Estudantes e moradores denunciam crimes de presos com tornozeleiras na Praça da Gentilândia

TRÁFICO E MORTES

Estudantes e moradores denunciam crimes de presos com tornozeleiras na Praça da Gentilândia

Reportagem da Tribuna Bandnews FM foi ao local para conferir como está a questão da segurança do espaço

Por Tribuna Bandnews FM em Segurança Pública

8 de junho de 2016 às 18:08

Há 3 anos
Em outro caso, alegaram que morfina era vendida na praça (FOTO: Reprodução)

Em outro caso, alegaram que morfina era vendida na praça (FOTO: Reprodução)

Após mais de um mês da morte da estilista Yrna Castro, em que o namorado dela, Gregório Donizeti, declarou comprar morfina na Praça da Gentilândia, a reportagem da Tribuna Bandnews FM voltou ao local para conferir como está a questão da segurança do espaço, motivo das reclamações dos moradores.

O temor da comunidade aumentou depois que, na última segunda-feira (6), um jovem de 20 anos foi assassinado a tiros na praça. Os estudantes que frequentam o equipamento diariamente contaram que o tráfico de drogas continua acontecendo a todo instante no local.

A estudante Letícia Silva chegou a relatar que já viu presos envolvidos com o tráfico e que usam tornozeleiras transitando pela praça. Enquanto a reportagem permaneceu na Praça da Gentilândia – das 9h às 10h desta quarta-feira (8), não viu nenhum policial na área.

Em nota, a Polícia Militar informou que está atenta às demandas do bairro e que a segurança no local é feita pelo policiamento ostensivo geral e batalhão de polícia comunitária, mas não informou os horários.

A PM também alerta a importância de fazer o registro do Boletim de Ocorrência quando o cidadão for vítima de roubos ou furtos no local.

Confira os áudios da Tribuna Bandnews FM:

Publicidade

Dê sua opinião

TRÁFICO E MORTES

Estudantes e moradores denunciam crimes de presos com tornozeleiras na Praça da Gentilândia

Reportagem da Tribuna Bandnews FM foi ao local para conferir como está a questão da segurança do espaço

Por Tribuna Bandnews FM em Segurança Pública

8 de junho de 2016 às 18:08

Há 3 anos
Em outro caso, alegaram que morfina era vendida na praça (FOTO: Reprodução)

Em outro caso, alegaram que morfina era vendida na praça (FOTO: Reprodução)

Após mais de um mês da morte da estilista Yrna Castro, em que o namorado dela, Gregório Donizeti, declarou comprar morfina na Praça da Gentilândia, a reportagem da Tribuna Bandnews FM voltou ao local para conferir como está a questão da segurança do espaço, motivo das reclamações dos moradores.

O temor da comunidade aumentou depois que, na última segunda-feira (6), um jovem de 20 anos foi assassinado a tiros na praça. Os estudantes que frequentam o equipamento diariamente contaram que o tráfico de drogas continua acontecendo a todo instante no local.

A estudante Letícia Silva chegou a relatar que já viu presos envolvidos com o tráfico e que usam tornozeleiras transitando pela praça. Enquanto a reportagem permaneceu na Praça da Gentilândia – das 9h às 10h desta quarta-feira (8), não viu nenhum policial na área.

Em nota, a Polícia Militar informou que está atenta às demandas do bairro e que a segurança no local é feita pelo policiamento ostensivo geral e batalhão de polícia comunitária, mas não informou os horários.

A PM também alerta a importância de fazer o registro do Boletim de Ocorrência quando o cidadão for vítima de roubos ou furtos no local.

Confira os áudios da Tribuna Bandnews FM: