Duas pessoas são presas por praticar golpes no Whatsapp em 19 estados do país

ALERTA

Duas pessoas são presas por praticar golpes no Whatsapp em 19 estados do país

As prisões foram realizadas pelas polícias do Ceará e de São Paulo. A dupla realizava golpes se disfarçando de familiares ou de amigos das vítimas

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de março de 2019 às 10:05

Há 5 meses
Esquema que dava golpes no WhatsApp

O grupo aplicava golpe por meio de aplicativos de mensagens (Foto: Divulgação/WhatsApp)

Duas pessoas foram presas por participar de esquema de golpes por meio do aplicativo de Whatsapp em todo o País. Segundo as polícias do Ceará e de São Paulo, a dupla tem feito vítimas em 19 estados brasileiros. Elen Carolina da Silva Nascimento, de 26 anos, e Robinson Manfrin, de 37, foram presos no Ceará e em São Paulo, respectivamente, na manhã dessa quinta-feira (28).

Outros suspeitos estão sendo investigados de participar do esquema criminoso. Diante da operação, a polícia alerta as pessoas aos modos de prevenção para não cair em golpes na internet.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a dupla conversava com as vítimas se passando de familiares ou amigos de confiança para conseguir depósitos financeiros. Em alguns casos, os suspeitos conseguiam até o acesso às contas de banco por meio do número da linha de suas vítimas.

Durante as investigações, a polícia encontrou vítimas em pelo menos 19 estados: Acre, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Ceará.

Até o momento, 50 registros de Boletins de Ocorrência no Ceará foram identificados contra o grupo. As investigações continuam para encontrar outras pessoas com participação direta ou indireta no esquema. Além disso, a polícia investiga se há ações voltadas contra prefeituras e prefeitos do Estado.

De acordo com a SSPDS, Elen Carolina da Silva Nascimento, de 26 anos, era é a responsável por conseguir contas falsas e fornecê-las para os outros integrantes do esquema. Ela foi presa em Fortaleza e autuada como estelionato.

Já Robison Manfrin, que já possui passagem por posse de drogas, foi preso no município de Cotia, na Grande São Paulo, e indiciado por crimes de furto, estelionato e por participar de organização criminosa.

Modos de prevenção

Diante dos casos de golpes, a polícia alerta à população aos cuidados para não ser vítima desse tipo de crime. De acordo com a SSPDS, a orientação é que as pessoas utilizem a verificação em duas etapas do aplicativo Whatsapp. O recurso permite que o usuário acompanhe o número de verificação de telefone no Whatsapp por uma senha (PIN) de 6 dígitos definido pelo usuário.

Segundo a Polícia, essa é a melhor forma de se prevenir do golpe. Outra forma apontada como não ser vítima do crime é evitar negociações somente por aplicativo de mensagens. Para ativar o recurso de duas etapas, basta abrir o Whatsapp e seguir o seguinte passo a passo: Configurações> Conta> Verificação em duas etapas> Ativar. Ao ativar, o usuário terá que informar um endereço de e-mail para que o app possa enviar um link caso esqueça a senha do PIN.

Publicidade

Dê sua opinião

ALERTA

Duas pessoas são presas por praticar golpes no Whatsapp em 19 estados do país

As prisões foram realizadas pelas polícias do Ceará e de São Paulo. A dupla realizava golpes se disfarçando de familiares ou de amigos das vítimas

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

1 de março de 2019 às 10:05

Há 5 meses
Esquema que dava golpes no WhatsApp

O grupo aplicava golpe por meio de aplicativos de mensagens (Foto: Divulgação/WhatsApp)

Duas pessoas foram presas por participar de esquema de golpes por meio do aplicativo de Whatsapp em todo o País. Segundo as polícias do Ceará e de São Paulo, a dupla tem feito vítimas em 19 estados brasileiros. Elen Carolina da Silva Nascimento, de 26 anos, e Robinson Manfrin, de 37, foram presos no Ceará e em São Paulo, respectivamente, na manhã dessa quinta-feira (28).

Outros suspeitos estão sendo investigados de participar do esquema criminoso. Diante da operação, a polícia alerta as pessoas aos modos de prevenção para não cair em golpes na internet.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), a dupla conversava com as vítimas se passando de familiares ou amigos de confiança para conseguir depósitos financeiros. Em alguns casos, os suspeitos conseguiam até o acesso às contas de banco por meio do número da linha de suas vítimas.

Durante as investigações, a polícia encontrou vítimas em pelo menos 19 estados: Acre, Alagoas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo, além do Ceará.

Até o momento, 50 registros de Boletins de Ocorrência no Ceará foram identificados contra o grupo. As investigações continuam para encontrar outras pessoas com participação direta ou indireta no esquema. Além disso, a polícia investiga se há ações voltadas contra prefeituras e prefeitos do Estado.

De acordo com a SSPDS, Elen Carolina da Silva Nascimento, de 26 anos, era é a responsável por conseguir contas falsas e fornecê-las para os outros integrantes do esquema. Ela foi presa em Fortaleza e autuada como estelionato.

Já Robison Manfrin, que já possui passagem por posse de drogas, foi preso no município de Cotia, na Grande São Paulo, e indiciado por crimes de furto, estelionato e por participar de organização criminosa.

Modos de prevenção

Diante dos casos de golpes, a polícia alerta à população aos cuidados para não ser vítima desse tipo de crime. De acordo com a SSPDS, a orientação é que as pessoas utilizem a verificação em duas etapas do aplicativo Whatsapp. O recurso permite que o usuário acompanhe o número de verificação de telefone no Whatsapp por uma senha (PIN) de 6 dígitos definido pelo usuário.

Segundo a Polícia, essa é a melhor forma de se prevenir do golpe. Outra forma apontada como não ser vítima do crime é evitar negociações somente por aplicativo de mensagens. Para ativar o recurso de duas etapas, basta abrir o Whatsapp e seguir o seguinte passo a passo: Configurações> Conta> Verificação em duas etapas> Ativar. Ao ativar, o usuário terá que informar um endereço de e-mail para que o app possa enviar um link caso esqueça a senha do PIN.