Médico é preso suspeito de estuprar criança durante plantão em hospital

VEREADOR DE AURORA

Médico é preso suspeito de estuprar criança durante plantão em hospital

Valmir Costa Gonçalves foi eleito vereador de Aurora em 2016. Ele é suspeito do crime, que teria ocorrido no último dia 11 de julho

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

24 de julho de 2018 às 18:00

Há 11 meses
Mãos algema

Os suspeitos foram presos (FOTO: Flickr/Creative Commons/Victor)

Um médico foi preso suspeito de estuprar uma menina de 11 anos em Umari, no Ceará. Valmir Costa Gonçalves, de 46 anos, foi preso nesta terça-feira (24). Ele foi eleito vereador de Aurora em 2016.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o crime teria ocorrido no último dia 11 de julho. “Informações preliminares da investigação policial apontaram que um suspeito teria praticado o crime durante um de seus plantões e dentro da unidade hospitalar, contra uma criança de sexo feminino de 11 anos”.

A prisão tem prazo de 30 dias, podendo ser prorrogada por igual período. Mais detalhes sobre o crime não podem ser repassados para não atrapalhar o andamento do inquérito policial e para preservar a imagem da vítima.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Municipal do Cedro, onde ficará à disposição da Justiça durante a conclusão das investigações.

Publicidade

Dê sua opinião

VEREADOR DE AURORA

Médico é preso suspeito de estuprar criança durante plantão em hospital

Valmir Costa Gonçalves foi eleito vereador de Aurora em 2016. Ele é suspeito do crime, que teria ocorrido no último dia 11 de julho

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

24 de julho de 2018 às 18:00

Há 11 meses
Mãos algema

Os suspeitos foram presos (FOTO: Flickr/Creative Commons/Victor)

Um médico foi preso suspeito de estuprar uma menina de 11 anos em Umari, no Ceará. Valmir Costa Gonçalves, de 46 anos, foi preso nesta terça-feira (24). Ele foi eleito vereador de Aurora em 2016.

De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o crime teria ocorrido no último dia 11 de julho. “Informações preliminares da investigação policial apontaram que um suspeito teria praticado o crime durante um de seus plantões e dentro da unidade hospitalar, contra uma criança de sexo feminino de 11 anos”.

A prisão tem prazo de 30 dias, podendo ser prorrogada por igual período. Mais detalhes sobre o crime não podem ser repassados para não atrapalhar o andamento do inquérito policial e para preservar a imagem da vítima.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia Municipal do Cedro, onde ficará à disposição da Justiça durante a conclusão das investigações.