Depósito clandestino com 1,1 mil litros de combustível é encontrado pela Polícia

DUAS PESSOAS PRESAS

Depósito clandestino com 1,1 mil litros de combustível é encontrado pela Polícia

Nos últimos 28 dias, criminosos utilizaram combustível para atear fogo em ônibus, prédios públicos e privados, em 56 municípios

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

30 de janeiro de 2019 às 10:10

Há 7 meses
Depósito de gasolina

A apreensão do material aconteceu nesta terça-feira (290 (Foto: Reprodução/SSPDS)

Mais de mil litros de combustível foram apreendidos em um depósito clandestino às margens do quilômetros 98 da BR-116, nesta terça-feira (29). Duas pessoas foram presas. Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a origem e a destinação do material apreendidos estão sendo investigados pela Delegacia Metropolitana de Chorozinho.

Nos últimos 28 dias, criminosos utilizaram combustível para atear fogo em ônibus, prédios públicos e privados. Os ataques aconteceram tanto na capital quanto em 55 municípios cearenses, totalizando em 282 atentados.

De acordo com a SSPDS, dois homens foram presos. Os suspeitos foram identificados como Francisco José Alves Gomes, 39, sem antecedentes criminais, e João Maia Júnior, 42, que responde por homicídio culposo e crime ambiental.

Segundo o titular de Chorozinho, Marcus Raphael, os suspeitos recebiam o combustível durante a madrugada e revendiam durante o dia. A dupla foi autuada por crime contra a ordem e ambiental.

“Nosso trabalho continua. Conseguimos apreender o combustível e capturar dois homens envolvidos diretamente no esquema criminoso, porém vamos aprofundar as investigações e identificar e prender outros suspeitos”, disse Marcus Raphael. O titular da delegacia ressalta que a polícia teve acesso ao depósito graças a uma denúncia anônima. “O papel do cidadão é ajudar a Polícia a cada vez mais combater o crime. Quando recebemos as denúncias, temos por obrigação checá-las. Quanto mais completa, mais efetiva a resposta que daremos”, pontuou.

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou ainda para o número (85) 99676.3898, que é o WhatsApp da Delegacia Metropolitana de Chorozinho, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.

Publicidade

Dê sua opinião

DUAS PESSOAS PRESAS

Depósito clandestino com 1,1 mil litros de combustível é encontrado pela Polícia

Nos últimos 28 dias, criminosos utilizaram combustível para atear fogo em ônibus, prédios públicos e privados, em 56 municípios

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

30 de janeiro de 2019 às 10:10

Há 7 meses
Depósito de gasolina

A apreensão do material aconteceu nesta terça-feira (290 (Foto: Reprodução/SSPDS)

Mais de mil litros de combustível foram apreendidos em um depósito clandestino às margens do quilômetros 98 da BR-116, nesta terça-feira (29). Duas pessoas foram presas. Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a origem e a destinação do material apreendidos estão sendo investigados pela Delegacia Metropolitana de Chorozinho.

Nos últimos 28 dias, criminosos utilizaram combustível para atear fogo em ônibus, prédios públicos e privados. Os ataques aconteceram tanto na capital quanto em 55 municípios cearenses, totalizando em 282 atentados.

De acordo com a SSPDS, dois homens foram presos. Os suspeitos foram identificados como Francisco José Alves Gomes, 39, sem antecedentes criminais, e João Maia Júnior, 42, que responde por homicídio culposo e crime ambiental.

Segundo o titular de Chorozinho, Marcus Raphael, os suspeitos recebiam o combustível durante a madrugada e revendiam durante o dia. A dupla foi autuada por crime contra a ordem e ambiental.

“Nosso trabalho continua. Conseguimos apreender o combustível e capturar dois homens envolvidos diretamente no esquema criminoso, porém vamos aprofundar as investigações e identificar e prender outros suspeitos”, disse Marcus Raphael. O titular da delegacia ressalta que a polícia teve acesso ao depósito graças a uma denúncia anônima. “O papel do cidadão é ajudar a Polícia a cada vez mais combater o crime. Quando recebemos as denúncias, temos por obrigação checá-las. Quanto mais completa, mais efetiva a resposta que daremos”, pontuou.

A Polícia Civil ressalta que a população pode contribuir com as investigações repassando informações que possam ajudar na localização dos suspeitos. As denúncias podem ser feitas pelo número 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), ou ainda para o número (85) 99676.3898, que é o WhatsApp da Delegacia Metropolitana de Chorozinho, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem. O sigilo é garantido.