Mesmo com saúde em crise, HGF previa contratação de buffet de R$ 56,5 mil


Mesmo com saúde em crise, HGF previa contratação de buffet de R$ 56,5 mil

Na ocasião, o edital previa gastos para compra de salgadinhos, coquetéis de frutas e sanduíches naturais

Por Thamiris Treigher em Saúde

14 de maio de 2015 às 10:30

Há 4 anos
Pacientes fotografaram pessoas esperando atendimento no chão dos corredores de hospitais (FOTO: Reprodução)

Pacientes fotografaram pessoas esperando atendimento no chão dos corredores de hospitais (FOTO: Reprodução)

O Hospital Geral de Fortaleza (HGF), um dos maiores hospitais públicos do Ceará, abriu licitação, no dia 15 de abril de 2015, para contratação de serviços de buffet completo e apoio logístico para realização da XLVI Reunião Anual dos HGF, que acontecerá a partir do dia 20 deste mês. Na ocasião, o edital previa gastos de até R$ 56,5 mil para compra de salgadinhos e coquetéis. O resultado foi publicado no dia 8 de maio, data em que a crise no sistema público de saúde já estava em vigência.

Além dos comes e bebes, o documento da licitação expõe a longa lista de materiais e serviços que estariam presentes no evento, como sacolas ecológicas, mochilas, mastros, placas personalizadas, sala VIP, ornamentação, tenda, stand de exposição e canetas. Está previsto a participação de 300 convidados.

Apesar do resultado da licitação ter sido publicado no dia 8, o governador do estado, Camilo Santana, já se pronunciou cancelando a contratação. Em resposta à reportagem, o Hospital Geral de Fortaleza disse que não iria comentar o caso pois já estava encerrado.

Sistema em crise

A renúncia do médico Carlile Lavor do cargo de secretário da saúde do Ceará, anunciada na última segunda-feira (4), revela a crise que a área passa. Com números preocupantes de casos de dengue e sarampo, os hospitais atendem além do limite de sua capacidade. Imagens veiculadas em redes sociais neste fim de semana mostraram pacientes em estado grave sendo atendidos no chão dos corredores do Instituto Doutor José Frota (IJF), maior hospital da rede municipal de Fortaleza.

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
1/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
2/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Flagra da infraestrutura no Hospital Geral de Fortaleza. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
3/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Flagra da infraestrutura no Hospital Geral de Fortaleza. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
4/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Flagra da infraestrutura no Hospital Geral de Fortaleza. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
5/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no centro cirúrgico do Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
6/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
7/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
8/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
9/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
10/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
11/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
12/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
13/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
14/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
15/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
16/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Pacientes sendo atendidos nos corredores do Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)
17/18

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

HGF-Cremec-4
18/18

HGF-Cremec-4

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

Porém, o problema se expande para outros hospitais de emergência no Ceará, é o que revela a campanha “Corredômetro”, que divulga diariamente a quantidade de pacientes sendo atendidos nos corredores dos hospitais cearenses devido a falta de leitos. A ação promovida pelo Sindicato dos Médicos do Ceará e Associação Médica Cearense (AMC) registra mais um triste recorde. Nesta segunda-feira (11), o levantamento diário com o número de pacientes ‘internados’ em corredores de hospitais de emergência de Fortaleza contabiliza 429 pessoas nessa situação. O número é o maior registrado desde a criação da campanha, no dia 21 de abril.

Confira outras matérias:

11 de maio – Imagens revelam pacientes em estado grave sendo atendidos nos corredores do IJF

12 de maio – Atendimento nos corredores e renúncia de secretário expõem caos na saúde do Ceará

12 de maio – Prefeito Roberto Cláudio nega falta de macas no IJF em comentário em redes sociais

13 de maio – Crise na saúde atinge a 4ª semana com quase 400 pacientes em atendimento nos corredores

13 de maio – Médicos trabalham até sem luvas e máscaras em hospitais públicos cearenses

14 de maio – Em meio a caos na saúde, vice-prefeito critica gestão e diz não ter “compromisso com o erro”

Publicidade

Dê sua opinião

Mesmo com saúde em crise, HGF previa contratação de buffet de R$ 56,5 mil

Na ocasião, o edital previa gastos para compra de salgadinhos, coquetéis de frutas e sanduíches naturais

Por Thamiris Treigher em Saúde

14 de maio de 2015 às 10:30

Há 4 anos
Pacientes fotografaram pessoas esperando atendimento no chão dos corredores de hospitais (FOTO: Reprodução)

Pacientes fotografaram pessoas esperando atendimento no chão dos corredores de hospitais (FOTO: Reprodução)

O Hospital Geral de Fortaleza (HGF), um dos maiores hospitais públicos do Ceará, abriu licitação, no dia 15 de abril de 2015, para contratação de serviços de buffet completo e apoio logístico para realização da XLVI Reunião Anual dos HGF, que acontecerá a partir do dia 20 deste mês. Na ocasião, o edital previa gastos de até R$ 56,5 mil para compra de salgadinhos e coquetéis. O resultado foi publicado no dia 8 de maio, data em que a crise no sistema público de saúde já estava em vigência.

Além dos comes e bebes, o documento da licitação expõe a longa lista de materiais e serviços que estariam presentes no evento, como sacolas ecológicas, mochilas, mastros, placas personalizadas, sala VIP, ornamentação, tenda, stand de exposição e canetas. Está previsto a participação de 300 convidados.

Apesar do resultado da licitação ter sido publicado no dia 8, o governador do estado, Camilo Santana, já se pronunciou cancelando a contratação. Em resposta à reportagem, o Hospital Geral de Fortaleza disse que não iria comentar o caso pois já estava encerrado.

Sistema em crise

A renúncia do médico Carlile Lavor do cargo de secretário da saúde do Ceará, anunciada na última segunda-feira (4), revela a crise que a área passa. Com números preocupantes de casos de dengue e sarampo, os hospitais atendem além do limite de sua capacidade. Imagens veiculadas em redes sociais neste fim de semana mostraram pacientes em estado grave sendo atendidos no chão dos corredores do Instituto Doutor José Frota (IJF), maior hospital da rede municipal de Fortaleza.

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
1/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
2/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Flagra da infraestrutura no Hospital Geral de Fortaleza. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
3/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Flagra da infraestrutura no Hospital Geral de Fortaleza. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
4/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Flagra da infraestrutura no Hospital Geral de Fortaleza. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
5/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no centro cirúrgico do Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
6/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
7/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
8/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha da Parangaba. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
9/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
10/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
11/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
12/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
13/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
14/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
15/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Condições precárias no Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses
16/18

Cremec denuncia precariedade da infraestrutura e atendimento nos hospitais cearenses

Pacientes sendo atendidos nos corredores do Frotinha do Antônio Bezerra. (FOTO: Cremec)

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)
17/18

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

HGF-Cremec-4
18/18

HGF-Cremec-4

No Hospital Geral de Fortaleza, os leitos são identificados nas paredes dos corredores. (FOTO: Cremec)

Porém, o problema se expande para outros hospitais de emergência no Ceará, é o que revela a campanha “Corredômetro”, que divulga diariamente a quantidade de pacientes sendo atendidos nos corredores dos hospitais cearenses devido a falta de leitos. A ação promovida pelo Sindicato dos Médicos do Ceará e Associação Médica Cearense (AMC) registra mais um triste recorde. Nesta segunda-feira (11), o levantamento diário com o número de pacientes ‘internados’ em corredores de hospitais de emergência de Fortaleza contabiliza 429 pessoas nessa situação. O número é o maior registrado desde a criação da campanha, no dia 21 de abril.

Confira outras matérias:

11 de maio – Imagens revelam pacientes em estado grave sendo atendidos nos corredores do IJF

12 de maio – Atendimento nos corredores e renúncia de secretário expõem caos na saúde do Ceará

12 de maio – Prefeito Roberto Cláudio nega falta de macas no IJF em comentário em redes sociais

13 de maio – Crise na saúde atinge a 4ª semana com quase 400 pacientes em atendimento nos corredores

13 de maio – Médicos trabalham até sem luvas e máscaras em hospitais públicos cearenses

14 de maio – Em meio a caos na saúde, vice-prefeito critica gestão e diz não ter “compromisso com o erro”