Dez policiais são presos em ação contra tráfico de drogas dentro da divisão antidrogas

OPERAÇÃO DA POLÍCIA

Onze policiais são presos em ação contra tráfico de drogas dentro da divisão antidrogas

A Operação Vereda, da Polícia Federal, busca desarticular organização criminosa montada por policiais civis

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

27 de julho de 2018 às 11:03

Há 11 meses
Policiais Civis

Os agentes foram presos durante segunda fase da Operação Vereda (Foto: Agência Brasil)

Onze policiais foram presos na manhã desta sexta-feira (27), no Ceará. As prisões são resultados da segunda fase da Operação Vereda, que tem por objetivo desarticular organização criminosa formada por policiais civis lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD).

A ação deflagrada pela Polícia Federal está cumprindo 16 mandados de prisão preventiva, dois mandados de busca e apreensão e quatro ordens de afastamento das funções. Os mandados judiciais foram expedidos pela 32ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Ceará após a conclusão do inquérito policial e recebimento da denúncia.

Foram mobilizados 50 policiais federais para o cumprimento dos mandados em Fortaleza, Caucaia e Belém/PA. A execução das medidas contou ainda com a participação de policiais da Controladoria-Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD).

Investigação

A investigação teve início a partir de apuração sobre a comercialização ilegal de anabolizantes provenientes da Europa, elucidando a participação dos policiais civis em extorsões praticadas contra o principal investigado, culminando na revelação de fortes indícios de cometimento de outros crimes.

Os acusados foram indiciados e denunciados, na medida de suas participações, por extorsão, roubo, receptação tortura, organização criminosa, embaraço à investigação de organização criminosa, tráfico de drogas, abuso de autoridade, usurpação da função pública, favorecimento pessoal e violação de domicílio.

A operação foi batizada de “Vereda” em alusão ao livre arbítrio que levou os integrantes da quadrilha, à sombra da condição policial, para a prática delitiva de crimes diversos.

Publicidade

Dê sua opinião

OPERAÇÃO DA POLÍCIA

Onze policiais são presos em ação contra tráfico de drogas dentro da divisão antidrogas

A Operação Vereda, da Polícia Federal, busca desarticular organização criminosa montada por policiais civis

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

27 de julho de 2018 às 11:03

Há 11 meses
Policiais Civis

Os agentes foram presos durante segunda fase da Operação Vereda (Foto: Agência Brasil)

Onze policiais foram presos na manhã desta sexta-feira (27), no Ceará. As prisões são resultados da segunda fase da Operação Vereda, que tem por objetivo desarticular organização criminosa formada por policiais civis lotados na Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD).

A ação deflagrada pela Polícia Federal está cumprindo 16 mandados de prisão preventiva, dois mandados de busca e apreensão e quatro ordens de afastamento das funções. Os mandados judiciais foram expedidos pela 32ª Vara Federal Criminal da Seção Judiciária do Ceará após a conclusão do inquérito policial e recebimento da denúncia.

Foram mobilizados 50 policiais federais para o cumprimento dos mandados em Fortaleza, Caucaia e Belém/PA. A execução das medidas contou ainda com a participação de policiais da Controladoria-Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública (CGD).

Investigação

A investigação teve início a partir de apuração sobre a comercialização ilegal de anabolizantes provenientes da Europa, elucidando a participação dos policiais civis em extorsões praticadas contra o principal investigado, culminando na revelação de fortes indícios de cometimento de outros crimes.

Os acusados foram indiciados e denunciados, na medida de suas participações, por extorsão, roubo, receptação tortura, organização criminosa, embaraço à investigação de organização criminosa, tráfico de drogas, abuso de autoridade, usurpação da função pública, favorecimento pessoal e violação de domicílio.

A operação foi batizada de “Vereda” em alusão ao livre arbítrio que levou os integrantes da quadrilha, à sombra da condição policial, para a prática delitiva de crimes diversos.