Morre quarta vítima da Chacina em Quiterianópolis

MORTES

Morre quarta vítima da Chacina em Quiterianópolis; vítimas são da mesma família

A família estava em um curral da fazenda quando foram surpreendidos pelos criminosos

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

14 de julho de 2018 às 18:55

Há 1 ano
Chacina em Quiterianópolis fez quatro vítimas. (Foto: Blog do Amaury Alencar)

Chacina em Quiterianópolis fez quatro vítimas. (Foto: Blog do Amaury Alencar)

A quarta vítima da Chacina de Quiterianópolis morreu neste sábado (14). Ela ainda foi encaminhada com vida para um hospital, passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Ela era a mãe dos jovens que também foram mortos.

A família estava em um curral da fazenda quando foram surpreendidos pelos criminosos.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública esclareceu que os irmãos José Jocey Gonçalves Cavalcante, 25 anos, e José Josailton Gonçalves Cavalcante, 25, além do tio deles Cícero Gonçalves do Nascimento, 53, e da mãe Joana de Deus Gonçalves, 48, foram mortos a tiros, enquanto alimentavam os animais no curral localizado na propriedade onde eles residiam, na zona rural de Quiterianópolis.

Homens armados invadiram o local, levaram as vítimas até uma estrada e dispararam contra elas. A mulher chegou a ser levada para uma unidade de saúde em Crateús, depois, ela foi transferida para a Santa Casa de Sobral, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os demais tiveram morte confirmada no local. Uma equipe da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi acionada para recolher os corpos e coletar vestígios que irão auxiliar no trabalho investigativo.

Chacina em Palmácia

Na manhã da sexta-feira (13), por volta de 4h30 da manhã, homens armados e encapuzados invadiram uma casa no alto de uma serra, localizada no município de Palmácia, na localidade de Cafundó.

Na residência, cinco pessoas foram abordadas pelos criminosos que buscavam por um homem que, supostamente, se encontra foragido da polícia acusado de estupro. Os assassinos deixaram um adolescente fugir e amarraram os outros quatro homens que estavam na casa.

As vítimas foram arrastadas por 300 metros até as margens de uma via, local em que foram torturadas e assassinadas com disparos de arma de fogo. O filho de uma das vítimas tentou impedir o crime, mas também foi assassinado.

Três pessoas foram presas acusadas de participarem da chacina.

Esta é a sétima chacina apenas em 2018, no Ceará. Ao todo, 47 pessoas foram assassinadas.
– Chacina de Maranguape (7 de janeiro – 4 mortos)
Chacina das Cajazeiras (27 de janeiro – 14 mortos)
– Chacina de Itapajé (29 de janeiro – 10 mortos)
Chacina do Benfica (9 de março – 7 mortos)
– Chacina de Quixeramobim (28 de junho – 4 mortos)
– Chacina da Palmácia (13 de julho – 5 mortos)

Publicidade

Dê sua opinião

MORTES

Morre quarta vítima da Chacina em Quiterianópolis; vítimas são da mesma família

A família estava em um curral da fazenda quando foram surpreendidos pelos criminosos

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

14 de julho de 2018 às 18:55

Há 1 ano
Chacina em Quiterianópolis fez quatro vítimas. (Foto: Blog do Amaury Alencar)

Chacina em Quiterianópolis fez quatro vítimas. (Foto: Blog do Amaury Alencar)

A quarta vítima da Chacina de Quiterianópolis morreu neste sábado (14). Ela ainda foi encaminhada com vida para um hospital, passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos. Ela era a mãe dos jovens que também foram mortos.

A família estava em um curral da fazenda quando foram surpreendidos pelos criminosos.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública esclareceu que os irmãos José Jocey Gonçalves Cavalcante, 25 anos, e José Josailton Gonçalves Cavalcante, 25, além do tio deles Cícero Gonçalves do Nascimento, 53, e da mãe Joana de Deus Gonçalves, 48, foram mortos a tiros, enquanto alimentavam os animais no curral localizado na propriedade onde eles residiam, na zona rural de Quiterianópolis.

Homens armados invadiram o local, levaram as vítimas até uma estrada e dispararam contra elas. A mulher chegou a ser levada para uma unidade de saúde em Crateús, depois, ela foi transferida para a Santa Casa de Sobral, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Os demais tiveram morte confirmada no local. Uma equipe da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foi acionada para recolher os corpos e coletar vestígios que irão auxiliar no trabalho investigativo.

Chacina em Palmácia

Na manhã da sexta-feira (13), por volta de 4h30 da manhã, homens armados e encapuzados invadiram uma casa no alto de uma serra, localizada no município de Palmácia, na localidade de Cafundó.

Na residência, cinco pessoas foram abordadas pelos criminosos que buscavam por um homem que, supostamente, se encontra foragido da polícia acusado de estupro. Os assassinos deixaram um adolescente fugir e amarraram os outros quatro homens que estavam na casa.

As vítimas foram arrastadas por 300 metros até as margens de uma via, local em que foram torturadas e assassinadas com disparos de arma de fogo. O filho de uma das vítimas tentou impedir o crime, mas também foi assassinado.

Três pessoas foram presas acusadas de participarem da chacina.

Esta é a sétima chacina apenas em 2018, no Ceará. Ao todo, 47 pessoas foram assassinadas.
– Chacina de Maranguape (7 de janeiro – 4 mortos)
Chacina das Cajazeiras (27 de janeiro – 14 mortos)
– Chacina de Itapajé (29 de janeiro – 10 mortos)
Chacina do Benfica (9 de março – 7 mortos)
– Chacina de Quixeramobim (28 de junho – 4 mortos)
– Chacina da Palmácia (13 de julho – 5 mortos)