Hélio Lacerda é novamente candidato. Em sua lista de bens, constam uma caminhonete no valor de R$ 33 mil e uma casa avaliada em R$ 100 mil. Em 2012, o total de bens declarados era de R$ 44 mil.

> Investigados por desvio de verba da Câmara, Leonelzinho e A Onde É anunciam nova candidatura

Quanto à inelegibilidade no pleito atual, o TRE afirma que caberá ao Juízo Eleitoral de Independência a avaliação.

O Tribuna do Ceará tentou contato com o partido Solidaridade, ao qual o candidato é filiado, mas as ligações não foram atendidas.