Moradores de Fortaleza fecham avenida para protestar contra "violência policial"

REGIÃO EM CRISE

Moradores de Fortaleza fecham avenida para protestar contra “violência policial”

Moradores usaram cartazes criticando as ações da polícia e reivindicando mais segurança na região do Jangurussu

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

15 de março de 2018 às 15:16

Há 1 ano
Jangurussu, Gereba

Comunidade fechou a Avenida Perimetral pedindo segurança e respeito da polícia (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A população da comunidade do Gereba, no bairro Jangurussu, em Fortaleza, fechou parte da Avenida Perimetral em protesto no fim da tarde de quarta-feira (14).

A manifestação ocorreu devido à morte de um dos moradores do local, assassinado no último domingo (11), e aos constantes tiroteios na região. Eles reclamam que a Polícia estaria sendo violenta com a população local, inclusive com pessoas que não teriam envolvimento com o crime.

“A comunidade está sendo oprimida pela polícia, que não está respeitando o cidadão. Ela está batendo em pai de família, agredindo mulheres… As ‘zebrinhas’ não sabem trabalhar. Chama a gente de todo palavrão. Nossas crianças não saem mais na rua. O cidadão, na boca deles, é vagabundo. A população está sendo oprimida. Como é que a polícia trabalha dessa forma?”, disse uma das moradoras, sem se identificar.

Alguns moradores foram expulsos de suas residências. No local, há uma base permanente da polícia mas, segundo eles, pouco tem adiantado.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública, mas até a publicação da matéria não obteve retorno.

Publicidade

Dê sua opinião

REGIÃO EM CRISE

Moradores de Fortaleza fecham avenida para protestar contra “violência policial”

Moradores usaram cartazes criticando as ações da polícia e reivindicando mais segurança na região do Jangurussu

Por TV Jangadeiro em Segurança Pública

15 de março de 2018 às 15:16

Há 1 ano
Jangurussu, Gereba

Comunidade fechou a Avenida Perimetral pedindo segurança e respeito da polícia (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

A população da comunidade do Gereba, no bairro Jangurussu, em Fortaleza, fechou parte da Avenida Perimetral em protesto no fim da tarde de quarta-feira (14).

A manifestação ocorreu devido à morte de um dos moradores do local, assassinado no último domingo (11), e aos constantes tiroteios na região. Eles reclamam que a Polícia estaria sendo violenta com a população local, inclusive com pessoas que não teriam envolvimento com o crime.

“A comunidade está sendo oprimida pela polícia, que não está respeitando o cidadão. Ela está batendo em pai de família, agredindo mulheres… As ‘zebrinhas’ não sabem trabalhar. Chama a gente de todo palavrão. Nossas crianças não saem mais na rua. O cidadão, na boca deles, é vagabundo. A população está sendo oprimida. Como é que a polícia trabalha dessa forma?”, disse uma das moradoras, sem se identificar.

Alguns moradores foram expulsos de suas residências. No local, há uma base permanente da polícia mas, segundo eles, pouco tem adiantado.

O Tribuna do Ceará entrou em contato com a Secretaria da Segurança Pública, mas até a publicação da matéria não obteve retorno.