TSE libera pré-candidatos para campanha intrapartidária


TSE libera pré-candidatos para campanha intrapartidária

Esse período é voltado exclusivamente para os membros dos partidos e o TSE alerta para que não aconteçam exageros que possam configurar campanha antecipada

Por Pedro Alves em Política

26 de maio de 2014 às 09:09

Há 5 anos
urna eletrônica brasileira

Eleições acontecem em outubro (foto: Carlos Humberto/TSE)

A partir desta segunda-feira (26/05) os pré-candidatos às vagas em jogo nas eleições 2014 estão liberados para fazer campanha intrapartidária. Ou seja, quem deseja concorrer a deputado federal, estadual, senador, governador e presidente já pode pedir voto e promover sua imagem de forma interna, dentro dos partidos políticos. É um tipo de campanha voltado exclusivamente para os membros das legendas.

A campanha intrapartidária está prevista na lei das eleições (lei federal nº 9504, de 1997) e é um instrumento direcionado para a eleição interna que acontece durante a convenção de cada partido político. Essa campanha é regulada pela resolução nº 23.390, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), editada em maio do ano passado. Nesse período, está vetado o uso de rádio, televisão e outdoors.

O TSE alerta para que os pré-candidatos não promovam exageros na campanha intrapartidária, a ponto de parecer campanha eleitoral antecipada. Quanto ao uso de cartazes, por exemplo, o TSE determina que eles só podem ser fixados nas proximidades do local onde será realizada a convenção.

Esta segunda-feira marca também os últimos 15 dias antes do período legal para as convenções – que são os eventos em que os partidos votam e decidem, de forma irrevogável, que candidatos apoiarão e com quais partidos estarão coligados nas eleições. De acordo com o calendário eleitoral do TSE, as convenções podem ser realizadas entre os dias 10 e 30 de junho. A partir do dia 10, emissoras de rádio e de televisão ficam proibidas de veicular programas apresentados ou comentados por candidatos escolhidos em convenções.

Publicidade

Dê sua opinião

TSE libera pré-candidatos para campanha intrapartidária

Esse período é voltado exclusivamente para os membros dos partidos e o TSE alerta para que não aconteçam exageros que possam configurar campanha antecipada

Por Pedro Alves em Política

26 de maio de 2014 às 09:09

Há 5 anos
urna eletrônica brasileira

Eleições acontecem em outubro (foto: Carlos Humberto/TSE)

A partir desta segunda-feira (26/05) os pré-candidatos às vagas em jogo nas eleições 2014 estão liberados para fazer campanha intrapartidária. Ou seja, quem deseja concorrer a deputado federal, estadual, senador, governador e presidente já pode pedir voto e promover sua imagem de forma interna, dentro dos partidos políticos. É um tipo de campanha voltado exclusivamente para os membros das legendas.

A campanha intrapartidária está prevista na lei das eleições (lei federal nº 9504, de 1997) e é um instrumento direcionado para a eleição interna que acontece durante a convenção de cada partido político. Essa campanha é regulada pela resolução nº 23.390, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), editada em maio do ano passado. Nesse período, está vetado o uso de rádio, televisão e outdoors.

O TSE alerta para que os pré-candidatos não promovam exageros na campanha intrapartidária, a ponto de parecer campanha eleitoral antecipada. Quanto ao uso de cartazes, por exemplo, o TSE determina que eles só podem ser fixados nas proximidades do local onde será realizada a convenção.

Esta segunda-feira marca também os últimos 15 dias antes do período legal para as convenções – que são os eventos em que os partidos votam e decidem, de forma irrevogável, que candidatos apoiarão e com quais partidos estarão coligados nas eleições. De acordo com o calendário eleitoral do TSE, as convenções podem ser realizadas entre os dias 10 e 30 de junho. A partir do dia 10, emissoras de rádio e de televisão ficam proibidas de veicular programas apresentados ou comentados por candidatos escolhidos em convenções.