Crea usa drone para fazer imagens de prédio que desabou parcialmente no fim de semana

PREOCUPAÇÃO

Crea usa drone para fazer imagens de prédio que desabou parcialmente no fim de semana

A área continua isolada pela Defesa Civil, com proteção da Polícia Militar. Moradores reclamam que não têm recebido apoio

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

3 de junho de 2019 às 12:05

Há 2 meses

Prédio desabou durante o fim de semana. (FOTO: Abraão Ramos e Cristiano Pantanal/TV Jangadeiro)

O dia amanheceu com curiosos próximos ao prédio que desabou parcialmente no último sábado, no bairro Maraponga, em Fortaleza. O local e os imóveis vizinhos seguem isolados nesta segunda-feira (3), pois ainda há risco de novos desabamentos.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) usou um drone para fazer imagens da estrutura. A Polícia Militar está no local para evitar entrada na área.

O material gravado pelo drone será levado para uma reunião com a comissão que vai apurar as responsabilidades pelo acidente.

Dos 16 apartamentos, um era do proprietário do condomínio e 15 eram alugados. Os moradores denunciam que, mais de 36 horas após o acidente, não receberam nenhum apoio do dono do condomínio, nem das autoridades. Ainda não se sabe se o prédio vai precisar ser implodido para evitar novos acidentes.

Moradores permanecem indignados pelo imóvel não ter sido interditado quando os primeiros sinais de que poderia desabar foram vistos. Todos tiveram que deixar os imóveis só com a roupa do corpo e reclamam de que não receber apoio da Defesa Civil. Ainda de acordo com eles, uma comissão de moradores foi formada para procurar um advogado e correr atrás dos direitos.

Desabamento

Parte de um prédio de quatro andares, localizado na Travessa Campo Grande, na Maraponga, desabou durante o fim da tarde de sábado. O primeiro andar e o pavimento correspondente à garagem foram destruídos; o prédio ficou tombado, deixando várias famílias desabrigadas.

No momento do acidente, poucos moradores dos 16 apartamentos estavam no prédio e todos conseguiram sair ilesos. Vídeos divulgados mostram a correria e o momento do acidente. Um cachorro foi resgatado na manhã deste domingo (2).

Moradores relataram que o problema da estrutura no prédio era antigo. Várias rachaduras já revelariam o perigo. Casas vizinhas foram evacuadas após o acidente.

Publicidade

Dê sua opinião

PREOCUPAÇÃO

Crea usa drone para fazer imagens de prédio que desabou parcialmente no fim de semana

A área continua isolada pela Defesa Civil, com proteção da Polícia Militar. Moradores reclamam que não têm recebido apoio

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

3 de junho de 2019 às 12:05

Há 2 meses

Prédio desabou durante o fim de semana. (FOTO: Abraão Ramos e Cristiano Pantanal/TV Jangadeiro)

O dia amanheceu com curiosos próximos ao prédio que desabou parcialmente no último sábado, no bairro Maraponga, em Fortaleza. O local e os imóveis vizinhos seguem isolados nesta segunda-feira (3), pois ainda há risco de novos desabamentos.

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) usou um drone para fazer imagens da estrutura. A Polícia Militar está no local para evitar entrada na área.

O material gravado pelo drone será levado para uma reunião com a comissão que vai apurar as responsabilidades pelo acidente.

Dos 16 apartamentos, um era do proprietário do condomínio e 15 eram alugados. Os moradores denunciam que, mais de 36 horas após o acidente, não receberam nenhum apoio do dono do condomínio, nem das autoridades. Ainda não se sabe se o prédio vai precisar ser implodido para evitar novos acidentes.

Moradores permanecem indignados pelo imóvel não ter sido interditado quando os primeiros sinais de que poderia desabar foram vistos. Todos tiveram que deixar os imóveis só com a roupa do corpo e reclamam de que não receber apoio da Defesa Civil. Ainda de acordo com eles, uma comissão de moradores foi formada para procurar um advogado e correr atrás dos direitos.

Desabamento

Parte de um prédio de quatro andares, localizado na Travessa Campo Grande, na Maraponga, desabou durante o fim da tarde de sábado. O primeiro andar e o pavimento correspondente à garagem foram destruídos; o prédio ficou tombado, deixando várias famílias desabrigadas.

No momento do acidente, poucos moradores dos 16 apartamentos estavam no prédio e todos conseguiram sair ilesos. Vídeos divulgados mostram a correria e o momento do acidente. Um cachorro foi resgatado na manhã deste domingo (2).

Moradores relataram que o problema da estrutura no prédio era antigo. Várias rachaduras já revelariam o perigo. Casas vizinhas foram evacuadas após o acidente.