Polícia prende 8 golpistas sergipanos que fingiam ser agentes do IBGE em Fortaleza


Polícia prende 8 golpistas sergipanos que fingiam ser agentes do IBGE em Fortaleza

O crime era cometido pelo mesmo grupo em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal; chefe da quadrilha permanece foragido

Por Roberta Tavares em Segurança Pública

3 de fevereiro de 2016 às 10:27

Há 3 anos
Grupo foi preso em flagrante no Bairro Montese (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Grupo foi preso em flagrante no Bairro Montese (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Oito sergipanos foram presos por tentativa de estelionato em Fortaleza. Os suspeitos entravam nas casas das vítimas e aplicavam golpes se passando por agentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A prisão foi efetuada após denúncia anônima, na tarde de terça-feira (2), no Bairro Montese.

“Eles aplicavam golpes tentando ludibriar as pessoas. Diziam que eram funcionários da prefeitura, que pretendiam fazer perguntas, preenchiam questionário, diziam que eram ex-usuários de drogas e pediam que as pessoas os apadrinhassem pagando valores para que fossem mantidos nos estudos”, explica o titular do 25º Distrito Policial, Alísio Justa.

A vítima era estimulada a pagar 10 prestações de cerca de R$ 190. O pagamento poderia ser efetuada tanto à vista, quanto no cheque especial ou cartão de crédito. A polícia investiga se a maquineta utilizada também faria a clonagem do cartão de crédito.

Em depoimento, os suspeitos – que estão na capital cearense há 15 dias – negaram envolvimento com crimes. “Todos dizem que são inocentes, que não tinham conhecimento que o trabalho que estavam fazendo era previsto como crime. Na verdade, eles mentem. Todos vieram para Fortaleza próximo ao Carnaval com a intenção de aplicar golpes”.

Golpes em outros estados

O delegado informou que o crime era cometido pelo mesmo grupo em São Paulo, Mato Grossos do Sul e Distrito Federal. “Nós conseguimos um vídeo onde mostra que o mesmo modus operandi já motivou a prisão em outros estados. A intenção deles era sair país afora praticando esses tipos de golpes”.

Os suspeitos, sendo seis homens e duas mulheres, foram autuados em flagrante por tentativa de estelionato e por associação criminosa. “As pessoas devem ficar atentas para não cair mais nesse tipo de golpe”, alertou Alísio Justa. O chefe da quadrilha ainda está foragido.

Com informações da repórter Luciana Lemos, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.

Publicidade

Dê sua opinião

Polícia prende 8 golpistas sergipanos que fingiam ser agentes do IBGE em Fortaleza

O crime era cometido pelo mesmo grupo em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal; chefe da quadrilha permanece foragido

Por Roberta Tavares em Segurança Pública

3 de fevereiro de 2016 às 10:27

Há 3 anos
Grupo foi preso em flagrante no Bairro Montese (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Grupo foi preso em flagrante no Bairro Montese (FOTO: Reprodução/TV Jangadeiro)

Oito sergipanos foram presos por tentativa de estelionato em Fortaleza. Os suspeitos entravam nas casas das vítimas e aplicavam golpes se passando por agentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A prisão foi efetuada após denúncia anônima, na tarde de terça-feira (2), no Bairro Montese.

“Eles aplicavam golpes tentando ludibriar as pessoas. Diziam que eram funcionários da prefeitura, que pretendiam fazer perguntas, preenchiam questionário, diziam que eram ex-usuários de drogas e pediam que as pessoas os apadrinhassem pagando valores para que fossem mantidos nos estudos”, explica o titular do 25º Distrito Policial, Alísio Justa.

A vítima era estimulada a pagar 10 prestações de cerca de R$ 190. O pagamento poderia ser efetuada tanto à vista, quanto no cheque especial ou cartão de crédito. A polícia investiga se a maquineta utilizada também faria a clonagem do cartão de crédito.

Em depoimento, os suspeitos – que estão na capital cearense há 15 dias – negaram envolvimento com crimes. “Todos dizem que são inocentes, que não tinham conhecimento que o trabalho que estavam fazendo era previsto como crime. Na verdade, eles mentem. Todos vieram para Fortaleza próximo ao Carnaval com a intenção de aplicar golpes”.

Golpes em outros estados

O delegado informou que o crime era cometido pelo mesmo grupo em São Paulo, Mato Grossos do Sul e Distrito Federal. “Nós conseguimos um vídeo onde mostra que o mesmo modus operandi já motivou a prisão em outros estados. A intenção deles era sair país afora praticando esses tipos de golpes”.

Os suspeitos, sendo seis homens e duas mulheres, foram autuados em flagrante por tentativa de estelionato e por associação criminosa. “As pessoas devem ficar atentas para não cair mais nesse tipo de golpe”, alertou Alísio Justa. O chefe da quadrilha ainda está foragido.

Com informações da repórter Luciana Lemos, do programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT.