Atos discutem violência contra a mulher na Unilab após estudante ser baleada dentro de campus

UNILAB

Atos discutem violência contra a mulher na Unilab após estudante ser baleada dentro de campus

A estudante de Letras/Língua Portuguesa foi baleada na noite da sexta-feira (20). Ela recebia ameaças de um aluno e já tinha pedido medida protetiva

Por Lyvia Rocha em Segurança Pública

23 de outubro de 2017 às 09:31

Há 2 anos
O Ato acontece no campus de Redenção (FOTO: Divulgação/site oficial)

O Ato acontece no campus de Redenção (FOTO: Divulgação/site oficial)

Uma aula pública para alertar sobre a violência contra a mulher será realizada nesta segunda-feira (23), às 19h, na Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira). O evento acontece após uma estudante ter sido baleada dentro do campus da universidade na sexta-feira (20).

Com o tema “Mudar a vida das mulheres para mudar o mundo, mudar o mundo para mudar a vida das mulheres”, o encontro será realizado no campus Palmares, no bloco II (pátio), no auditório do bloco didático.

Logo depois, às 21h, na Praça do Obelisco, em Redenção, será feito um Ato pela Vidas Mulheres. Serão discutidos temas como feminicídio e violência contra a mulher. A realização é da Diretoria de Mulheres e da Diretoria de Cultura do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unilab.

O caso

Uma estudante ainda não identificada foi baleada dentro da Unilab, na noite da sexta-feira, no município de Acarape (a 62 quilômetros de Fortaleza). A jovem, que cursa Letras/Língua Portuguesa, foi surpreendida com tiros efetuados por outro aluno.

Segundo nota da universidade, ela foi atingida com um tiro de raspão na testa e outro na lateral do pescoço.

“O criminoso, também estudante do mesmo curso, estava assediando a vítima há algum tempo, o que resultou numa medida protetiva da Lei Maria da Penha“, diz a nota. Ele continua foragido.

Publicidade

Dê sua opinião

UNILAB

Atos discutem violência contra a mulher na Unilab após estudante ser baleada dentro de campus

A estudante de Letras/Língua Portuguesa foi baleada na noite da sexta-feira (20). Ela recebia ameaças de um aluno e já tinha pedido medida protetiva

Por Lyvia Rocha em Segurança Pública

23 de outubro de 2017 às 09:31

Há 2 anos
O Ato acontece no campus de Redenção (FOTO: Divulgação/site oficial)

O Ato acontece no campus de Redenção (FOTO: Divulgação/site oficial)

Uma aula pública para alertar sobre a violência contra a mulher será realizada nesta segunda-feira (23), às 19h, na Unilab (Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira). O evento acontece após uma estudante ter sido baleada dentro do campus da universidade na sexta-feira (20).

Com o tema “Mudar a vida das mulheres para mudar o mundo, mudar o mundo para mudar a vida das mulheres”, o encontro será realizado no campus Palmares, no bloco II (pátio), no auditório do bloco didático.

Logo depois, às 21h, na Praça do Obelisco, em Redenção, será feito um Ato pela Vidas Mulheres. Serão discutidos temas como feminicídio e violência contra a mulher. A realização é da Diretoria de Mulheres e da Diretoria de Cultura do Diretório Central dos Estudantes (DCE) da Unilab.

O caso

Uma estudante ainda não identificada foi baleada dentro da Unilab, na noite da sexta-feira, no município de Acarape (a 62 quilômetros de Fortaleza). A jovem, que cursa Letras/Língua Portuguesa, foi surpreendida com tiros efetuados por outro aluno.

Segundo nota da universidade, ela foi atingida com um tiro de raspão na testa e outro na lateral do pescoço.

“O criminoso, também estudante do mesmo curso, estava assediando a vítima há algum tempo, o que resultou numa medida protetiva da Lei Maria da Penha“, diz a nota. Ele continua foragido.