General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: "Está na mão do governador"

RESPOSTA FIRME

General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

O novo secretário nacional de Segurança Pública telefonou para o secretário de Segurança, André Costa, oferecendo ajuda após a nova crise no Ceará

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

3 de janeiro de 2019 às 10:29

Há 7 meses
General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

O secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, ofereceu ajuda ao secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, após série de ataques na madrugada desta quinta-feira (3). Em entrevista à TV Jangadeiro/SBT, Theophilo disse que está à disposição do Governo do Estado para interceder junto ao Ministério da Defesa.

“Ofereci ajuda ao secretário (André Costa), o que precisar. Já estou com 11 policiais civis da área judiciária (no Ceará) desde a morte do Gegê do Mangue. Agora ofereci Força (Nacional), ofereci para conversar sobre intervenção federal. Está na mão dele. O governador (Camilo Santana) quem solicita. Posso interceder junto ao Ministério da Defesa. Estou esperando ação do governador”, afirmou o general.

Segurança Pública

Fortaleza e Região Metropolitana vivem série de ataques desde a madrugada. Criminosos tentaram derrubar viaduto em Caucaia, destruíram veículos em prédio da Prefeitura de Horizonte e incendiaram ônibus e fotossensores.

As ações criminosas acontecem após fala do novo secretário da Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque, de que não reconhece facção criminosa e não adotará divisão de presídios por facção.

Albuquerque é policial civil, fundador da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE) do Distrito Federal e idealizador e coordenador da Força de Intervenção Penitenciária Integrada (Fipi) que atuou no Ceará nas rebeliões de 2016.

Diante das declarações do novo secretário, a futura presidente do Conselho Penitenciário do Ceará (Copen), Ruth Leite, em entrevista ao Tribuna do Ceará, disse que, nas condições em que o sistema está atualmente, haverá matança nos presídios caso não haja separação de presos por facções dentro das unidades.

Confira a cobertura sobre o caso:

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará

Publicidade

Dê sua opinião

RESPOSTA FIRME

General Theophilo oferece intervenção federal após ataques no Ceará: “Está na mão do governador”

O novo secretário nacional de Segurança Pública telefonou para o secretário de Segurança, André Costa, oferecendo ajuda após a nova crise no Ceará

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

3 de janeiro de 2019 às 10:29

Há 7 meses
General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

General Theophilo foi indicado para a Senasp pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. (Foto: Marcos Moura/AL-CE)

O secretário nacional de Segurança Pública, general Guilherme Theophilo, ofereceu ajuda ao secretário da Segurança Pública do Ceará, André Costa, após série de ataques na madrugada desta quinta-feira (3). Em entrevista à TV Jangadeiro/SBT, Theophilo disse que está à disposição do Governo do Estado para interceder junto ao Ministério da Defesa.

“Ofereci ajuda ao secretário (André Costa), o que precisar. Já estou com 11 policiais civis da área judiciária (no Ceará) desde a morte do Gegê do Mangue. Agora ofereci Força (Nacional), ofereci para conversar sobre intervenção federal. Está na mão dele. O governador (Camilo Santana) quem solicita. Posso interceder junto ao Ministério da Defesa. Estou esperando ação do governador”, afirmou o general.

Segurança Pública

Fortaleza e Região Metropolitana vivem série de ataques desde a madrugada. Criminosos tentaram derrubar viaduto em Caucaia, destruíram veículos em prédio da Prefeitura de Horizonte e incendiaram ônibus e fotossensores.

As ações criminosas acontecem após fala do novo secretário da Administração Penitenciária do Ceará, Luís Mauro Albuquerque, de que não reconhece facção criminosa e não adotará divisão de presídios por facção.

Albuquerque é policial civil, fundador da Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (DPOE) do Distrito Federal e idealizador e coordenador da Força de Intervenção Penitenciária Integrada (Fipi) que atuou no Ceará nas rebeliões de 2016.

Diante das declarações do novo secretário, a futura presidente do Conselho Penitenciário do Ceará (Copen), Ruth Leite, em entrevista ao Tribuna do Ceará, disse que, nas condições em que o sistema está atualmente, haverá matança nos presídios caso não haja separação de presos por facções dentro das unidades.

Confira a cobertura sobre o caso:

3/1 – Grande Fortaleza sofre onda de ataques um dia após secretário anunciar fim da divisão de facções em presídios

2/1 – “Haverá matança, se juntar detentos de facções diferentes no mesmo presídio”, alerta Copen

2/1 – Novo secretário promete fim da divisão de presídios por facções no Ceará