PM morto no Henrique Jorge é sepultado e criminosos estão foragidos

SEGURANÇA PÚBLICA

PM morto no Henrique Jorge é sepultado e criminosos estão foragidos

Cabo Arlindo foi levado para sepultamento no carro do Corpo de Bombeiros

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

28 de janeiro de 2017 às 12:29

Há 2 anos
Cortejo fúnebre foi realizado no final da manhã de hoje. (Foto: Reprodução)

Cortejo fúnebre foi realizado no final da manhã de hoje. (Foto: Reprodução)

Ainda estão foragidos os criminosos suspeitos de matar o cabo da Polícia Militar, Francisco Arlindo da Silva Vieira Filho, de 35 anos. O crime aconteceu no início da noite da sexta-feira (27), no bairro Henrique Jorge. O policial é o primeiro profissional da segurança morto em 2017. No ano passado, foram registradas 33 mortes no Ceará.

O velório do cabo aconteceu na manhã deste sábado. Por volta das 11 horas, um cortejo fúnebre acompanhou um carro do Corpo de Bombeiros que levava o corpo para sepultamento no cemitério Parque da Paz.

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o PM foi morto ao tentar intervir em um assalto praticado por dois suspeitos contra um estabelecimento comercial no cruzamento da rua Curitiba com Avenida Presidente Costa e Silva. A dupla acabou efetuando disparos contra o cabo, um deles atingiu a cabeça. O policial não resistiu a gravidade das lesões e morreu no local.

Na manhã deste sábado (28), a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) faz diligências para identificar e prender os criminosos. A SSPDS tem resguardado detalhes para não comprometer o trabalho dos policiais.

Arlindo era casado e deixa uma filha. Em 2016, ele foi motorista do deputado estadual Capitão Wagner (PR), que também morava no bairro Henrique Jorge, durante a campanha política. Wagner, que está em Washington (EUA), gravou um vídeo, emocionado, lamentando a morte do cabo que havia enviado mensagem ao deputado pouco tempo antes da morte.

Publicidade

Dê sua opinião

SEGURANÇA PÚBLICA

PM morto no Henrique Jorge é sepultado e criminosos estão foragidos

Cabo Arlindo foi levado para sepultamento no carro do Corpo de Bombeiros

Por Tribuna do Ceará em Segurança Pública

28 de janeiro de 2017 às 12:29

Há 2 anos
Cortejo fúnebre foi realizado no final da manhã de hoje. (Foto: Reprodução)

Cortejo fúnebre foi realizado no final da manhã de hoje. (Foto: Reprodução)

Ainda estão foragidos os criminosos suspeitos de matar o cabo da Polícia Militar, Francisco Arlindo da Silva Vieira Filho, de 35 anos. O crime aconteceu no início da noite da sexta-feira (27), no bairro Henrique Jorge. O policial é o primeiro profissional da segurança morto em 2017. No ano passado, foram registradas 33 mortes no Ceará.

O velório do cabo aconteceu na manhã deste sábado. Por volta das 11 horas, um cortejo fúnebre acompanhou um carro do Corpo de Bombeiros que levava o corpo para sepultamento no cemitério Parque da Paz.

 

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), o PM foi morto ao tentar intervir em um assalto praticado por dois suspeitos contra um estabelecimento comercial no cruzamento da rua Curitiba com Avenida Presidente Costa e Silva. A dupla acabou efetuando disparos contra o cabo, um deles atingiu a cabeça. O policial não resistiu a gravidade das lesões e morreu no local.

Na manhã deste sábado (28), a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) faz diligências para identificar e prender os criminosos. A SSPDS tem resguardado detalhes para não comprometer o trabalho dos policiais.

Arlindo era casado e deixa uma filha. Em 2016, ele foi motorista do deputado estadual Capitão Wagner (PR), que também morava no bairro Henrique Jorge, durante a campanha política. Wagner, que está em Washington (EUA), gravou um vídeo, emocionado, lamentando a morte do cabo que havia enviado mensagem ao deputado pouco tempo antes da morte.