Mais 10 jovens infratores fogem de centro socioeducacional. Em 2016, já são 250

FORA DE CONTROLE

Mais 10 jovens infratores fogem de centro educacional. Em 2016, já são 250

O Ceará já registrou cerca de 30 rebeliões em quatro meses. Para juiz, a crise socioeducacional está fora de controle

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

19 de maio de 2016 às 08:55

Há 3 anos
Um agente socioeducador foi feito de refém para que os internos fugissem do local (FOTO: Ilustração / Reprodução)

Um agente socioeducador foi feito de refém para que os internos fugissem do local (FOTO: Ilustração / Reprodução)

Um motim na noite desta quarta-feira (18) no Complexo de Centro Socioeducacionais no Bairro Passaré, onde fica localizado o Instituto São Miguel, em Fortaleza, resultou na fuga de pelo menos 10 jovens infratores. Com mais essa fuga registrada, sobe para 250 o número de adolescentes em conflito com a lei que fugiram nos últimos quatro meses.

Conforme as informações obtidas pelo programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, por volta das 20h os jovens cerraram parte das grades que fazem a segurança do Bloco I do complexo e fizeram um agente socioeducativo refém.

Com a situação, eles fizeram com que os outros agentes liberassem os portões para que a fuga fosse efetuada. Após a ação, viaturas do Batalhão de Choque da Polícia Militar foram acionadas para recapturar os internos, mas até a manhã desta quinta-feira (19) nenhum adolescente foi encontrado. 

No momento em que a reportagem da TV Jangadeiro chegou ao local, todos os portões que dão acesso ao instituto estavam abertos e nenhum agente ou porteiro se encontrava no local.

Frequência

A ocorrência de motins e fugas de centros educacionais no Ceará tem se tornado constante nas últimas semanas. De acordo com o juiz Manuel Clistenes, em entrevista concedida no início deste mês, a recorrência de fugas não se restringe somente às últimas semanas.

“Em 2014, nós tivemos 150 adolescentes foragidos, com 40 rebeliões. Em 2015, nós tivemos umas 50 rebeliões e tivemos algo em torno de 250 adolescentes foragidos. Já em 2016, nós já temos 250 adolescentes foragidos em apenas quatro meses, e já estamos com mais de 30 rebeliões“, pontuou o magistrado.

Publicidade

Dê sua opinião

FORA DE CONTROLE

Mais 10 jovens infratores fogem de centro educacional. Em 2016, já são 250

O Ceará já registrou cerca de 30 rebeliões em quatro meses. Para juiz, a crise socioeducacional está fora de controle

Por Matheus Ribeiro em Segurança Pública

19 de maio de 2016 às 08:55

Há 3 anos
Um agente socioeducador foi feito de refém para que os internos fugissem do local (FOTO: Ilustração / Reprodução)

Um agente socioeducador foi feito de refém para que os internos fugissem do local (FOTO: Ilustração / Reprodução)

Um motim na noite desta quarta-feira (18) no Complexo de Centro Socioeducacionais no Bairro Passaré, onde fica localizado o Instituto São Miguel, em Fortaleza, resultou na fuga de pelo menos 10 jovens infratores. Com mais essa fuga registrada, sobe para 250 o número de adolescentes em conflito com a lei que fugiram nos últimos quatro meses.

Conforme as informações obtidas pelo programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, por volta das 20h os jovens cerraram parte das grades que fazem a segurança do Bloco I do complexo e fizeram um agente socioeducativo refém.

Com a situação, eles fizeram com que os outros agentes liberassem os portões para que a fuga fosse efetuada. Após a ação, viaturas do Batalhão de Choque da Polícia Militar foram acionadas para recapturar os internos, mas até a manhã desta quinta-feira (19) nenhum adolescente foi encontrado. 

No momento em que a reportagem da TV Jangadeiro chegou ao local, todos os portões que dão acesso ao instituto estavam abertos e nenhum agente ou porteiro se encontrava no local.

Frequência

A ocorrência de motins e fugas de centros educacionais no Ceará tem se tornado constante nas últimas semanas. De acordo com o juiz Manuel Clistenes, em entrevista concedida no início deste mês, a recorrência de fugas não se restringe somente às últimas semanas.

“Em 2014, nós tivemos 150 adolescentes foragidos, com 40 rebeliões. Em 2015, nós tivemos umas 50 rebeliões e tivemos algo em torno de 250 adolescentes foragidos. Já em 2016, nós já temos 250 adolescentes foragidos em apenas quatro meses, e já estamos com mais de 30 rebeliões“, pontuou o magistrado.