Atirador do vídeo "Papoca, menino" será julgado só em 2016, dois anos depois do caso


Atirador do vídeo “Papoca, menino” será julgado só em 2016, dois anos depois do caso

O vídeo de 25 segundos chocou a população. “Tô doido. Vou meter bala agora não sei em quem. Bora simbora, menino”, diz Ronald David nas imagens

Por Roberta Tavares em Segurança Pública

8 de abril de 2015 às 10:00

Há 4 anos
Mais de dois anos depois do caso, atirador será julgado (FOTO: Reprodução)

Mais de dois anos depois do caso, atirador será julgado (FOTO: Reprodução)

O homem que gravou vídeo atirando em via pública de Fortaleza será julgado apenas em julho de 2016, mais de dois anos após o caso. Na época, Ronald David Teixeira de Lima apareceu dirigindo com uma arma na mão e sem cinto de segurança. O vídeo publicado em sua página pessoal teve grande repercussão nas redes sociais.

De acordo com publicação no Tribunal de Justiça do Ceará (TJ/CE), o processo ingressou em 17 de maio do ano passado na 1ª Vara Criminal. Já o julgamento foi agendado apenas para 21 de julho de 2016, às 13h30, no Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza.

O caso ocorreu em janeiro de 2014. O vídeo de 25 segundos chocou a população. “Tô doido. Vou meter bala agora não sei em quem. Bora simbora, menino”, diz Ronald David. Em seguida, o rapaz efetua um disparo próximo a residências. “Papoca, menino”, grita.

Quatro dias após a publicação do vídeo, o homem foi preso e encaminhado à Divisão de Homicídios, no Bairro de Fátima. Duas semanas depois, Ronald conseguiu alvará de soltura e foi liberado. Segundo a polícia, ele deveria responder por porte ilegal de armas, apologia ao crime, embriaguez ao volante e disparo em via pública.

Confira o vídeo:

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/14842667″]

O Tribuna do Ceará tentou contato com a 1ª Vara Criminal, mas até a publicação da matéria as ligações não foram atendidas.

Publicidade

Dê sua opinião

Atirador do vídeo “Papoca, menino” será julgado só em 2016, dois anos depois do caso

O vídeo de 25 segundos chocou a população. “Tô doido. Vou meter bala agora não sei em quem. Bora simbora, menino”, diz Ronald David nas imagens

Por Roberta Tavares em Segurança Pública

8 de abril de 2015 às 10:00

Há 4 anos
Mais de dois anos depois do caso, atirador será julgado (FOTO: Reprodução)

Mais de dois anos depois do caso, atirador será julgado (FOTO: Reprodução)

O homem que gravou vídeo atirando em via pública de Fortaleza será julgado apenas em julho de 2016, mais de dois anos após o caso. Na época, Ronald David Teixeira de Lima apareceu dirigindo com uma arma na mão e sem cinto de segurança. O vídeo publicado em sua página pessoal teve grande repercussão nas redes sociais.

De acordo com publicação no Tribunal de Justiça do Ceará (TJ/CE), o processo ingressou em 17 de maio do ano passado na 1ª Vara Criminal. Já o julgamento foi agendado apenas para 21 de julho de 2016, às 13h30, no Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza.

O caso ocorreu em janeiro de 2014. O vídeo de 25 segundos chocou a população. “Tô doido. Vou meter bala agora não sei em quem. Bora simbora, menino”, diz Ronald David. Em seguida, o rapaz efetua um disparo próximo a residências. “Papoca, menino”, grita.

Quatro dias após a publicação do vídeo, o homem foi preso e encaminhado à Divisão de Homicídios, no Bairro de Fátima. Duas semanas depois, Ronald conseguiu alvará de soltura e foi liberado. Segundo a polícia, ele deveria responder por porte ilegal de armas, apologia ao crime, embriaguez ao volante e disparo em via pública.

Confira o vídeo:

[uol video=”http://mais.uol.com.br/view/14842667″]

O Tribuna do Ceará tentou contato com a 1ª Vara Criminal, mas até a publicação da matéria as ligações não foram atendidas.